Car.blog.br

Pesquisar este blog

Honda Fit EX CVT 2016 atinge 10.000 quilômetros: revisão

Categorias: , , , 13 Comentários

O nosso Honda FIT EX CVT 2016 objeto do nosso teste de longa duração atingiu os 10 mil km rodados e foi para a primeira revisão na Concessionária Honda Fabergé, de Arujá (SP).

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

Antes, questionamos sobre o valor da revisão e nos foi informado que a mão de obra não seria cobrada, conforme política da Honda, mas que as peças trocadas aos 10 mil km ficariam em R$ 260,00. Caso houvesse interesse em fazer balanceamento das rodas teria um acréscimo de R$ 140,00, o que totaliza R$ 400,00.

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

Deixamos o carro na terça, dia 19, às 12 horas e ficaria pronto no dia seguinte. Porém só fomos buscá-lo na quinta-feira dia 21.

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

Foram executados os seguintes serviços:
  • troca do filtro de combustível;
  • óleo do motor;
  • arruela do dreno;
  • filtro do óleo;
  • balanceamento das rodas.
Conforme combinado optamos por fazer o balanceamento das rodas e o total ficou em R$ 402.00. O carro foi lavado e aproveitamos para tirar algumas dúvidas com relação ao melhor uso da direção multifuncional e do menu de funções, no que fomos prontamente atendidos.

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

Erro de projeto no painel

Reclamamos do painel de instrumentos - cuja visibilidade fica prejudicada em horários de sol intenso - pois não dá para ver absolutamente nada devido aos reflexos solares e ninguém soube explicar.

Honda FIT EX 2016 Automático - teste
Honda FIT - visualização do painel às 08h da manha           Honda FIT - visualização do painel entre 11h00 e 15h00
Por sorte, havia um engenheiro do setor automobilístico próximo a nós, que trabalhou justamente com o painel de instrumentos de outra empresa e explicou que existe um erro de projeto da Honda com relação ao painel do Honda FIT e do City com inclinação inadequada do vidro de proteção dos relógios prejudicando a visão dos instrumentos sob forte luz solar.

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

Portanto, há um problema sério a ser resolvido pela Honda uma vez que é muito difícil para o condutor ter acesso às informações sobre velocidade, câmera de ré , medidor de combustível, etc ao conduzir durante dias de sol intenso.

Conclusão

Honda FIT EX 2016 Automático - teste

O Honda FIT EX 2016 do nosso teste de longa duração é um carro que vem se mostrando prático, eficaz, relativamente econômico (consumo médio em percurso misto se mantém entre 11,9 e 12,3 km rodados por litro). E, até o momento, não apresentou nenhum problema além do retro mencionado.

Postagens relacionadas:

13 comentários:

  1. po que legal arujá fia proxima a minha cidade mogi das cruses.bom carro mas muito caro pelo que é ofereçido.

    ResponderExcluir
  2. po que legal arujá fia proxima a minha cidade mogi das cruses.bom carro mas muito caro pelo que é ofereçido.

    ResponderExcluir
  3. Essa revisão normalmente é oferecida no serviço Express em 2h no máximo, mas na prática leva 1h.

    ResponderExcluir
  4. R$140,00 por um balanceamento, uhuu.
    Cluster mal feito, que tipo de explicação quer ter??? que o carro não foi feito para usar sob sol? Que o carro foi projetado de qualidade jeito? Que q culpa é da película do vidro que não é original? (Essa você ouviria na Vw sem dúvida). Kgada não se explica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei não, parece exagero. Tenho um Civic e isso não ocorre mesmo sob sol intenso.

      Excluir
    2. O Civic é mais bem cuidado pela Honda,devido à enorme tradição...City e Fit são jogados...feitos com descuido

      Excluir
  5. Esquisito esse negocio do reflexo do painel, pois tenho um Fit Lx 2015 e nao tenho problema algum, inclusive até usando oculos de sol.

    ResponderExcluir
  6. se for citar os problemas de projeto nos carros da VW. vamos perder horas.

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho um City 2016, realmente o problema do reflexo, atrapalha um pouco, mas no media center, no painel de instrumentos , nao notei, mas eu normalmente uso óculos polarizados, o que diminui muito os reflexos. O grande problema e quando acende os faróis baixos, para se adequar a nova lei, mesmo c o brilho no maximo, fica muito complicado de enxergar, e que a redução automática de brilho entra em ação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada disso.
      Seu problema é a falta de fôlego nas ultrapassagens,falta de isolamento acústico do motor,barulhos de acabamento,barulhos de suspensão e das palhetas

      Excluir
  8. tenho o fit da primeira geração 1.5 cvt, ja vou pra 160 mil km, peguei ele com 60 mil. Apresenta peças de desgaste natural apenas. Rompeu braço de suspensão dianteira (braço ou balança sei lá como chamam). Com 110 mil km tive que trocar amortecedores traseiros. E com 100 mil um calço dianteiro esquerdo do motor (ou da transmissão não lembro).

    O resto vai muito bem. Este novo é muito bonito, é muito parecido com o da primeira geração em espaço interno, câmbio e motor ainda, o resto melhorou um pouco e tal. Mas pelo valor que está hoje, prefiro ficar com o meu e juntar dinheiro pra comprar algo seminovo, talvez um fit ou outra coisa. Mas falo por experiência própria que o fit tem um espaço interno de sedan médio e quem senta atrás não fica apertado. O aproveitamento de espaço interno não tem como ser melhor. Ele só é duro e um pouco desconfortável para viagens longas, mas é um excelente carro pela durabilidade e economia.

    ResponderExcluir
  9. Esse carro não tem quase nada e custa mais de 75 mil.
    é caro demais!!!!!! Só porque é honda...... um crossfox, mesmo menor e sem cambio at de verdade, tem mais mimos pelo preço semelhante.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.