Car.blog.br

Pesquisar este blog

Escândalo da VW é menos grave que os da GM e Toyota

Categorias: , 26 Comentários

A empresa de consultoria AutoPacific fez uma pesquisa nos EUA para saber o que pensam os consumidores norte-americanos sobre a controvérsia com as emissões de poluentes envolvendo a Volkswagen e a EPA - Agência de Proteção Ambiental.


Qual é a gravidade desta situação para a Volkswagen?

Segundo a pesquisa, a maior parte dos entrevistados considera que o problema com o software que desativa sistemas de controle de poluentes em carros diesel da Volkswagen é menos grave que os escândalos recentes envolvendo General Motors e Toyota.

No caso, da GM (veja detalhes aqui), a empresa tinha conhecimento que uma falha no sistema de ignição de vários de seus carros produzidos desde 2006, e não acionou o recall. Como resultado várias pessoas já morreram em decorrência de acidentes onde os airbags não abriram.

Já a Toyota foi envolvida, em 2010, em um escândalo abrangendo o sistema de gerenciamento eletrônico do Prius, que, em determinadas situações, acelerava subitamente o carro, o que provocou acidentes. Segundo o governo dos EUA mais de 100 mortes foram causadas pelo problema (a Toyota reconhece um número menor de mortes).

A pesquisa americana mostra que, para o consumidor americano, o caso da Volkswagen, por não afetar a segurança dos passageiros, é considerado de menor gravidade que os episódios envolvendo GM e Toyota.

Reputação dos carros a diesel

A Volkswagen vem sendo há algum tempo líder de vendas de carros à diesel nos EUA, e muito dessa posição decorre do fato de que a empresa vende os carros à diesel como limpos e eficientes.

Assim, com a descoberta do software que era aplicado aos modelos, é evidente que as vendas de veículos diesel da Volkswagen sofrerá um impacto, ao menos no curto prazo. No médio prazo, como a maioria dos motores atuais diesel da VW não sofrem com o problema, o ritmo de vendas deve voltar quando o episódio for superado.

De acordo com a pesquisa, mesmo com o escândalo, 80% dos consumidores entrevistados considera os carros diesel da Volkswagen um "bom negócio", sendo que apenas 8% deles entende que o problema VW-EPA levará à morte os carros à diesel nos EUA.

Reputação de Audi/Volkswagen arranhada transitoriamente

Ainda segundo dados da pesquisa, antes da eclosão do escândalo, 3 de cada 4 consumidores entrevistados tinha opinião positiva sobre a Volkswagen. Agora, depois das descobertas, apenas 1 em cada 4 consumidores mantém a opinião positiva.

Em relação à Audi, antes do escândalo, 69% dos consumidores tinham opinião positiva sobre a empresa, número que, agora, caiu para 29%.

Essa queda de prestígio da Volkswagen e Audi nos EUA está influenciada pela avalanche de notícias negativas sobre as duas empresas. Dessa forma, é natural que, com o passar do tempo, e recuo do noticiário negativo, o prestígio de VW e Audi nos EUA volte a subir, para atingir, posteriormente, os patamares anteriores.

O tempo dessa recuperação depende, fundamentalmente, de como a empresa vai lidar com a questão. Se esclarecer rapidamente o problema e resolver os problemas com os consumidores, a confiança nas marcas Volkswagen e Audi será restabelecida de forma mais rápida.

Fonte: Auto Pacific

Postagens relacionadas:

26 comentários:

  1. Mas nem de longe se compara aos casos da GM e Toyota. A VW foi apenas trapaceira enrolada, trambiqueira, enquanto as outras foram tudo isso mais assassinas, sem respeito a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso da VW, não se pode falar que a "empresa", enquanto instituição, é trambiqueira, visto que não há nenhum indício de que a alta direção da VW sabia desse software.
      Sim, o CEO anterior saiu porque é uma situação necessária para dar credibilidade à investigação, mas quem foi colocado no lugar do Winterkorn, que é o Mathias Mueller, é totalmente ligado ao Winterkorn.
      E mais que isso. Observem que o ministério público alemão disse, precipitadamente, que iria abrir uma investigação criminal sobre o Winterkorn, e tiveram que voltar atrás, pois "não há qualquer evidência de crime ou mesmo que ele estava envolvido".
      Então é errado responsabilizar a VW. Um grupo de engenheiros da empresa fez esse software, mas esse grupo não representa a empresa. Quem efetivamente representa a VW 'é o conselho supervisor e o conselho de gerenciamento. E essas pessoas não sabiam do software. Eles erraram pois deveriam sabe, o que denota um problema de governança, mas não se pode falar que a empresa é fraudadora ou trambiqueira, pois não é.
      Então vamos tomar cuidado com as opinões que são emitidas, evitando atribuir à VW características negativas que não são dela, mas de um pequeno grupo de empregados, que não representam a empresa.
      temos que ser responsáveis nas nossas opiniões.

      Excluir
    2. É, o Lula também não sabia de nada.

      Excluir
    3. correto Carlos, de acordo com o estatuto da empresa o Conselho Supervisor é praticamente blindado em relação à problemas técnicos, pra isso pagam horrores à esses diretores do Conselho de Administração... outra, o Conselho de Supervisão é formado por 20 membros, impossível todos eles concordarem com essa trapaça, principalmente os conselheiros que representam o sindicato dos trabalhadores, que não iriam colocar os empregos dos funcionários à merce de um possível escândalo, muito menos a família Porsche, não iriam colocar sua bela história e status em jogo... isso tem uma explicação: os engenheiros desenvolveram um motor poluidor, gastando anos de pesquisa e dinheiro, para não jogar o projeto no lixo e projetar um novo motor (o que custaria as cabeças dos diretores) tiveram a ideia de usar esse "brilhante" software da Bosch para acobertar seus erros, simples... agora, todos os culpados que paguem pelos seus atos!

      Excluir
  2. É evidente que essa questão envolvendo a VW nos EUA é algo de menor importância, e o consumidor da gordolândia entendeu muito bem a questão.
    Inclusive acho provável que muitos consumidores , até de outras marcas, vão querer instalar esse software em seus carros, pois é um software que deixa o carro com mais desempenho e menor consumo, às custas, claro, de mais emissões de NOx.
    Como ninguém dá bola para emissões, exceto os eco-chatos, então acho bem provável que esse sofware da VW será um 'most wanted" pelo consumidor americano, e logo devem surgir variações para carros à gasolina e flex, e poderá até ser vendido no Brasil.!!!

    ResponderExcluir
  3. Ah Jetta modelo anterior, você era tão lindo.....agora você é totalmente sem graça...

    ResponderExcluir
  4. esse escandalo caira no esquecimento como os demais, principalmente da GM e Toyota.
    daria..digamos 60 dias pra quase ninguem se lembrar mais desse episodio, porem, a atitude da VW a curtissimo prazo e primordial.

    ResponderExcluir
  5. Espero que saia aqui e com a legenda.
    Ai carblog libera aí pô :)

    https://www.facebook.com/video.php?v=950419235015888&set=vb.542868939104255&type=2&theater

    ResponderExcluir
  6. Exageraram na repercussão. As emissões de NOx provavelmente foram adulteradas através do controle da válvula EGR, que joga o escape dentro da câmara novamente para diminuir a temperatura de trabalho e assim emitir menos NOx. Coisa facilmente controlável através de software. Além do que deve ter tanto veículo desregulado na frota de todos os países (tanto gasolina quanto diesel) que fazer essa repercussão exagerada em cima da VW gera a pergunta sobre o que realmente está por trás disso tudo? Certamente é politicagem. A Alemanha é forte através de sua indústria automotiva. Quer diminuir o poder geopolítico da Alemanha então arranhe a imagem de sua indústria automotiva. Oras, a indústria automotiva alemã está um ou dois passos a frente do resto do mundo. Não conseguem competir pela concorrência, têm que apelar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E minhas. Muitíssimo bem falado.

      Excluir
    2. Certíssimo! A VW é a maior do mundo. Quem está na frente sempre vira a bola da vez. As montadoras americanas são hoje um fiasco, um milésimo do que foram outrora, quando comandavam com longa margem a indústria automotiva mundial.
      Só apelando pegam no pé dela, mas já já ela estará fora disso tudo.

      Excluir
  7. Isso era mais do que previsto....!!!!! GM e Toyota desrespeitaram o principal bem que é a Vida.

    ResponderExcluir
  8. Nada a ver. Nos EUA ninguém se importa com poluição. Pergunte em países onde as pessoas se importam com a causa ambiental o que ele acham pior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas podem até não darem tanto valor ao quesito poluição quando compram um carro, mas falar que não se importam é exagero. Acho que ninguém quem um carro que polui 40x mais do que o divulgado, isso é coisa demais.

      Excluir
    2. Qualquer pessoa preocupara mais com sua vida que com o meio ambiente. Não que nao seja uma preocupação e um erro, mas entre minha vida e a sua ou a de outro, fico com a minha.

      Excluir
    3. Concordo em partes, poluição também mata muitos por ano e é um assunto muito sério, por isso que os governos cada vez pegam mais no pé das montadoras. O problema é que não é algo tão difundido entre a população, as pessoas deviam se preocupar mais com isso sim porque também mata, só que de maneira mais lenta. Admiro muito a VW, mas 11 milhões de veículos que poluem 40x mais do que deveriam é muita coisa sim.

      Excluir
  9. Fizeram uma tempestade em copo d`agua, intriga da concorrencia.VW continuará reinar!!

    ResponderExcluir
  10. O caso da VW realmente é sério, mas nem chega aos pés da Toyota e Chevrolet.
    A VW usou de má fé e fez uma trambicagem para passar nos testes de emissões, justo ela que era uma das fortes apoiados do diesel.
    Ou seja, acho que vai rolar uma baita multa, a VW vai dar os seus pulos e consertar o que fez e vai parar de vender carros a diesel por um tempo.
    Não creio que vá passar disso

    ResponderExcluir
  11. O fato de um carro poluir 40x mais que o divulgado significa que ele ainda polui 100 vezes menos que um caminhão ou onibus a diesel com bomba injetora regulada, imaginem então desregulada.

    ResponderExcluir
  12. Estão dando conversa demais pra esse assunto. Veja os exemplos aqui dados da Chevrolet e da Toyota, infinitamente mais graves. Pesquise outras montadoras, e no dia seguinte estará numa concessíonária VW, Audi, etc, implorando pelo que há de melhor em termos de tecnologia, INCLUINDO EMISSÃO DE GASES TÓXICOS.
    O mercado americano quer mesmo sacanear a VW, pois suas montadoras estão todas quebradas e volta e meia mendigam injeção de grana do governo americano, enquanto o americano anda de Golf. 'Vamo' parar de falar besteira, essa situação em absolutamente nada nos afetará. Quem tem up! continuará tendo o melhor 1.0 de mercado - bom, isso considerando aspirado e TSI no mesmo conjunto - quem tem Golf continuará tendo o melhor em sua categoria, etc, e ponto final.

    Os EUA é o país mais poluidor do mundo, que se recusou a fazer parte do Protocolo de Kyoto etc, abertamente falando que 'não iria parar o crescimento de sua economia por padrões ditados pela ONU ou quem quer que seja'. Acha que o americano quer saber se alguns automóveis possuíam um software que 'dizia' que o veículo estava emitindo menos gases tóxicos do que efetivamente estava??? Claro que não, o objetivo único é tentar queimar a VW a nível mundial... o que não aconteceu.
    O grupo VW comprovadamente produz os veículos com maior tecnologia, incluindo eficiência energética, uso de energias alternativas e emissão de poluentes, e claro, segurança! Líder em carros 'ecofriendly'. Veja no nosso país o up!, carro de entrada extremamente revolucionário, o mais energeticamente eficiente do País. Veja os que mais vendem - Palio, Onix, etc. e pesquise sua eficiência energética.
    Pra fechar: o e-Golf (emissão zero) foi considerado o 'carro verde' do ano 2015 pela Green Car Reports (a maior instituição avaliadora de direção verde e mais limpa do mundo). Obs: a Green Car Reports é americana.

    Dê uma pesquisada em http://www.greencarreports.com/news/1095116_2015-volkswagen-golf-green-car-reports-best-car-to-buy-2015

    Está lá exatamente assim:

    ''Those are cars that radically redefined what green transportation could be, changing the auto industry forever.''

    Repetindo que estão falando, em primeiro lugar, do e-Golf:

    ''Those are cars that radically redefined what green transportation could be, changing the auto industry forever.''

    Um show na concorrência, que ao invés de tentar melhorar fica nessa de jogar areia.

    ResponderExcluir
  13. O que uma coisa tem a ver com a outra? Cada um que pague pelos seus erros. Simples assim.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.