Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW T-Cross: pré-venda começa hoje: preço - R$ 84.990

Categorias: , , 91 Comentários

A Volkswagen do Brasil iniciará o processo de pré-venda do SUV (clique aqui para acessar) compacto T-Cross hoje (19/02), com um lote inicial de 800 unidades contemplando duas versões: Comfortline 200 TSI AT, e R-Line 250 TSI AT. Os preços começam em R$ 84.990 reais, chegando a R$ 109.990 reais.

Volkswagen T-Cross Highline

Para reservar o modelo será necessário um aporte de R$ 5 mil para reserva. O processo será intermediado pelas concessionárias.



Além do modelo de acesso, será ofertado uma configuração mais completa, R-Line, com preço ao redor de R$ 110 mil reais, mas ja contando com bancos em couro, painel digital, teto solar, entre outros itens.

Volkswagen T-Cross Highline

O T-Cross 200 TSI adota um motor 1.0 de 128 cv e 200 Nm de torque, associado com a transmissão automática AISIN de 6 marchas - 0 mesmo conjunto do Polo e Virtus.

Volkswagen T-Cross Highline

Já o topo de gama contará com o motor 250 TSI, 1.4 TSI Flex, com 150 cv e 250 Nm de torque, associado com a mesma transmisão automática de seis marchas.

Volkswagen T-Cross Highline

Inicialmente só serão ofertadas versões com tração dianteira, e no modelo topo de gama haverá também sistema de ajuste de modos de condução.

Volkswagen T-Cross Highline

Em abril chegam outras versões, inclusive uma com transmissão manual e preço ao redor de R$ 82 mil reais.

Volkswagen T-Cross Highline

O T-Cross chega para concorrer com o Honda HR-V, Hyundai Creta, Nissan kicks e Jeep Renegade. Será o único SUV compacto nacional com motor turbo - o que lhe dará uma vantagem competitiva em termos tributários, pois o motor 200 TSI faz com que o carro tenha alíquota de incidência de IPI de 7%, contra 11% dos demais modelos.

Volkswagen T-Cross Highline

Ao longo do dia traremos mais informações sobre o T-Cross.

Vídeo - Preços - VW T-Cross



Tabela de preços - VW T-Cross
  • T-Cross 200 TSI M/T - R$ 84.990 reais
  • T-Cross 200 TSI A/T - R$ 94.990 reais
  • T-Cross 200 TSI A/T Comfortline - R$ 99.990 reais
  • T-Cross 250 TSI A/T Highline - R$ 109.990 reais
Motores e transmissões

O T-Cross tem exclusivamente motores TSI, que combinam injeção direta de combustível e turbocompressor para entregar alta eficiência energética e prazer ao dirigir.


O motor 200 TSI Total Flex desenvolve potência de até 128 cv (94 kW) a 5.500 rpm, com etanol – com gasolina, são 116 cv (85 kW), à mesma rotação. O torque máximo é de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, sempre na faixa de 2.000 a 3.500 rpm.


Esse motor pode ser combinado a duas opções de câmbio, ambas de seis marchas: manual (exclusivamente na versão 200 TSI) ou automática com função Tiptronic, que também conta com as aletas no volante para troca de marcha – “shift paddles”.


O motor 250 TSI Total Flex equipa a versão Highline. Gera potência de até 150 cv (110 kW), com gasolina ou etanol, a 4.500 rpm. O torque máximo, também com ambos os combustíveis, é de 250 Nm (25,5 kgfm) – é o maior torque da categoria. Esse motor é combinado exclusivamente à transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic e aletas (“shift paddles”) para trocas no volante.

O desempenho do T-Cross Highline 250 TSI permite ao modelo acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 8,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 198 km/h – com gasolina ou etanol.

O T-Cross Highline 250 TSI tem os seguintes dados de consumo: 11 quilômetros com um litro de gasolina na cidade e 13,2 km/l na estrada. Com etanol, são 7,7 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada. Os valores são conforme as normas NBR6601 e NBR7024, corrigidos pela portaria INMETRO nº10 de 11/01/12.

O tanque de combustível do T-Cross tem capacidade para 52 litros.

O modelo tem freios a disco nas quatro rodas como item de série. Os discos terão 276 mm de diâmetro nas rodas dianteiras e 230 mm de diâmetro nas rodas traseiras.

As suspensões do T-Cross têm configuração dianteira independente tipo McPherson e interdependente na traseira, com eixo de torção. Traz pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, que colaboram para a redução no consumo de combustível – sem deixar de lado a performance dinâmica (dirigibilidade e frenagens). São duas medidas disponíveis: 205/60 R16 e 205/55 R17.

A exemplo de outros modelos fabricados sobre a Estratégia Modular MQB, o T-Cross utiliza aços especiais em sua estrutura. Essa tecnologia colabora para reduzir o peso do veículo, ao mesmo tempo em que melhora seu desempenho em testes de colisão. O T-Cross Highline 250 TSI pesa 1.292 kg em ordem de marcha, com capacidade para 448 kg de carga útil.

Versões

As quatro versões são:

T-Cross 200 TSI (a única equipada com o câmbio manual de seis marchas)
T-Cross 200 TSI Automático
T-Cross Comfortline 200 TSI Automático
T-Cross Highline 250 TSI Automático
todas essas equipadas com o câmbio automático de seis marchas.


E há uma novidade especial: o pacote First Edition, edição limitada oferecida no período de lançamento do carro e que traz itens exclusivos.

Pacote First Edition

Para celebrar a chegada do T-Cross, a Volkswagen preparou um pacote especial limitado a 1.000 unidades da versão Highline 250 TSI Automático (R$ 109.990), com três opções de cores para a carroceria – bronze namíbia, branco puro e laranja energético.


Denominado First Edition, estará disponível para o período de pré-venda e tem preço de R$ 7.500. Inclui teto, colunas centrais (“B”) e retrovisores pintados na cor preto ninja, rodas de liga leve de 17 polegadas na cor preta com superfície diamantada, painel totalmente digital (Active Info Display), seletor de modo de condução e sistema de infotainment Discover Media, com navegador via satélite, tela colorida de 8 polegadas, comando por voz e entrada USB no console central, além do sistema de som Beats.


Ao adquirir o pacote First Edition, o cliente poderá complementá-lo com o pacote Tech for First Edition (R$ 4.200), com o sistema Park Assist 3.0 e faróis full-LED; e com o teto solar panorâmico Sky View (R$ 4.800).


O T-Cross na cor bronze namíbia recebe interior exclusivo com bancos de couro com detalhes na cor “Marrakesh Brown” e apliques decorativos no painel com detalhes na cor da carroceria.

Itens de série

O T-Cross já é muito equipado desde a versão 200 TSI, que traz de série Controle de Estabilidade (ESC), seis airbags, freios a disco nas quatro rodas, bloqueio eletrônico do diferencial (XDS+), direção elétrica e ajuste de altura e distância para o volante, assistente para partida em rampas (Hill Hold), sensores traseiros de estacionamento, sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas infantis, faróis com função “Coming & Leaving home”, faróis de neblina com função “cornering”, luzes de condução diurna em LED, lanternas traseiras em LED, banco dianteiro do passageiro com encosto rebatível, suporte para smartphone com entrada USB para carregamento, travas e vidros elétricos e volante multifuncional. Seu câmbio é o manual de seis marchas.


Como opcional, o pacote Interactive I inclui sistema de som Composition Touch com App-Connect, dois alto-falantes adicionais (além dos quatro de série) e App-Connect, câmera de ré para auxílio em manobras e sensores dianteiros de estacionamento (sensores traseiros são de série).


O T-Cross 200 TSI Automático traz o câmbio automático de seis marchas, controle automático de velocidade, apoio de braço central com porta-objetos, volante multifuncional revestido de couro com “shift paddles”, duas entradas USB para o banco traseiro, saída traseira de ar-condicionado, sistema de som Composition Touch com tela colorida sensível ao toque (“touchscreen”) de 6,5 polegadas e App-Connect.

Visualmente, se diferencia da 200 TSI pela grade dianteira em preto brilhante e pelo logotipo “Automatic” na tampa do porta-malas.

Há para o T-Cross 200 TSI Automático apenas um pacote de opcionais, chamado Interactive II e que inclui câmera de ré para auxílio em manobras e sensores dianteiros de estacionamento e espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico.

O Comfortline 200 TSI Automático adiciona os itens: ar-condicionado digital Climatronic, banco do motorista com ajuste lombar, câmera de ré para auxílio no estacionamento, indicador de pressão dos pneus (RKA), manopla da alavanca de câmbio revestida de couro, porta-luvas refrigerado, sistema “save” de variação do espaço do porta-malas, rodas de liga leve de 17” com pneus 205/55 R17, sensores dianteiros de estacionamento (além dos traseiros) e sistema de frenagem automática pós-colisão.

Essa versão se diferencia da 200 TSI Automático pelos detalhes cromados na grade dianteira (que é pintada em preto brilhante), colunas centrais (“B”) pintadas na cor preto brilhante e para-choque traseiro com apliques cromados na região inferior. O revestimento interno é na cor azul escuro e há insertos decorativos no painel.

Para essa versão há quatro pacotes opcionais. O Exclusive & Interactive inclui sistema de infotainment “Discover Media” com navegador via satélite, tela de 8 polegadas, comando por voz e entrada USB no console central; iluminação ambiente em LED; seletor do modo de condução; sistema KESSY de abertura das portas sem chave e partida do motor por botão; espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico e tapetes adicionais de carpete.

O pacote Sky View II traz o teto solar panorâmico, espelho retrovisor interno eletrocrômico e sensores de chuva e crepuscular. O pacote Design View agrega bancos de couro com detalhes na cor “Marrakesh Brown” e apliques decorativos no painel com detalhes na cor bronze namíbia.

O quarto pacote, Premium, traz o sistema Park Assist 3.0, faróis full-LED com luz de condução diurna em LED e sistema de som “Beats” com subwoofer.

O T-Cross Highline 250 TSI agrega os itens: bancos revestidos de couro, espelho retrovisor interno eletrocrômico, espelhos retrovisores externos com rebatimento automático, iluminação ambiente em LED, detector de fadiga, sistema Kessy, sistema start&stop (que desliga/liga o motor quando parado em semáforos, por exemplo) e sensores de chuva e crepuscular.

Essa versão se diferencia visualmente pelo rack de teto na cor “prata anodizada”, moldura cromada para os faróis de neblina e para a grade dianteira e frisos laterais na região inferior dos vidros. Por dentro, destacam-se a iluminação ambiente em LED, manopla da alavanca de freio de estacionamento revestida de couro e cobertura dos pedais de alumínio.


Há três pacotes opcionais para essa versão: o Innovation traz o painel totalmente digital (Active Info Display); sistema de som “Discover Media” com navegador via satélite, tela colorida de 8 polegadas, comando por voz e entrada USB no console central e o seletor de modo de condução.


O opcional Sky View inclui o teto solar panorâmico. E o pacote Tech&Beats engloba o sistema Park Assist 3.0 de auxílio ao estacionamento; faróis full-LED com luz de condução diurna em LED; e o sistema de som “Beats” com subwoofer.

91 comentários:

  1. Essa cor das fotos será ofertada apenas na pré venda ou será uma cor disponível para o modelo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente as cores chamativas são usadas apenas no lançamento, saindo de linha logo em seguida. Lembra da cor Amarelo Kurkuma do Polo? Nem chegou a ser vendida, serviu apenas para o lançamento e apresentação à imprensa.

      Excluir
  2. A versão r-line vai salvar. Com aro 18 será perfect!

    ResponderExcluir
  3. Unico compacto com motor turbo? E o Renegade não conta? Fail...

    ResponderExcluir
  4. Renegate turbo no Brasil somente o a diesel

    ResponderExcluir
  5. Prevaleceu o mau gosto dos estilistas brasileiros, assim como tinha acontecido no Polo, os tais Irmãos Pavoni.

    ResponderExcluir
  6. Tracker tem motor turbo flex. Renegade tem motor turbo diesel. Citroen cactus tem turbo flex. T-cross não é o único turbo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Traker não é nacional. Renegade não é flex. Cactus não é suv.

      Excluir
    2. O Cactus Europeu é hatch. Mas o Cactus Brasileiro é SUV. Basta dar uma olha no inmetro.

      Excluir
    3. Cactus é suv tanto quando um Polo é hatch médio.

      Excluir
    4. Quando interessa, o Cactus não é SUV?... vai entender...

      Excluir
    5. Tiggo 5x é SUV, nacional, flex e turbo.

      Excluir
    6. C4 Cactus é SUV, nacional, flex e turbo.
      2008 é SUV, nacional, flex e turbo.

      Excluir
    7. Mas apresentarão uma desvalorização importante por serem citroen e peugeout respectivamente...

      Excluir
    8. Tiggo é lixo, só no seu planeta que um lixo chinês tupiniquizado fará frente ao T-Cross

      Excluir
  7. Somente uma correção. O T-Cross não é o único SUV compacto com motor turbo. É o único SUV compacto com motor 1.0 turbo. O C4 Cactus também tem motor turbo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tracker também tem motor turbo e chegou antes dos 02, e terá uma nova geração ainda esse ano... Se vier com o visual mini-blazer, e se trocar o 1.4, pelo 1.5 T, aumentando espaço interno, com produção nacional, pode dar trabalho para o T-Cross e todos os outros...

      Excluir
  8. R$ 90.000,00 na versão manual é para chutar o balde.
    Esperava um preço mais enxuto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo o Motor1 a manual parte de 84.500 e a AT 94.500

      Excluir
    2. A versão manual deve ficar na casa do 82 mil, segundo o que está escrito no blog

      Excluir
    3. Esse é o valor da AT.. o manual será um pouco mais barato, conforme a reportagem.

      Excluir
  9. Com certeza sedã médio. Jetta de entrada está na promoção por 94 mil, já com com motor 1.4 e acabamento muito superior ao T Cross. Só entrar no Jetta e no Polo para perceber a diferença gritante, são categorias diferentes. Apenas a moda justifica comprar o crossover, pois a pessoa vai estar pagando mais por bem menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei da frente d carro , mas a traseira e bizarra, em termos d acabamento tbm fica devendo, apesar de não curtir as linhas d jetta e bem mais carro por esse preço d + 90 mil

      Excluir
    2. kkkkkkk continuo dando risadas com esses "entendedores" que confudem acabamento com design e cores do painel. kkkkkkk
      O cara ver as fotos e decreta: "não curti as cores, então o acabamento é ruim " kkkkkkkkkkkkk Ou vocês têm visão raio X ??? kkkkkk

      Excluir
    3. Amigo esse carro e um polo altinho nada mais! Acabamento vai ser no msm nível, na minha opinião fraco p um carro de 100mil

      Excluir
    4. É melhor ser um polo altinho, do que ser um hb20 altinho, do que um fiesta altinho, do que onix altinho e do que march altinho. Essas crianças. ....

      Excluir
    5. Acho que você não está bem informado. O Creta completo custa nada dos 100k sim. E outra, tu quer como polo no mesmo nível de um hb20??? kkk É mais do que normal o t-Cross custar mais. afinal , o polo é mais carro e bem superior aos hb20.

      Excluir
  10. A essa altura do dia. O lote de 800 unidade já deve ter acabado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que nada, a versão de 110.000 ainda está a venda agora, a espera de alguém com disposição de pagar esse valor... rsrs

      Excluir
  11. T-Cross 200 TSI MANUAL = 84.990,00
    T-Cross 200 TSI AUTO = 94.490,00
    T-Cross Comfortline 200 TSI Automático = 99.990,00
    T-Cross Highline 250 TSI Automático = 109.990,00

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 126,5K completo... Tiguan virou baita negócio...

      Excluir
    2. 126,5K completo! O Civic Touring tá ficando barato nesse ritmo...

      Excluir
  12. 10k de diferença do manual pro automático é muita coisa. Nesse buraco a concorrência fazer a festa. Preços ficaram muito altos, deve brigar pelo 3° É 4° lugar

    ResponderExcluir
  13. Polo gts vai vir mais de 110 mil ou menos ?

    ResponderExcluir
  14. Caro nao compensa, prefiro Onix Activ por 65 mil.

    ResponderExcluir
  15. 85k na versão MT? uma pena... nasceu morto!

    ResponderExcluir
  16. A versão "de briga" - Confortline 200 TSi - está cara e ainda precisa de um pacote de opcionais pra ter coisas básicas como chave presencial e retrovisores rebatíveis eletricamente.
    Não valeu a espera. Estou pensando em fechar um Creta esse mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveite e compre um posto também.

      Excluir
    2. Também acho melhor opção. Polo Confortline tem partida sem chave de série... O T-Cross não... Vai entender.

      Excluir
    3. Polo confortline nao tem partida sem chave de serie.

      Excluir
  17. Cadê os dados de desempenho e consumo do 1.0?

    ResponderExcluir
  18. Cadê os dados de desempenho e consumo do 1.0?

    ResponderExcluir
  19. Absurdo nos Estados Unidos uma Tiguan é 24 000 dólares, e MELHOR lá se compra em dólar,então é os 24 000 mesmos!

    ResponderExcluir
  20. Já venderam o lote de 800 carros de hoje ?

    ResponderExcluir
  21. Viajaram se a automática fosse 85 mil e a manual fosse 80 mil venderia q nem agua mas nesse preço não vai emplacar nem ferrando

    ResponderExcluir
  22. Diagrama de oferta T-Cross
    https://drive.google.com/file/d/19-y19tjWmC4M5_5S22EytuxUou9_C7oN/view?usp=sharing

    ResponderExcluir
  23. Acho difícil ter para PCD com a isenção do ICMS.

    ResponderExcluir
  24. POR 24 000 nos Estados unidos Se tem Tiguan, lá é DOLAR Com isso é os 24 000 Mesmos Sem passa para o Real

    ResponderExcluir
  25. Tabela de preços - VW T-Cross
    T-Cross 200 TSI M/T - R$ 84.990 reais
    T-Cross 200 TSI A/T - R$ 94.990 reais
    T-Cross 200 TSI A/T Comfortline - R$ 99.990 reais
    T-Cross 250 TSI A/T Highline - R$ 109.990 reais

    E vai continuar com o mesmo acabamento de polo, das portas, do painel, aquele plástico de cor clara que da um aspecto de acabamento péssimo do carro. Para um polo o acabamento é condizente, para um T-CROSS acima de R$ 94.990,00 não condiz. Fora o carpete de acabamento claro, o couro que parece uma borracha. O ponto alto do projeto é o motor e câmbio mas deixa a desejar para um acabamento no SUV. E sim o acabamento do CRETA, Renegade e HR-V são bem melhores do que o T-CROSS. Mas virá um acéfalo balbuciar que VW não é para qualquer um, que é o melhor projeto e por ae vai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKK vc não entende merrrrrrrrrrrrrrrrdaaaa nenhuma colega. Já andoendo o painel molinho dos seus carros? Então não compre mesmo um VW. o dia que se preocupar com tecnologia embarcada, mecânica e performance a\ preço justo aí sim vá até uma concessionária VW. Caso contrário passe longe mesmo

      Excluir
    2. Pra quem gosta de ficar alisando painel e laterais do carro tem mais é que passar longe de um VW. Quando vc fizer questão de tecnologia embarcada, segurança, estabilidade e custo benefício aí sim pense em um VW.

      Excluir
    3. Cara, você não gostou do suporte para celular no painel??? Pô, super prático pra Uber e 99!

      Excluir
  26. Melhor acabamento do segmento.
    M3lhor motor
    Melhor cambio
    Porta malas de 420l
    Unico com painel digital.
    Interior cheio de firula como brasileiro gosta

    De longe o melhor. Creta com motor aspirado e ridiculo. Hrv idem. Jeep renegade que toma benga de Up.mpi mais piada ainda.

    E O líder técnico incontestável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PIADA, JA SE CONFORMANDO Q N VAI SER LIDER NAS VENDAS, AGR VIROU LIDER TÉCNICO! KKKK

      Excluir
    2. SERÁ Q ESSE T-POLO VAI VENDER BEM? SEI NÃO HEIN...

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Compra um Ford, um Hyundai, um Chevrolet, um Jeep... opções não faltam... inferiores, mas não faltam... VW está simplesmente matando a pau colega. Minha próxim compra erá um Tiguan... que simplesmente esculacha qualquer SUV concorrente e até outros modelos considerados sueriores.

      Excluir
    5. Ézio, comentário muito fraco...

      Excluir
    6. Chamou VW de duro já se vê que usa carro apenas como meio de transporte kk piada esses "motoristas"

      Excluir
    7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  27. Pra mim tem o mesmo problema do Creta, apesar de não ser feio, o desing parece de um carro mais antigo. Nesse quesito acho que o HR-V leva vantagem. O carro já deve ter uns 5 anos de mercado e contínuo achando bem atual e bonito (achei a grade nova muito exagerada).

    ResponderExcluir
  28. Mesmo que venda cerca de 500 unidades por mês, vai canibalizar o POLO e o FOX.

    ResponderExcluir
  29. Ficou um bom conjunto, bem interessante. Só o preço é surreal, como qualquer carro por aqui. Mas acho que vai dar trabalho aos outros da mesma faixa de preço

    ResponderExcluir
  30. Não sei porque tanta reclamação por causa do preço. Não entendo o brasileiro.
    O carro tá no mesmo preço dos concorrentes, oferece motores modernos, plataforma moderna que permite alto nível de segurança e espaço interno, câmbio bom, porta malas razoável, equipamentos de carros mais caros... Como que esse carro iria ser mais barato que os outros? Não tem nem razão de ser.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa redução do IPI só favorece a empresa pq o creta 2.0 top é menos caro.

      Excluir
    2. Mantendo esses preços tem tudo pra brigar entre os primeiros. Uma coisa é certa... vai vender tanto quanto o POLO!

      Excluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. Olha só como a VW é ligeira...
    Parou a produção do Golf em 2019 (só tem GTI 19/19)...

    Lança o T-Cross com a versão TOP a preço de Golf 250 TSI mas não deixa opção para o cliente comparar com o Golf, senão com certeza iria de Golf...

    ResponderExcluir
  33. tchau RENEGAY corre atras do prejuízo

    ResponderExcluir
  34. Paguei R$ 88.500 em um Cruze LT zero..1.4 turbo, completo, couro e tudo mais.
    Não acredito no que essas montadoras estão cobrando nesses SUVs...

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.