Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford Ranger Wildtrak será mostrada no Salão de São Paulo

Categorias: , 22 Comentários

A Ford do Brasil mostrará a Ranger Wildtrak no Salão do Automóvel de São Paulo, no próximo mês. Ao lado da já anunciada F-150 Raptor, a Ranger Wildtrak é vendida como versão topo de linha em mercados da Ásia, Oceania e Europa, ela se diferencia pelo visual esportivo.


A picape tem grade e para-choques diferentes, rodas de alumínio de 18 polegadas, maçanetas, retrovisores e rack com pintura fosca. A cabine tem bancos, painel, portas e volante revestidos em couro com apliques ou costura na cor laranja.



O motor é o 3.2 turbodiesel de cinco cilindros e 200 cv, com câmbio automático de seis marchas – mesma configuração disponível na linha no Brasil. O vão livre do solo de cerca de 23 centímetros, o ângulo de entrada de 28 graus e o ângulo de saída de 25 graus facilitam a rodagem em qualquer terreno. O modelo tem capacidade de submersão na água de até 80 centímetros.

Postagens relacionadas:

22 comentários:

  1. Show de picape!
    Que câmbio automático é esse que ela usa, é bem resistente. Por que não usa nos demais carros da marca? O mesmo questionamento serve, por exemplo, pra Amarok, por que não utilizar o câmbio de 8 marchas no Jetta e Golf, se ele aguenta o peso e torque da picape, com certeza aguenta dos dois carros de passeio.

    ResponderExcluir
  2. Pena mesmo é a Ford não trazer os modelos da série F-150. Porém se o fizessem os preços seriam impraticáveis. Poderiam, pelo menos, oferecer a venda por encomenda.Pena!

    ResponderExcluir
  3. Show de picape!
    Que câmbio automático é esse que ela usa, é bem resistente. Por que não usa nos demais carros da marca? O mesmo questionamento serve, por exemplo, pra Amarok, por que não utilizar o câmbio de 8 marchas no Jetta e Golf, se ele aguenta o peso e torque da picape, com certeza aguenta dos dois carros de passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que a ZF8 é um transmissão grande, superdimensionada demais para o tamanho desses carros e ela tem uma "tomada de força" para as rodas dianteiras o que os tornaria tração integral. Por exemplo a própria AMAROK, RANGE/LAND ROVER, BENTLEY, etc...

      Excluir
    2. A Amarok usa o mesmo câmbio (ZF8) que os carros da BMW? Ela não usa um DSG?

      Excluir
  4. Muito top, melhor pickup do mercado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummmmmm, não!

      Ranger está longe de fazer sombra ao propósito que deveria ser: pick-up.

      Ela está mais para um trambolho de asfalto ...

      Excluir
    2. com certeza é a melhor do mercado da de 10 em hilux.

      Excluir
    3. Ranger é pick-up de asfalto. Aliás, péssima pick-up para andar em asfalto: suspensão firme demais, bate "seco".
      Em ambiente off-road estoura amortecedores traseiros com facilidade.
      Precisou de peças de reposição ou qualquer serviço de CSS é pedir para tomar chá de cadeira e um bom treinamento de paciência.

      Do que adianta ter um design e porte robustos se não passa traduz a robustez, confiabilidade e durabilidades esperadas?
      Quem precisa de pick-up sabe qual escolher. E quem procura por uma pick-up, o mercado mostra as razões do porque.

      Ranger só terá alguma condição de encarar S10 e Hilux na próxima geração, porque nesta atual ocupa a 3ª posição por falta de competidores mais competentes ...

      Excluir
  5. Como assim, Charles? Ela é fraca, não tem resistência... Por que não corresponde ao propósito, ser pick-up?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não aguenta trabalho pesado.
      Entenda trabalho pesado não somente puxar reboque ou carga na caçamba.
      Piso hostil é prato cheio para todo mês passar no mecânico para corrigir alguma coisa.
      Suspensão é o primeiro a ir pro saco ...

      Excluir
    2. Aiai, comentário tendenciosos... TODAS, TODAS SÃO EXCELENTES CAMIONETES... tivemos de todas, exceto a S10 nova, e andando em estradas de pedra onde se consegue andar no maximo a 20 km/h e todas desempenham satisfatoriamente. Cada qual com sua caracteristica, melhor um ponto em relação às outras, mas agora falar q a ranger é um trambolho é ser tendencioso pras japonesas....

      Excluir
    3. Toda pick-up média é um veículo grande, meu caro.
      No trânsito é, sim, um trambolho.

      TODAS tem suas características, qualidades e diferenciais.
      MAS para aquilo a qual DEVERIAM ser competentes igualmente restam menos que os dedos do Luladrão.

      Dizer que todas atendem similarmente ao trabalho pesado nunca colocou efetivamente pick-ups para rotinas contínuas e intermitentes.

      A Estrada da Petrobras, em Salesópolis, a Ranger só é utilizada para transportar pessoas.
      Para serviços que necessitam deslocar equipamentos por reboque ou na caçamba, utiliza-se a L200 ou Hilux, porque são as únicas que aguentam moderadamente pela sua proposta.

      Não me venha descrever isso ou aquilo de ser tendencioso, pq minha experiência como Fiscal de contrato de veículos 4x4 coloca todos deste fórum no bolso para umas 10x ...

      Excluir
    4. Kuramoto. Vc quer testar uma pick up coloca ele em Mineraçao e fazendas no interior do Pará. Ai vc terá certeza o que aguenta. Confirmando que a Hilux e L200 são as que resistem. Minha preferida Amarok ainda disputa mercado entre fazendeiros mas na mineraçao ja foi deacartada. Ja a Ford perdeu o trem da historia vendendo aquele tribufu até 2012 que mais parecia um caminhao velho da decada de 70. Enquanto na Asia e Africa ja existia uma RANGER G2 desde 2008 muito melhor mais amigável menos tratorzao. A Ford perdeu Mercado e nao recupera mais.

      Excluir
    5. Charles, sempre curti seus comentários. Equilibrados, técnicos e sensatos, mas colocar todos do fórum no bolso...hummm, essa destoou.
      Tive uma ranger diesel 2003 XLT 2.8 turbo intercooler e trabalhei em obras pesadas de infraestrutura por anos e digo, pode não ser mais forte e durável que a L200 e Hillux, mas está longe de ser fragil p trampo pesado.Entrei c ela em áreas alagadas, brejos, pastos e etc, rodava diariamente 80km estradas de terra com muito buraco e costeletas, etc, tudo isto no calor de 45graus do Tocantins. Problema grave foi a bomba dágua que quebrou, e só. Suspensão 0 problema, mecânica 0 problema, ar condicionado gelando mto naquele calor infernal.
      Já trabalhei c S10, Amarok, ja guiei mas não tive o prazer de trabalhar pesado c Hillux(diga-se passagem meu sonho de consumo).abs

      Excluir
    6. Charles, sempre curti seus comentários. Equilibrados, técnicos e sensatos, mas colocar todos do fórum no bolso...hummm, essa destoou.
      Tive uma ranger diesel 2003 XLT 2.8 turbo intercooler e trabalhei em obras pesadas de infraestrutura por anos e digo, pode não ser mais forte e durável que a L200 e Hillux, mas está longe de ser fragil p trampo pesado.Entrei c ela em áreas alagadas, brejos, pastos e etc, rodava diariamente 80km estradas de terra com muito buraco e costeletas, etc, tudo isto no calor de 45graus do Tocantins. Problema grave foi a bomba dágua que quebrou, e só. Suspensão 0 problema, mecânica 0 problema, ar condicionado gelando mto naquele calor infernal.
      Já trabalhei c S10, Amarok, ja guiei mas não tive o prazer de trabalhar pesado c Hillux(diga-se passagem meu sonho de consumo).abs

      Excluir
    7. Descrevo que tenho experiência no assunto porque atualmente sou fiscal de contrato de fornecimento de veículos 4x4 e pick-ups para a Petrobras.
      Estou no 5° contrato e na pick-up de número 1.047. Todas as ocorrências, custos de manutenção, combustível, passam por mim.
      Neste último contrato, vigente desde Novembro de 2015, iniciou-se com 37 veículos e 14 utilitários 4x4. A JSL iniciou com 29 Ranger e 8 S10.
      Hoje são 11 Hilux, 17 S10, 5 Ranger e a empresa requisitará outras 6 Toro, para serviços extra-leves.


      As Ranger e S10 são utilizadas apenas para serviços leves (cargas até 250 kgf em piso hostil). A Toro será utilizada em serviços extra-leves, assim como algumas unidades da Ranger.
      As Hilux são utilizadas unicamente para serviços pesados (até 700 kgf de carga + reboque de até 1.350 kgf). A soma não pode ultrapassar 1.550 kgf.

      Essa sua experiência com a Ranger 2003 é considerada serviço extra-leve especial, pelo fato de necessitar pneus lameiros ou 1/2 terreno.
      De resto, não traz nada próximo do que é serviço pesado.
      A S10 ainda empregamos para alguns serviços médios (carga mediana + piso levemente irregular ou carga leve + piso hostil).
      Ranger passamos diversos sufocos no contrato por conta de avarias regulares, principalmente no conjunto suspensão. A JSL chegou a ter mais de 15% da medição mensal reduzida por conta destas quebras.

      Você quer saber mesmo o que é estrada de piso hostil?
      Verifique a matéria do GLA 250 e do Audi RS Q3 em trajeto para Caraguatatuba e observe o descritivo do piloto do Audi. Acrescente carga + reboque de até 1.500 kgf no conjunto em velocidades médias de 5 a 6 km/h para ver se esta realidade se aplicaria à sua experiência.
      Detalhe, a 1ª S10 que tentou fazer esse trajeto quase foi devolvida para a Rondave com um VTC do diretor de Abastecimento, porque quebrou e atrasou a parada em 20 horas e quase custou a cadeira dele.

      Mas, para +99% das pessoas que adquirem estas pick-up atendem as necessidades plenamente.
      Ficaria com a S10, por ser mais em conta, dar menos problemas, ter um pós-venda mediano e conhecido. Hilux é para quem realmente precisa de uma pick-up para serviço pesado, ou para quem tem dinheiro de sobra para torrar ...

      Excluir
    8. Ta certo Kuramoto. Outro dia me dizendo um sujeito que usa muito pick up no trabalho de fazendas (ele tem uma L200), Hilux é dinheiro na mão, já pra vender uma Ranger só na base do escambo. Verdade.

      Excluir
    9. L200, ainda que de projeto antigo, tem qualidades off-road superiores à Hilux. Mas os cuidados merecem atenção. Pós-venda MIT é um tanto fraco. Houve nacionalização de algumas peças e componentes a fim de baratear, mas a qualidade foi para o espaço. Principalmente na suspensão é bom investir em componentes importados. Infelizmente, sai muito caro, mas não te deixa à pé...

      Excluir
  6. Esse é um filão em que a Ford já deveria ter investido com a Nova Ranger. É uma das poucas picapes que cai bem com esse visual mais esportivado, até pelo design mais robusto, fiel a um utilitário; coisa cada vez mais rara na categoria que hoje se inspira na monotonia dos carros de passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa wildtrack é a limited com os cromados pintados de cinza e outro revestimentos nos bancos, só.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.