Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo BMW Série 3 2020 entra em fase final de testes

Categorias: , 18 Comentários

A montadora alemã de carros premium BMW finaliza os testes finais de homologação da nova geração do sedá BMW Série 3, em antecipação à estréia mundial.

Novo BMW Série 3 2020

O modelo está sendo submetido a toda a gama de tensões e esforços que um carro encontrará ao longo de muitos anos de condução diária - os quais são reproduzidos de forma concentrada. De longos períodos de tempo dirigindo até o tráfego interminável, temperaturas abaixo de zero até calor escaldante, estradas sinuosas e rodovias de alta velocidade a trilhas infestadas de buracos, gelo e neve a cascalho e areia do deserto.


Novo BMW Série 3 2020

Os protótipos enviados pelo teste no programa do novo BMW Série 3 Sedan experimentam tudo o que os seus equivalentes de produção vão encontrar na vida cotidiana. Somente eles o fizeram em um nível muito mais alto de intensidade e com engenheiros experientes a bordo para registrar em detalhes as respostas do modelo de pré-produção a todas as condições meteorológicas e de estrada e inúmeros outros fatores de influência. Em suma, os testadores garantem que não há circunstâncias - por mais incomuns que possam parecer - que posam comprometer o prazer de dirigir no carro de produção final.

Novo BMW Série 3 2020

No Vale da Morte, no estado norte-americano de Nevada, o BMW Série 3 é estado sob temperaturas escaldantes. Aqui, não é apenas o sistema automático de controle climático do novo BMW Série 3 que pode esperar um trabalho pesado. Os testes de calor de vários dias veem os carros fritos repetidamente ao sol por várias horas, depois são resfriados e completamente controlados. Tudo tem que funcionar, não pode haver rangidos - mesmo quando a temperatura atinge 50 graus Celsius na sombra fora do carro e 60 graus no interior, e o interior é então resfriado novamente o mais rápido possível.

Calor, poeira, subidas e eletromagnetismo - condições ideais para testes informativos.

O calor certamente dá à eletrônica algo em que pensar, mas essa não é a história toda: os raios eletromagnéticos emitidos pela usina hidrelétrica na Hoover Dam representam o teste definitivo de resistência para a confiabilidade funcional dos sistemas eletrônicos a bordo da nova Série 3.

Novo BMW Série 3 2020

É por isso que todas as funções do carro - desde o painel de instrumentos digital até o indicador de pressão dos pneus - são testadas extensivamente nas sombras da enorme floresta de postes de eletricidade nas margens do Lago Mead. Ao mesmo tempo, outra equipe de desenvolvimento está colocando motores, transmissões e freios em seus ritmos.

Novo BMW Série 3 2020

Eles até recebem proteção policial para subir e descer o Monte Whitney, de 4 mil metros de altura. Enquanto a aplicação da lei assegura a rota de teste na parte superior e inferior da subida, os testadores empurram os protótipos a todo o momento pelas estradas sinuosas e recuam - acelerando rapidamente e travando repentinamente até parar com uma frequência esmagadora. As estradas desertas e secas dos ossos do Vale da Morte e além também fornecem um local ideal para descobrir como as abas, portas, capotas e tampas dos carros são eficazes para evitar a poeira. Em seus test drives em Las Vegas, os engenheiros não deixam nada ao acaso.

Novo BMW Série 3 2020

Poderia haver poucos contrastes maiores com os testes de clima quente nos EUA do que o que acontece no centro de testes de inverno do BMW Group, não muito longe do Círculo Polar Ártico. A Arjeplog na Suécia oferece as condições perfeitas para um programa de testes que ofusca tudo o que o dia-a-dia da Europa central, da América do Norte ou da Ásia pode fazer no carro.

Novo BMW Série 3 2020

No entanto, a Arjeplog não dá apenas aos protótipos a chance de demonstrar sua impermeabilidade ao frio extremo - ela também fornece o cenário para os sistemas de controles do chassi do novo modelo exibirem toda a sua gama de habilidades. As extensões fechadas de gelo oferecidas pelo Lago Kakel e o "Mellanström-Runde", uma das rotas de teste mais populares em torno de Arjeplog, não poderiam ser mais adequadas para o ajuste fino do sistema de estabilidade do DSC e suas inúmeras funções.

Novo BMW Série 3 2020

De fato, nessa superfície vítrea, você não precisa dirigir rapidamente para provocar os sistemas de controle em ação e, portanto, analisar suas respostas. Tudo isso permite a conexão entre o DSC e o sistema xDrive de tração nas quatro rodas e a interação com o novo diferencial M Sport do BMW Series Sedan a ser refinada até o último detalhe sob condições constantes.

Novo BMW Série 3 2020

Aqui, novamente, a tecnologia de ponta ajuda a identificar e eliminar consistentemente os pontos fracos. Se uma inconsistência surgir durante o teste, o engenheiro pressiona um botão na pequena tela de teste ao lado da alavanca seletora da transmissão para registrá-la para posterior análise. Para que o problema seja resolvido, a situação relevante deve ser reproduzida com exatidão. Os dados do veículo são armazenados em um disco rígido grande no

Novo BMW Série 3 2020

A camuflagem de teste realizadas pelas equipes de desenvolvimento da BMW raramente passam despercebidas. O que significa que, para evitar que curiosos observem muitos detalhes do novo design do Bmw 3 Series Sedan, todo protótipo é cuidadosamente disfarçado antes de seguir para as vias públicas.

Novo BMW Série 3 2020

No porão do Centro de Pesquisa e Inovação da BMW (FIZ), em Munique, os veículos de pré-produção são equipados com um manto de camuflagem padronizado e confuso. A aplicação do envoltório preto e branco exige uma mão experiente e leva um dia inteiro para ser concluído.

Novo BMW Série 3 2020

Depois vem o revestimento de plástico, que distorce as linhas e superfícies do carro. As unidades de luz, seções das superfícies das janelas e, é claro, os crachás da marca também recebem uma camada de camuflagem pegajosa.

Novo BMW Série 3 2020

O interior também precisa ser escondido da vista. Para este fim, o cockpit é “curtido” com esteiras pretas, que os engenheiros de teste removem parcialmente no início do teste e depois substituem meticulosamente a cada pausa nos procedimentos - de modo que nenhum olhar indiscreto consegue identificar ou até obter uma fotografia do exibe e controla.

De um modelo de computador aos testes de estrada

Muito antes de o primeiro teste ser executado em vias públicas, o processo de desenvolvimento considera cada novo modelo inserido nas próprias instalações de teste da empresa. Na fase inicial do programa, as simulações de computador ajudam a definir áreas importantes do carro no caminho certo.

Novo BMW Série 3 2020

Aqui, o programa de testes - que ainda é puramente digital - envolve a simulação de mais de 12.000 manobras de condução (de mudanças de pista a curvas e rotatórias até aceleração dinâmica e frenagem) usando um modelo de veículo gerado por computador, com o único objetivo de determinar e otimizar suas propriedades dinâmicas. Com base no conhecimento adquirido aqui, as mulas de desenvolvimento são feitas consistindo apenas de um corpo e chassi.

Novo BMW Série 3 2020

Na bancada de teste de conformidade cinemática, eles são fixados em um conjunto de teste e enviados em test drives virtuais. Uma variedade de condições da estrada pode ser fielmente reproduzida neste equipamento de teste, desde paralelepípedos ao circuito Nordschleife de Nürburgring, para que a rigidez da estrutura do corpo ou a suscetibilidade a vibrações de construções de eixo possam ser adequadamente inspecionadas.


Este trabalho de desenvolvimento intensivo é essencial para permitir que os primeiros protótipos completos já exibam as características de condução alvo. No entanto, eles ainda têm que provar que podem fazer isso na estrada. No tráfego normal, na pista de provas BMW e na pista de corrida passam por um processo de sintonização detalhado, que dá aos carros de produção eventuais o seu prazer de condução inimitável.

Túnel de vento para toques detalhados, testes de colisão para deformação controlada.

Otimização da aerodinâmica e segurança passiva também ocorre em grande parte por trás de portas fechadas. No Centro de Testes Aerodinâmicos do BMW Group em Munique, os modelos de veículos em tamanho real, os protótipos e os veículos de produção são testados usando uma reprodução precisa das condições reais de fluxo de ar na estrada. No túnel de vento do centro, o novo BMW 3 Series Sedan recebeu os toques detalhados necessários para reduzir seu coeficiente de arrasto para 0,23.

Os principais fatores aqui não são apenas como o carro manipula o fluxo de ar, a canalização ideal do ar ao redor da parte inferior da carroceria e a otimização do spoiler na parte traseira do corpo, mas também detalhes como combinações de rodas e pneus.

A introdução do procedimento de teste de consumo de combustível WLTP fez com que todas as variantes de roda disponíveis para um modelo em particular tivessem que passar por um extenso teste de aerodinâmica. Cada variante é verificada para estabelecer como o design da roda e o tamanho do pneu afetam as características aerodinâmicas do novo BMW Series 3 Sedan e, portanto, seu consumo de combustível e emissões.

Diferenças nas estipulações para proteção de ocupantes aplicáveis ​​em diferentes continentes significam que vários exemplos de pré-produção de um novo modelo precisam ser deformados em um processo controlado como parte dos testes de colisão no Centro de Segurança da BMW.

Novo BMW Série 3 2020

Como resultado, o novo Bbmw 3 Series Sedan cumpre o conjunto completo de requisitos de segurança para obter as melhores notas em todos os testes de colisão relevantes em todo o mundo.

18 comentários:

  1. Isso é controle de qualidade respeito ao consumidor, não recall como relincham.

    ResponderExcluir
  2. Já tive um antes do facelift e esse modelo novo já está no radar.
    Simplesmente maravilhoso de dirigir.

    ResponderExcluir
  3. Esse novo Série 3 já chega obsoleto, com tração traseira. A BMW ainda não conseguiu produzir um sistema de tração dianteira tão competente quanto o da Audi, e muito menos um sistema de tração integral quanto o Quattro, então só resta ficar no mimimi de "tração traseira" mimimi... "prazer ao dirigir". Que mané prazer ao dirigiri que em qualquer pista o Serie 3 é currado pelo Audi A4/S4/RS4? Piada BMW.

    Mais uma antiguidade que chega no ano que vem, sem tração moderna, sem condução autônoma, sem sistema híbrido leve, sem sistema elétrico de 48v. Desse jeito vai continuar a perder para o Golf.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não é toda montadora que possui capacidade pra fazer carros tração dianteira.

      Excluir
    2. Nossa!!!!! Realmente a BMW não deve ter capacidade para fazer carros com tração dianteira.

      Trata-se de algo de extrema complexidade, não sei como algumas marcas conseguem tal feito.

      "Tração Dianteira"!!!! o novo desafio do mundo automobilístico.

      Excluir
    3. De uma coisa nós sabemos: vai esperar Audi A4 na chegada, com direito à uma sonequinha.

      O novo BMW 3-Series não dará nenhuma brecha, seja em dinâmica, dirigibilidade, quanto em performance...

      Excluir
    4. Não se trata de “não conseguir fazer um carro de tração dianteira”. A BMW não quer uma série 3 de tração dianteira. E que bom que o consumidor por escolher isso.

      Excluir
    5. Com a chegada do novo Série 3 o destino do A4 será um museu.

      Excluir
    6. "Esse novo Série 3 já chega obsoleto, com tração traseira". Isso porque nem foi lançado e o cara mal sabe o que o carro vai entregar.

      Palavras do Dr. Engenheiro da Nasa, que segundo ele o Virtus chega a ser de uma classe superior a esse novo serie 3. Fontes seguras dizem que a BMW vai ate vetar esse projeto pois em uma comparação com uma unidade do Virtus levada a Alemanha, o carro se mostrou muito superior em tudo perante ao serie 3.

      Após isso, ocorreu um fato intrigante em Munique:
      A Policia de Munique investiga a morte de dois homens e 1 mulher que se jogaram da torre do Olympia Park que trabalhavam no projeto do novo serie 3. Segundo relatos, após um comparativo com o virtus dentro da fabrica da BMW, os 3 "sairam" pro almoço e não voltaram.
      O engenheiro chefe do projeto, segundo consta no "Die Zeit" jornal alemão, tentou se matar em casa cheirando gas dos escape de sua BMW 328i MSport. Por sorte, sua mulher chegou a tempo de impedir outra barbaridade.

      Esta em todos noticiarios aqui da Alemanha.

      Excluir
    7. Por mais que um Audi seja tecnologicamente animal, um Quattro NUNCA consegue trazer a emoção que um BMW puro sangue traz...
      Quem diz isso??? TODOS os pilotos que testam...

      Excluir
  4. Parabéns pela matéria carblog, rica em detalhes do referido e próximo lançamento Bmw!

    ResponderExcluir
  5. Obrifado carblog pela reportagem detalhada deste carro que beira a perfeição em seu segmento. Quem dirige um BMW não quer outro.

    ResponderExcluir
  6. Vou para meu 1º BMW ano que vem, um 2014. Este, 2020, é meu sonho para daqui 5 anos.

    ResponderExcluir
  7. É....Não é um Mercedes, mas já é melhor que um Audi!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.