Car.blog.br

Pesquisar este blog

Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km

Categorias: , , 14 Comentários

Hyundai revelou seu Kona Electric revisado, que recebeu uma série de atualizações exteriores e interiores para o ano modelo 2021.

Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
Continua a haver duas versões de powertrain em oferta; uma versão básica com uma bateria de 39,2 kWh e um motor de 136 cv / 395 Nm impulsionando o veículo de 0 a 100 km / h em 9,9 segundos e a velocidade máxima é de 155 km / h. Uma versão de longo alcance inclui uma bateria de 64 kWh e um motor de 204 cv / 395 Nm, permitindo que o Kona Electric fizesse o sprint em 7,9 segundos e a velocidade máxima de 167 km / h.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
A versão com bateria de longo alcance apresenta uma bateria e motor de acionamento com a mesma classificação de antes, embora o alcance disponível no ciclo WLTP cresça para 484 km, com o aumento atribuído a melhorias nos pneus. Enquanto isso, a versão base de 39,2 kWh oferece uma faixa nominal WLTP de 305 km.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
As taxas de carga para o 2021 Kona Electric são as seguintes: O carregamento rápido CC de 10-80% da carga com o carregador de 50 kW leva 48 minutos para o modelo básico de 39,2 kWh ou 64 minutos para a versão de 64 kWh, enquanto se usa o carregador de 100 kW vai demorar 47 minutos para ambas as versões de bateria, de acordo com Hyundai.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
O carregamento normal de corrente alternada (CA) com o carregador monofásico de 7,2 kW a bordo de 10-80% levará seis horas no modelo básico (nove horas e 15 minutos na versão de 64 kWh), ao usar o opcional trifásico 10.5 kW para o modelo básico levará quatro horas e 20 minutos (seis horas e 50 minutos para a versão de 64 kWh). Usar um soquete normal de 220 V / 12 A leva 17 horas para o modelo básico e 28 horas para a bateria de 64 kWh.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
O Kona Electric com BlueLink atualizado permite que os usuários visualizem o status do veículo por meio de um smartphone, exibindo informações como alcance, estado da bateria e tempos de carregamento. Os usuários também podem acessar um sistema de gerenciamento de bateria para selecionar os tempos de carregamento adequados ou de acordo com o orçamento, cobrando fora das taxas de pico.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
Outra novidade no Kona Electric são recursos como o Leading Vehicle Departure Alert (LVDA), que alerta o motorista se ele não responder com rapidez suficiente após o veículo à frente começar a se mover. O Alerta de Saída Segura (SEW) alerta os passageiros sobre os perigos que se aproximam, enquanto o Alerta do Assento Traseiro (RSA) detecta as portas traseiras que foram abertas antes da partida.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
O veículo também alertará o motorista sobre pessoas ou objetos nos bancos traseiros quando a porta do motorista for aberta. O Kona Electric também pode incluir o eCall, que contata automaticamente os serviços de emergência quando os airbags são acionados ou quando o botão eCall é pressionado.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
Além dos novos recursos de segurança, o Kona Electric também inclui assistência para evitar colisões dianteiras com proteção de pedestres, controle de cruzeiro inteligente com função stop-and-go, assistência de seguimento de faixa, assistência de manutenção de faixa, aviso inteligente de limite de velocidade e aviso de atenção do motorista.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
Os clientes europeus poderão usar o serviço de carregamento público integrado pan-europeu Charge MyHyundai, que tem mais de 170.000 pontos de carregamento em sua rede. Uma solução simplificada de pagamento único por meio de um cartão ou aplicativo móvel é usada e os usuários podem encontrar estações de recarga disponíveis por meio do sistema AVN, diz Hyundai.
Hyundai Kona Electric 2021: autonomia ampliada a 484 km
A rede Charge MyHyundai está sendo oferecida inicialmente na França, Itália, Espanha, Noruega, República Tcheca e Suíça, enquanto os clientes no Reino Unido terão acesso no quarto trimestre deste ano. Existem planos para estender o serviço a mais países no futuro, diz Hyundai.

14 comentários:

  1. Hyundai, Peugeot, tudo fazendo gambiarra com carro elétrico. Ficam aí adaptando plataformas de carros ICE para elétrico, e dá nisso: é como um pato, que nem voa direito e nem anda direito. Essas gambiarras, como o e-208, tem espaço interior apertado, baixa autonomia e falta eficiência. Olhem o ID3 da VW, isso sim é uma maravilha da engenharia. do tamnanho de um golf por fora, e com espaço de um Mercedes Classe E dentro, com autonomia de quase 600 km.

    Aprende Hyundai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas essas marcas citadas produzem carros que funcionam. Já a VW...

      "Volkswagen ID3 continua atrasado devido a problemas de software.

      Segundo os órgãos de comunicação social alemães, continua o pesadelo com a tecnologia a bordo do ID3 e até já se fala de um sistema operativo comum com a Daimler e a BMW.

      A data de lançamento continua a ser o verão de 2020, mas a verdade é que os problemas com a tecnologia e, sobretudo, com o software do ID3, continuam a dar dores de cabeça aos técnicos da Volkswagen.

      Uma vez mais foi o “Suddeutsche Zeitung” quem trouxe á estampa que houve carros a sair da linha de fabrico em Zwickau, antes da paragem devido à Covid-19, completamente “mortos”, ou seja, produzidos sem o software necessário para ser utilizados. Perante tantas dificuldades, a VW está a encarar a possibilidade de instalar em todos os modelos uma versão mais básica do sistema operativo nestes carros problemáticos. O restante seria instalado depois, mas a verdade é que, internamente, o sistema operativo é descrito como um “absoluto desastre”! "

      Excluir
    2. Não adianta ficar se vangloriando, vc ainda vai andar de carro ICE por muito tempo.

      Excluir
  2. falou tudo 4carros.
    VW id3 massacra e bate na bunda deles todos.
    VW tomando a dianteira dos elétricos.
    desespero total da concorrência.
    viva VW viva.... viva....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ASNO escreve e ele mesmo responde.

      É gozado...AFINAL....

      O ASNOPRANOSTADANDUS está sempre GOZADO.....KKKKKK

      Bixo

      Excluir
  3. Gosto não se discute, mas esses novos carros da Hyundai são medonhos. E essa tendência de colocar farol no para-choque, qualquer encostada já era.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem observado, o nome da peça já diz - pára choques - pode encostar sem danos a estrutura do veículo, faróis que custam 500 usd instalados nessa carenagem é no mínimo uma brincadeira. Não concordo também com LED no pára choques, outra bobagem.

      Excluir
    2. Verdade. Absolutamente sem propósito algum o posicionamento dos faróis.

      Excluir
  4. VW Golf GTE tem estoque vendido para locadora e hatch morre no Brasil

    Encalhado desde o lançamento, no fim de 2019, o modelo híbrido teve pelo menos 57 carros negociados com a Unidas

    ResponderExcluir
  5. Autonomia de quase 600km, onde!? voçe é burro ou faz de burro?

    ResponderExcluir
  6. Essa Carlota entende tudo de carro mesmo kkkkk

    Só a vw que presta, estranho que o mercado não diz isso:

    Quatro Rodas:

    VW Golf GTE tem estoque vendido para locadora e hatch morre no Brasil

    Encalhado desde o lançamento, no fim de 2019, o modelo híbrido teve pelo menos 57 carros negociados com a Unidas

    Kkkkkkkkkkk

    Que mico foi esse?!?!?!?

    ResponderExcluir
  7. Um dos carros mais feios já fabricado.

    ResponderExcluir
  8. Pelo menos esse não é medonho, só horrível.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.