Car.blog.br

Pesquisar este blog

Renault Kwid terá versão aventureira Outsider em 2018

Categorias: , , , 15 Comentários

A Renault do Brasil iniciou na sexta-feira, dia 9, a pré-venda do Kwid - novo compacto da marca que chega para suceder o Clio, com suspensão elevada, aspecto de SUV e em três versões, inicialmente,  com preços variando entre R$ 29.990 e R$ 39.990. Em 2018 chega o modelo aventureiro Outsider.

Renault Kwid - Brasil

O Renault Kwid já pode ser reservado no site mediante uma entrada de R$ 1 mil - valor que pode ser parcelado em cartão de crédito em até três vezes.

Renault Kwid - Brasil - interior - painel

Essas unidades de pré-venda serão vendidos com preço garantido e ainda contam com primeira revisão gratuita, cinco anos de garantia para quem fizer o financiamento com o banco Renault e entrega antecipada.

Renault Kwid - Brasil

O Kwid é fabricado em São José dos Pinhais para ser vendido no Brasil e em toda a América Latina, de modo que vai contribuir com o aumento de vendas da marca internamente, e também de exportações.

Renault Kwid - Brasil - espaço traseiro

O Renault Kwid tem a versão de entrada, Life, precificada em R$ 29.990 reais, trazendo de série rodas de 14 polegadas, dois Isofix (para cadeiras infantis) e predisposição para instalação de rádio, além de quatro airbags, sendo dois dianteiros e dois laterais, e porta-malas com capacidade de 290 litros.

Renault Kwid - Brasil Life

Essa versão, assim como todos os demais, vêm com câmbio manual de cinco velocidades e o novo motor SCe 1.0 de três cilindros, também nacional, mas com potência reduzida em relação a Sandero e Logan: 70 cv com etanol e 66 cv com gasolina.

Renault Kwid Zen

O modelo intermediário é o Zen, com preço sugerido de R$ 34.990 reais, que traz, além dos itens do Life, direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos e rádio com Bluetooth e entradas USB e auxiliar como opcional.

Renault Kwid - Brasil - espaço interno

O modelo topo de gama é o Intense, a R$ 39.990 reais, com todos os itens da versão Zen, e acrescenta retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas flexwheel e chave dobrável, além do sistema de infoentretenimento MediaNav 2.0, com tela de sete polegadas sensível ao toque.

Renault Kwid - Brasil

Além dessas versões, o Kwid terá também uma versão com aparência aventureira, denominada Outsider, mostrada no vídeo abaixo.



Eassa versão reforça ainda mais seu aspecto mini-SUV.

Renault Kwid - Brasil

Essa versão, porém fica para 2018.

Postagens relacionadas:

15 comentários:

  1. Sinceramente por fora até que vai, internamente o Kwid ficou até mais simplório que o New QQ, mesmo sendo ambos projetos baratos. Ponto para o Renault é aparentar ser maior, o que é de fato, e ter altura acima dos concorrentes; péssimo para estabilidade mas muito bom no uso terminantemente urbano. Se a Renault fazer o dever de casa quem sabe ficará entre os líderes do mercado. Tem faltado uma opção de entrada, que seja pra ser "barato" neste mercado, e o Mobi não emplacou o que almejava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inclusive, assim como o QQ,também ter eixo rígido atrás, o que prejudica ainda mais a estabilidade. A QR testou o New QQ e deixaram claro que o baixo custo tem o seu preço. O QQ ainda leva a vantagem de ter melhor acabamento e vir mais equipado na versão intermediária, apesar que tem um porta malas bem menor.

      Excluir
    2. Porque a prioridade foi espaço interno, fora que a litragem engana, os 160L até que rendem frente a uns concorrentes como ​o Mobi. E em questão de suspensão o New QQ tem um acerto bom, não é molenga não, a questão é que ele é alto, em curva sofre um pouco mas nada muito pior, aliás, melhor que modelos como Palio e afins.

      Excluir
  2. melhor que Gol TRACKER?
    MELHOR QUE GOL 1.0

    ResponderExcluir
  3. 1 limpador, rodas com 3 parafusos e as costuras do banco parecem capas adaptadas...
    para quem tinha dúvida do acabamento, por foto já da pra sentir o drama....

    ResponderExcluir
  4. Esse foi totalmente concebido sob a ótica do brasileiro: tem que ter preço baixo, ser alto, ter ares de robusto, econômico, visual bacaninha e interior pobre.

    ResponderExcluir
  5. Entendo que a Renault tinha que reduzir custos com o Kwid mais poderia deixar o motor SCE 1.0 com o seus 82cv. Mas desconfio que o motivo de reduzir a potencia do motor é para não chegar na velocidade de teste do Ncap e pessoa não morrer na Batida.

    ResponderExcluir
  6. Está um mimimi danado nesse lance de redução de potência do motor.
    Aposto que essa redução é apenas no papel, só para diferenciar o Kwid do Sandero e Logan. na prática continua tudo igual.
    O desempenho desse carro será bem superior ao Sandero 1.0.
    Resta saber como vai se comportar em segurança.

    ResponderExcluir
  7. O argo vai tomar o 5o lugar do gol nas vendas e o kwid o lugar do argo, logo o gol vai p 7o em vendas.

    ResponderExcluir
  8. Empresas e prefeituras vão comprar demais desse carro.... rsrsrsrs
    Se bobear, vai ser o carro mais vendido do Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Pela foto parece eixo de torção. A conferir.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.