Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford Ranger 2017: tabela de preços versões flex e diesel

Categorias: , , 6 Comentários

A Ford do Brasil lança oficialmente a linha 2017 da Ranger - picape média que ganhou alterações na frente, novo interior, aperfeiçoamentos mecânicos e de tecnologia. As versões diesel chegam em maio aos concessionários, com preços iniciando em 129,9 mil já com tração 4x4, e tendo como novidade a opção da transmissão automática para a versão XLS 2.2 diesel, precificada em R$ 142,9 mil.

Ford Ranger 2017

Posteriormente, em junho, chegam às lojas as versões flex sempre com tração 4x2, e sempre com cabine dupla, preços iniciando em R$ 99,5 mil, sendo que em todos os casos a garantia subiu de três para cinco anos.

Ford Ranger 2017

Na parte estética, a dianteira mudou totalmente, com novas grade, faróis e para-choque e uma profusão de cromados na topo de gama Limited.

Ford Ranger 2017

A traseira manteve-se inalterada, mas, segundo a Ford, houve reforço do chassi e parte da carroceria.

Ford Ranger 2017

Já no interior temos novo painel, quadro de instrumentos e volante. Em termos mecânicos, a Ford trocou os bicos injetores dos motores diesel, e diz que ficaram 15% mais econômicos, mas, nos testes que vem sendo realizados pelas revistas especializadas (veja aqui) a melhora não se verificou. Outra novidade é o motor 2.2 Diesel que passou a 160 cavalos, enquanto o 3.2 manteve-se com 200 cv.

Outras inovações são direção que passa a adotar assistência elétrica, e a transmissão automática de seis marchas que recebeu modificações no conversor de torque e no sistema eletrônico de controle com vistas a melhora no desempenho e consumo.

O motor 2.5 Flex ficou com 173 cavalos mas ganhou sistema Easy Start de partida a frio, que dispensa o tanquinho de gasolina.


Segurança

A Ranger 2017 recebe, desde a versão XLS, de série sistema Isofix para prender as cadeirinhas infantis, sete airbags, cintos de três pontos e encostos de cabeça para todos os ocupantes, controles eletrônicos de estabilidade, tração e anticapotagem, assistente de partida em rampas, controle automático para descidas e assistente para frenagens de emergência.

No caso da versão XLT, adiciona-se monitoramento da pressão dos pneus, câmera de ré e o MyKey, que permite a configuração de uma das chaves do carro com várias funções de segurança, como limitação de velocidade e de volume do som, além de impedir o desligamento de recursos como controle eletrônico de estabilidade, sensor de estacionamento e inibe chamadas de celular.

A topo de gama, Limited, com motor 3.2 passa a ter piloto automático adaptativo, que permite ajustar a velocidade da picape e também a distância do veículo à frente, alerta de colisão, faróis altos com acendimento automático e o sistema de permanência na faixa, que identifica a pintura das pistas de rolamento por uma câmera instalada no para-brisa e faz o volante vibrar quando o veículo passa por cima da sinalização. Se o motorista não responder, o recurso fará pequenas correções por intermédio da direção elétrica até colocar o veículo dentro da faixa.

Tecnologia

A Ford oferece o sistema Sync para toda a linha com função assistente de emergência, que faz uma ligação para o Samu sempre que um dos airbags disparar.

Ford Ranger 2017

Na versão XLS o Sync é de tela de 4,2 polegadas, enquanto nas XLT e Limited traz GPS, tela de oito polegadas, comando de voz para áudio, telefone, GPS, climatização e comandos multifuncionais.

Tabela de preços - Ranger 2017


  • Ranger 2017 XLS 2.5 flex 4x2 manual: R$ 99,5 mil;
  • Ranger 2017 XLT 2.5 flex 4x2 manual: R$ 109,5 mil;
  • Ranger 2017 Limited 2.5 flex 4x2 manual: R$ 118,5 mil;
  • Ranger 2017 XLS 2.2 diesel 4x4 manual: R$ 129,9 mil;
  • Ranger 2017 XLS 2.2 diesel 4x4 automática: R$ 142,9 mil;
  • Ranger 2017 XLT 3.2 diesel 4x4 automática: R$ 166,9 mil;
  • Ranger 2017 Limited 3.2 diesel 4x4 automática: R$ 179,9 mil.


Mercado: o desafio chamado Fiat Toro

A nova Ford Ranger 2017 chega ao mercado para tentar reverter sua queda de vendas. Tendo ficado para trás de Hilux, S-10 e Amarok, terá que, agora, enfrentar também a Fiat Toro.

Ford Ranger 2017

A picape média da Fiat, apesar de a Ford não considerá-la concorrente da Ranger, o fato é que é, e tem como atrativo preços nas versões diesel que partem de R$ 103.650 reias, enquanto a Ranger Diesel mais barata parte de R$ 129,9 mil. No caso dos Flex, enquanto a Toro parte de R$ 77,8 mil - sempre automática, a Ranger sai R$ 99,5 mil e só tem câmbio manual.

Desconto para os atuais proprietários

Ford Ranger 2017

A Ford está dando desconto de 11% para quem tiver a Ranger da geração anterior, 2013 a 2016. A cota inicial dessa promoção é de 350 unidades. Há também o “plano sazonal” de financiamento para agricultores, válido para versões diesel, com pagamentos semestrais em três anos, taxa de 6% ao ano e entrada de 54%.

Postagens relacionadas:

6 comentários:

  1. É de ranger os dentes essa!
    A RANGER é:
    - 28% mais beberrona que S10
    - 20% mais fraca que a S10 (com 'mesmo' motor)
    - 37% mais lenta que a S10 (0 a 100km/h)
    - 8% mais cara que a S10 concorrente (LTZ )
    - Manutenção até 60 mil KM é 15% mais cara
    Quem ainda pensa na Ranger?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem o desempenho da ranger tem uma explicação, a ranger é mais ajustada a fazer força que a S-10, então eu já esperava que ela bebesse mais e andasse menos mesmo; mas sei lá, a ranger pra mim perdeu aquela capacidade de fazer tudo que a geração anterior tinha (o 3.0 diesel internacional da ford pra mim é um dos melhores motores diesel que já andei).

      E hj tmbm o publico das picapes mudou, uma picape hj não precisa andar bem no off-road, a maioria roda quase o tempo todo no asfalto, por isso que entre uma ranger diesel basica (130 mil), ou uma S-10 basica no diesel (135 mil), e uma toro completa (120 mil), a fiat nada muito a frente...

      Excluir
  2. Revisem esse texto...pelo amor de Deus...
    "Tendo ficado para traz"...

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente a melhor da categoria !!! Não consigo enxergar um defeito, nem por dentro nem por fora. A caranddriver colocou uma matéria onde a Ranger 2017 supera suas concorrentes.
    Só que ainda em questões de mercado, Hilux e S10 estão um passo a frente. Desvalorizam menos e são mais fáceis de vender depois de uns 150 mil km.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem precisa de um pick-up para andar no asfalto realmente a Ranger reestilizada é uma excelente opção.

      Para aqueles 1% que precisa de uma pick-up para serviço pesado, busca opções adequadas na concorrência.

      Hilux vende mais porque atende em maior número a tradicionalidade da categoria. S10 vende nas versões de entrada e PJ.

      A Ranger chega com recheio bastante interessante e um diferencial na 2.2 que contará agora com 6AT.
      Mas não incomodará o reinado da Hilux, porque há atributos no Toyota que fogem à compreensão de quem enxerga pick-up apenas por números de performance ...

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.