Car.blog.br

Pesquisar este blog

Fiat Argo Drive 1.0: avaliação de custo x benefício - vídeo

Categorias: , 37 Comentários

O Fiat Argo chegou ao mercado no começo de 2016 com a missão de substituir ao mesmo tempo o Palio, o Punto e o Bravo - que explica a elástica gama de preços - de R$ 47,9 mil a mais de R$ 80 mil - motores e versões. Neste artigo avaliamos o modelo de acesso, Drive 1.0.

Fiat Argo Drive 1.0

O Fiat Argo é um projeto baseado na plataforma do Punto, este que sempre teve um dos designs mais atrativos de seu segmento. Esta versão de acesso, porém, sucede o Palio, apesar de o Argo ser até um pouco maior que o Punto. Os dois têm quatro metros de comprimento e o Argo tem até um centímetro a mais de distância entre os eixos: 2,52 metros, contra 2,51 do Punto. No entanto, o Argo se destaca na largura: 1,75 metros, contra 1,69 do Punto - o que explica o bom espaço interno.


Fiat Argo Drive 1.0

O design é diferente de qualquer Fiat até então lançado, mesmo com características que lembram o Mobi (faróis), Tipo (grade dianteira), Alfa Giulietta (lanternas) e emblemas com letras em vez de logos na traseira - usados na Fiat Toro e no Mobi.

Fiat Argo Drive 1.0

Naturalmente, o Argo é mais atraente nas versões mais equipadas. Enquanto esta versão Drive 1.0 conta com rodas de 14 polegadas - um pouco acanhadas para o porte, o 1.3 Drive já vem com 15 polegadas. Versões com motor 1.8 (Precision e HGT) contam com rodas de 16 ou 17 polegadas.

Fiat Argo Drive 1.0

A estética é original, mas falta refinamento no processo construtivo - as portas são idênticas às do Palio. Se o Punto era o carro mais bonito do segmento, o mesmo não se pode dizer do Argo, já que este título hoje vai para o VW Polo - mais refinado e melhor resolvido esteticamente.

Interior

O interior do Argo tem uma qualidade de materiais e acabamentos que superam todos os modelos que substitui. Os plásticos duros são muito parecidos com aqueles usados ​​pelos três melhores modelos que a FCA produz: Toro, Renegade e Compass. A única diferença é que que os Jeep têm alguns acabamentos macios ausentes no Argo.

Fiat Argo Drive 1.0

A estética tem personalidade: uma tela retangular do sistema de informação e entretenimento UConnect domina a área central - que não tem GPS, mas espelha smatphone via Apple CarPlay e Android Auto. O volante com base plana tem um design bonito. O painel de instrumentos conta com uma tela LCD de 3,5 polegadas adota um grafismo preciso.



O O Argo Drive vem de série com ar-condicionado, direção com assistência elétrica e vidros dianteiros com acionamento elétrico. A central multimídia UConnect, associado com o volante com comandos multifuncionais é um opcional de R$ 2.600 reais. Dois airbags completam o pacote.

Fiat Argo Drive 1.0

Controle Eletrônico de Estabilidade, Controle de Tração e Hill Assist não são oferecidos nem como opcional.

Fiat Argo Drive 1.0

A posição de condução é muito boa. Não é tão alto - como é a tendência de vários carros desenvolvidos no Mercosul - nem tão baixa. Esta versão Drive 1.0 adota bancos mais simples, mas nem por isso ruis. A estrutura é firme não cansa mesmo em percursos mais longos.

Fiat Argo Drive 1.0

Há espaço para três adultos no banco de trás. Não é o maior modelo do seu segmento (o VW Polo que é), mas o Argo tem uma cabine claramente mais confortável que o Palio e o Punto - resultado direto da distância entre eixos ligeiramente maior e um aumento significativo na largura total.

Fiat Argo Drive 1.0

O porta-malas tem capacidade de 300 litros, contra 290 do Palio e 280 do Pontu. Sob o piso do porta-malas, há uma roda sobressalente com um aro de liga de 14 polegadas.

Motor

O Argo Drive 1.0 usa o motor Firefly 1.0 de 77 cv com etanol e 72 cv com gasolina - o que pode parecer pouco para os mais de 1.100 Kg do carro. E é mesmo, mas essa insuficiência de potência é mascarada em cidade pelo bom torque (10,4 Kgfm com gasolina e 10,9 com etanol) associado com uma transmissão de relações curtas.

Fiat Argo Drive 1.0

Com isso, o hatch se defende bem e esboça até alguma agilidade em uso urbano, com respostas até satisfatórias desde que o motor seja mantido abaixo de 4.000 RPM. A partir daí a curva de torque sofre uma inflexão o modelo perde ação - exigindo constantes trocas de marchas.

Fiat Argo Drive 1.0

Em cidade, até 60 Km/h, o Argo vai bem. Mas qualquer aclive já faz a velocidade cair para lembrar que você está em um carro aspirado com 72 cv e de mais de 1.100 kg. Já se você pretende usar em estrada, melhor esquecer este Argo Drive 1.0 e partir, no mínimo, para o 1.3 - ou para um Polo 1.0 MPI, que adota um motor mais potente, e é mais leve..

Fiat Argo Drive 1.0

A arquitetura do motor FireFly 1.0 de duas válvulas por cilindro privilegia o torque em baixos regimes, sacrificando a potencia. O resultado é que este carro é lento e sem ação em uso rodoviário - causando insegurança especialmente em manobras de ultrapassagem em vias de mão única.

Fiat Argo Drive 1.0

A transmissão é tipicamente Fiat: curso longo, mas os engates estão mais precisos que o normalmente se encontra em modelos da marca. Em paradas temporárias o sistema start-stop, às vezes, desliga o motor para economizar combustível.

Comportamento

O teste do Argo 1.0 Drive em Brasília (DF) mostrou uma suspensão macia, com boa altura em relação ao solo e curso para enfrentar qualquer buraco ou valeta sem ficar com remorso - um ajuste claramente feito tendo em mente o piso de baixa qualidade brasileiro - e que naturalmente se sai melhor no piso de relativa melhor qualidade da capital federal.

Fiat Argo Drive 1.0

O consumo médio aferido no computador de bordo, que coincidiu com a medição, de etanol, em um percurso urbano de mais de 600 quilômetros foi de 9,6 Km/l de etanol - abaixo dos 9,9 Km/l indicados pelo INMETRO.

Concorrente - VW Polo 1.0 MPI - R$ 49.990 reais



Conclusão

O Fiat Argo é um carro claramente superior ao Palio e Punto - modelos que substitui. Melhor acabado, maior e com mais espaço interno, tem ainda um conjunto motriz mais eficiente.

Fiat Argo Drive 1.0

Entretanto, os R$ 50 mil pedidos por esta versão são excessivos, já que pelo mesmo valor há o VW Polo 1.0 MPI, que é um carro mais equipado, mais seguro, com melhor desempenho e mais bonito.

37 comentários:

  1. O problema deste carro é o câmbio manual, terrível, cheguei a cogitar a trocar meu UP! MPI nele e desisti, muito impreciso, longo, realmente não gostei.

    O problema do Polo é o preço, muitos consumidores ficaram para trás com a guinada de preços, a não ser que seja naqueles moldes que o Serjão da Phenon Veículos adquiriu, por 46,990, foi uma boa compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um Up! mpi e um Argo drive 1.3 manual. Ambos são excelentes carros. Ótima dirigibilidade em ambos, motores valentes e economia de combustível. O câmbio do Argo é realmente impreciso e de curso longo, mas acostumei. Certamente é muito melhor que o GSR automatizado.

      Excluir
    2. Procurando um carro 0 km esta semana, depois de testar Onix e Etios, dispensei Hyundai e Ford, fiquei entre os dois opostos...Gol Trend ou Polo MPI. Os dois carros da VWB atendem perfeitamente minha demanda que é trafegar em estradas encascalhadas. Design, espaço, conforto, dirigibilidade e segurança, excelentes e imbatíveis no Polo MPI Multimidia (o carro não tem similar hoje no Brasil) versus Gol Trend MPI Multimidia....a decisão final passa a ser exclusivamente financeira. Já a VWB jogou o Move Up no mesmo balaio de preço de Onix e Etios, coloca um pouco mais de grana e vai de Polo MPI e esquece esses tres modelos.

      Excluir
    3. dispensou Hyundai e Ford pq?
      HB20 e Fista são bons carros tb. Inclusive a tecnologia que tu vê agora no Polo foi lançacada 5 anos antes no Fiesta. o Fiesta , apesar projeto antigo, é moderno até hoje.

      Excluir
  2. Melhor um gol 1.6 kkkkkk, pelo menos anda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anda mais e consome bem mais também.

      Excluir
    2. Depende, se vc andar na manha vai beber pouco a mais, se vc pisar nos dois, vão beber igual, vai por mim ... Tinha um Fox Bluemotion, não tinha dificuldade nenhuma pra fazer 10 no etanol na cidade, trocamos por um extreme 1.6, faz 7,5/8. Realmente não é bom, mas pisando os dois faziam 6, então nesse caso é melhor ter potência a mais ao meu ver kk

      Excluir
    3. Vitor Alves. Não dá pra pisar demais na cidade, o limite é 40, 50 ou 60, dependendo da via. A verdade é q o 1.0 da VW e o 1.0 firefly da Fiat são bem mais econômicos q o 1.6 8v da VW e o 1.8 e-tork da Fiat, ambos já jurássicos.

      Excluir
  3. Quem quer um Argo, aproveite. Há um bônus gigante para os modelos 17/18 remanescentes. No caso do Argo 1.3, o bônus é de 7.200,00 !!!

    ResponderExcluir
  4. genti...se o argo é tão bom porque não vendi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque é Fiat...pós venda pra dar raiva em qualquer um...temos um Fiat Toro na família...depois um ano e pouco de uso e 15 mil km quebrou o calço do motor, a garantia não cobre e cobram 800 reais pela troca da peça. O serviço foi feito no mercado paralelo por 600 reais e nunca mais Fiat.

      Excluir
    2. Pode ter sido um azar seu, pois tenho Fiat a mais de 10 anos, e nunca tive problemas, inclusive meu atual veículo está com 130k km, realmente o Pólo confortline e highline, que possuem um acabamento melhor me agradaram muito, e posso afirmar que realmente é superior não só em segurança mas também em qualidade, já as versões de entrada, em matéria de qualidade, digo de aparência o Argo é melhor, veja que não falei em segurança, pois o Argo ainda não foi testado pelo latin ncap, agora comparar Argo com o gol é querer demais.

      Excluir
    3. Gostaria de parabenizar pelo vídeo e pela comparação, o Carblog foi mais sensato desta vez, não chegou a desmerecer tanto o carro como fazia anteriormente. Tenho pena do Carlota, pois o blog comparou o Pólo com o Argo, ele não vai gostar. Kkkk

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  5. Boa reportagem, bom texto parabéns ao blog.

    ResponderExcluir
  6. Insistem em desinformar o leitor, pois o Argo tem 1,72 de largura e não 1,75. Quem tem 1,75 na largura é o HGT, mais esses 3 centímetros a mais não são aproveitados internamente pois se refere a o revestimento de plástico na borda dos paralamas.
    Essa versão do Argo se encontra aos montes por 43 mil, por isso que o carro melhorou um pouco as vendas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pouco? Subiu 30 por cento

      Excluir
    2. Não subiu 30%. Vai fechar o mes com vendas 10% maiores que o mes passado.

      Excluir
  7. O Polo é bom e tem bom motor? Sim. Agora bonito... Para o consumidor comum é difícil diferenciá-lo do Gol. Não desagrada ou agrada, exatamente pela simplicidade, assim como o up!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato!!!! Mostrei à minha esposa, que é alheia aos assuntos automotivos, e me disse...."Mas pera aê, não é um gol???"

      Excluir
  8. Rindo até 2030 que o Golzão é o mais bonito do segmento... Kkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais bonito que o Argo, realmente o Polo é, mais por demérito do Fiat do que por mérito próprio do VW. Mas Fiesta, Peugeot 208 e até o finado Punto são MUITO mais bonitos e atraentes que o Golzão, sem dúvidas!

      Excluir
    2. Vc é uma piada leand.....

      Excluir
  9. Argo parece ser um bom carro, mas ainda acho o pólo muito superior ao fiat.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela reportagem... Mas corrijam aí: ruis, nas seria ruins?

    ResponderExcluir
  11. Polo mais bonito do segmento? Fala sério, 208, C3, HB20, e até mesmo Onix, são muito mais bonitos que polo ou Argo.

    ResponderExcluir
  12. Não deviam ter colocado portas de palio que mancada, quem entende de carro não compra

    ResponderExcluir
  13. Polo bonito ?
    Esse gol nova geração?
    KkkkkkKkkkkkk

    Me faz rir não, no maximo menos feio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Polo é de longe o hatch bem resolvido entre os médios e compactos. O Golf é o mais bonito entre os premium.
      Os demais não chegam nem perto.
      Se vc tem opinião diferente, o Polo continua a ser o mais bonito, mas seu mau gosto fica escancarado.

      Excluir
  14. O Argo é muito bonito, a Fiat acertou em cheio no desenho dele. Toda vez que vejo um na rua, chama minha atenção, especialmente visto de frente. Pela traseira, também se nota o quanto ele é largo, deve ser um carro muito bom de dirigir.

    Mas eu jamais compraria com motor 1.0, deve ser sofrível com esse peso todo.

    O novo Polo também ficou bonito, mas o Argo na minha opinião é mais belo. Só que sendo um ou outro, no caso do Fiat só levaria com o motor 1.3(que dizem ser muito valente e divertido) e o VW com o 1.6 MSI. E como já disseram acima, o mal Fiat é o câmbio manual, de engates ruins que atrapalham muito a tocada. Deveriam rever urgentemente isso. O Fiat 500, por exemplo, tem engates muito bons, não sei porque a Fiat ainda não aplicou o mesmo sistema de trambulador no restante da linha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O argulino de ficou igual ao técnico do galo. Tipo rabico largokkkkkk

      Excluir
  15. Tenho um Fiat Argo 1.0

    Não acho que o carro seja uma lesma como muitos dizem.
    Na cidade, mesmo carregado, o Argo é bastante ágil.
    Já peguei estrada com ele, andei super bem, é claro que tem que reduzir para ultrapassagens, mas depois que pegou embalo, vai que é uma beleza.
    Meu carro anterior é um UP TSI, então sei o que estou falando.
    Sobre o Polo, o exterior até pode ser mais bonito que o Argo, mas no interior o FIAT dá de 10 a 0.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.