Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi supera a Chrysler em vendas nos Estados Unidos

Categorias: , , 13 Comentários

A Audi registra o 92º mês consecutivo de crescimento de vendas no comparativo ano-a-ano nos EUA - esta é a maior série histórica de crescimento no mercado americano de qualquer marca em qualquer tempo.


O primeiro semestre de 2017 trouxe mais um marco para a Audi: 102.971 unidades vendidas, o que permitiu à marca alemã superar a tradicional norte-americana Chrysler em vendas, a qual, no período emplacou 102.095 veículos.


Se a Audi finalizar o ano à frente da Chrysler em vendas nos EUA, será a quinta marca que a Audi supera desde 2009, quando começou a atual série de recordes comerciais.

Audi supera a Chrysler em vendas nos Estados Unidos

Desde 2009, o crescimento de vendas da Audi foi de 154%, enquanto a Mercedes-Benz avançou 75% e a BMW 59%.


Outras marcas já superadas pela Audi no período são: Lincoln, Infiniti, Cadillac e Acura.

Postagens relacionadas:

13 comentários:

  1. Próximas marcas que serão superada pela Audi: BMW, Lexus e Mercedes.
    Porque isso? Simples: Audi está crescendo nos EUA, enquanto BMW, Lexus e Mercedes estão caindo.
    E o Q5 só começou a ser vendido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BMW será difícil, X3 e Série 5 são novos e vendem bem na Gordolandia.

      Excluir
  2. ué.... deixa eu entender uma coisa: se o grupo que patrocina (ou pelo menos deveria) o carlao vende bem.... aí vale o elogio...
    e qdo nao vende... não vale
    é isso?
    justo para uma marca do grupo #vale

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não elogiei nada. Apenas agreguei informação adicional, desapaixonada, sobre as tendências de vendas nos EUA.

      Excluir
    2. Nada mais natural, quantos carro tem a Chyster tem? quatro? era legivel que isso iria acontecer.

      Excluir
    3. Desde quando seus comentários são desapaichonados ??? Você venera o grupo VW

      Excluir
  3. No big deal.
    A Chrysler tem dois veiculos no portfólio - Uma minivan e um sedã grande.

    ResponderExcluir
  4. Por isso o dieselgade, querem frear a Audi e VW nos EUA de qq forma.

    ResponderExcluir
  5. Realmente, notável a Audi superar por menos de 900 unidades uma marca que hoje só conta com 3 modelos em seu portfólio (200, 300 e Pacifica), dos quais apenas a minivan representa quase 60% deste total...

    Vamos comentar sobre os resultados do 1º semestre nos EUA? Pois bem:

    Mercedes - 177.760
    BMW - 149.086
    Lexus - 133.757
    Audi - 102.971

    Ou seja, a Audi precisaria crescer "somente" 29,9% para chegar na Lexus, terceira colocada entre as premium no mercado norte-americano! Em relação à líder Mercedes, então, a evolução teria que ser de quase 73%! Eis a realidade: a Audi precisa comer muito, mas muito feijão para tentar algum protagonismo por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos aos fatos.
      A Audi cresceu 155% desde 2009, enquanto a Mercedes cresceu menos da metade (75%) e a BMW ficou em 60%. Ou seja, o ritmo de crescimento da Audi é muito superior às demais.

      E em 2016, a Audi cresceu 4% nos EUA (sem o Q5), enquanto a BMW caiu 10% e a Mercedes caiu 1%.

      Então a Audi vem numa ascendente, as demais estão caindo. E este ano será novamente isso, pois a Audi continua a crescer nos EUA, e BMW e Mercedes caem. por isso é que a tendência é da Audi superar a BMW e a Mercedes nos EUA.

      Outro ponto é que BMW e Mercedes JÀ TEM FÀBRICAS nos EUA faz décadas. Enquanto a Audi só operava nos EUA com produtos importados (que pagam 3% de imposto de importação e ainda sofre com Euro valorizado frente ao dólar).

      Agora a Audi está com uma fábrica no México, para o o Q5, que é seu modelo mais vendido. Então tende a crescer mais ainda.

      E sobre a Chrysler, pode ter 3 produtos, mas o Pacifica é bem vendido. E outra, Chrysler é marca de carros baratos. Enquanto Audi é premium.

      Então o fato de uma marca premium alemã, só com carros importados, vender mais que a Chrysler, que fabrica no Mexico e EUA, é sim um mérito incrível da Audi.

      Excluir
    2. O crescimento costuma ser sempre maior quando se parte de uma base de cálculo inferior. Ora, se uma marca vendia 1.000 unidades e passa a vender 1.400, o crescimento é de expressivos 40%. Já outra marca, que partia de 50.000 e passou para 55.000, por exemplo, registrou alta de "apenas" 10%.

      É inegável que a Audi tem ótimo potencial de crescimento no mercado norte-americano - a explicação está acima -, mas imaginar que possa superar as rivais no mercado norte-americano é muito mais torcida do que uma análise racional dos fatos. Nem mesmo na Alemanha a Audi lidera entre as marcas premium, que dirá em outro mercado em que ela não tem a mesma força das rivais?

      Se você analisar na tabela de vendas entre 2009 e 2016, verá que a diferença entre MB e Audi no primeiro ano foi de aproximadamente 108 mil unidades. Pois bem: em 2016, sete anos depois, esta diferença subiu para 130 mil unidades. É factível imaginar que esta desvantagem possa simplesmente "evaporar" de uma hora para outra?

      Por fim, se é um mérito incrível da Audi vender mais do que uma Chrysler com apenas três modelos em seu portfólio, o que dizer da Mercedes estar à frente da VW?

      Excluir
    3. È apenas uma questão matemática. A Mercedes e BMW estão com vendas em queda, enquanto as da Audi estão subindo. E a diferença nem é mais tão grande assim. A Audi está vendendo 20 mil carros por mes nos EUA, e a BMW 28 mil e a BMW 24 mil. Basta uma micgração de compradores de GLC e X3 para o Q5 que a Audi ultrapassa as duas.
      È só olhar as curvas de vendas: Audi sobe e BMW e Mercedes caem.

      Excluir
  6. Quanta bobeira e comparações. Se a Audi está crescendo parabens pra ela pq está investindo em produtos e tecnologia !!!Agora ficar fazendo cálculo e projeção muito Mimi.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.