Car.blog.br

Pesquisar este blog

Fiat Grand Siena 2017: tabela de preços e equipamentos

Categorias: , , 18 Comentários

A Fiat do Brasil lança a linha 2017 do Grand Siena, modelo que ganha novos itens de série nas versões e aperfeiçoamentos estéticos.

Fiat Grand Siena 2017

O Fiat Grand Siena 2017 ficou mais elegante com sua nova grade dianteira com seu contorno cromado.


Fiat Grand Siena 2017

Internamente, o modelo está mais requintado. Ele traz um novo acabamento em tom escurecido no painel frontal e no painel das portas.

Fiat Grand Siena 2017

Também ganhou nova grafia no quadro de instrumentos, além de novos tecidos e nova posição da tomada USB no console central nas versões com câmbio manual.

Novos conteúdos de série

A Attractive 1.4 Flex acrescenta em sua lista banco do motorista com regulagem de altura e predisposição para rádio, com dois alto-falantes dianteiros, dois alto-falantes traseiros e antena. Já a versão Essence 1.6 Flex ganha de série volante com comandos do rádio e kit parafusos antifurto.

Fiat Grand Siena 2017

Essas novidades somam-se aos conteúdos e características atuais, como porta-malas iluminado com capacidade para 520 litros e com o sistema de abertura elétrico “logo Push”; as lanternas com efeito guia de luzes; a funçãoTilt-Dow, que inclina o retrovisor ao engatar a ré; o Lane Change, função que auxilia a visualização do veículo na troca de faixas; o sensor de estacionamento, o rádio Connect com Bluetooth, USB, e Audiostreaming; entre outros itens.


Tabela de preços

Grand Siena Attractive 1.4 Flex: R$ 50.750,00.

Grand Siena Essence 1.6 Flex: R$ 55.950,00.

Postagens relacionadas:

18 comentários:

  1. R$ 50.000? me lembro que quando chegou a mesmo versão custava por volta de R$ 37.000 e eu achava caro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com 50 mil prefiro ajutar mais um pouquinho e comprar o novo prisma 2017!!"

      Excluir
    2. com 50 mil prefiro compra o prisma JOY 2017 e ainda sobra uma graninha para me colocar uma gasolina!!

      Excluir
    3. Arirui, o painel do prisma 2017 e basicão!

      Excluir
  2. Nova grade, interior escurinho (com um super moderno toca CD)... autêntico FIAT! Fraco, feio, obsoleto... podia seguir o mesmo caminho daquela maravilha chamada Linea...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. autêntico FIAT! Fraco, feio, obsoleto... Resumo perfeito para todos os modelos da Fiat: Uno, Mobi, Idea, Palio, Punto, Linea...

      Acrescentaria: inseguro

      Excluir
  3. Respostas
    1. Só no Corolla Xei 2012/2013 pelo mesmo preço.

      Excluir
    2. Cadê o controle de estabilidade, cadê o ar condicionado digital... Minha cunhada te um, o carro é bom, pena que a Fiat não investe nele.

      Excluir
    3. Cadê o controle de estabilidade, cadê o ar condicionado digital... Minha cunhada te um, o carro é bom, pena que a Fiat não investe nele.

      Excluir
  4. Não sei o que acontece com a Fiat. Seus carros estão todos defasados e obsoletos em relação aos concorrentes. Carros que eram considerados ótimos no passado, hoje não tem valia nenhuma. A Fiat deixou seus bons modelos, como o Gran Siena que já deveria ter sido renovado com uma nova geração há tempos, padecerem de inanição e falta de inovação. Tá faltando competência dos gestores desta gigante da indústria automobilística.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1º nunca que os carros da Fiat foram considerados ótimos. Sempre foram considerados carros de 2ª linha, entre as marcas generalistas, e vendidos baratos.
      2º. O que a Fiat está fazendo é lucrar. oferecer ao consumidor brasileiro o que ele quer: carros emperiquitados, com visual carregado e cheio de luzinhas no painel. E com motores antigos e ineficientes, porque o consumidor brasileiro não vê.
      Se e o consumidor brasileiro quer isso, é isso que tem que ser oferecidos.

      Excluir
  5. poderia seguir, pelo menos, o exemplo da chevrolet e dar uma atualizada nesses motores.

    ResponderExcluir
  6. Até antes do lançamento do Novo Prisma e HB20, o Grand Siena era uma das propostas mais interessantes na sua categoria e faixa de preço, oferecendo equipamentos ainda ausentes nos concorrentes diretos na época como ABS + Air Bag de série (antes de virarem obrigatórios), além de teto solar panorâmico e side bags como opcionais. O que parecia ser um ensaio de ótimo custo-benefício, o Grand Siena acabou por se transformar num dos modelos menos prestigiados pela própria marca. A sensação que se tem é que o departamento responsável pelo modelo ficou desativado ao longo desses anos. Não houve evolução em seus motores, seus freios e suspensões continuaram subdimensionados para o peso do carro, não há nem mesmo gadgets tecnológicos capazes de dar um ar contemporâneo ao seu interior, com sistema de som com ares de anos 90, iluminação âmbar em desacordo com a luz dos painel de instrumentos, sem falar das forrações de bancos dignos da categoria do Uno. Esperava-se nessa atualização no mínimo uma central multimídia UConnect, faróis com LEDs ainda que nas versões mais caras e novo arranjo das guias de luzes das lanternas traseiras que à noite ficam com ares de "tristeza".
    Se insistiram nos motores, ao menos que promovessem otimizações visando a economia de combustível, a exemplo do seu concorrente direto o Chevrolet Cobalt. Hoje, até o grotesco Toyota Etios Sedan parece ser bem mais atraente que o elegante Grand Siena. Que parece ter sofrido seu derradeiro golpe de misericórdia com essa adição da grade inexpressiva do fracassado Linea... Algo de muito estranho acontece nas salas da Fiat. E depois vem as montadoras culpando a crise pelos seus fracassos. Fica a dica: ouçam mais os consumidores!

    ResponderExcluir
  7. Temos um Gran Siena, é bem isso que o amigo acima falou, parabéns. A FIAT vai bem nos pequenos e pick ups leves, daí p cima...

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.