Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Chevrolet Cruze 2017: tabela de preços e itens de série

Categorias: , , , 49 Comentários

A Chevrolet do Brasil lança o novo Cruze 2017 no mercado nacional em junho, mas o modelo chegará efetivamente às lojas e às mãos dos primeiros compradores em julho. Entretanto, o veículo que será vendido por aqui já foi testado pelas principais revistas automotivas, que relataram dados de desempenho, consumo, os itens de série das versões, bem como seus respectivos preços estimados.

Novo Cruze 2017 - preço

Desempenho e consumo

Assim, segundo teste da revista Quatro Rodas, o Novo Cruze 1.4 Turbo Flex 2017 Automático, abastecido com gasolina, acelerou de 0 a 100 km/h em 9 segundos, e retomou de 80 a 120 Km/h em 6 segundos. A velocidade máxima indicada pela GM é de 214 km/h. O consumo de gasolina do sedã ficou em 11,8 km/l em cidade, e 15,9 km/l em estrada.

Novo Cruze 2017 - preço

O Novo Cruze apresentou um conjunto mecânico suave e silencioso, além de harmonioso, visto que a transmissão automática convencional com conversor de torque e seis marchas trabalha em sintonia com o atualizado motor quatro cilindros 1.4 Turbo com 150/153 cavalos @ 5.200/5.600 RPM e torque máximo de 24/24,5 Kgfm @ 2.100/2000 RPM (Gasolina/Etanol),]

Novo Cruze 2017 - preço

Outro aspecto de destaque apontado para o novo Cruze 2017 foi a suspensão. O modelo adota um conjunto traseiro semi-independente com eixo de torção, com comportamento dinâmico muito acima da média (mesmo não sendo multilink), resultando em grande segurança no contorno de curvas, e pouca intervenção do controle de estabilidade.

Novo Cruze 2017 - preço

Preços (estimados) e itens de série das versões

O Novo Cruze 2017 chega ao mercado brasileiro em três versões de acabamento (LT, LTZ1 e LTZ2), todas com transmissão automática, com preços (estimados) e lista de principais itens de série relacionados na tabela a seguir.

VersãoPreço (estimados)Itens de série
Cruze LT R$ 86.000Airbags laterais, alarme, ESP (controle de estabilidade), faróis de neblina, interior preto, faróis de dupla parábola, sensor de estacionamento traseiro, camera de ré, monitoramento de pressão dos pneus, ar-condicionado automático, assistente de partida em rampa, volante multifuncional com ajuste de altura e profundidade, computador de bordo com três modos, sistema start-stop (desligamento automático do motor em paradas temporárias), piloto automático, sistema MyLink com tela sensível ao toque de 7 polegadas.
Cruze LTZ 1R$ 95.000Todos os itens do LT e acrescenta airbas de cortina, interior em duas cores, faróis com projetor e LED, sensor de estacionamento dianteiro, detalhes externos cromados, chave presencial, sensor de faróis e chuva, computador de bordo com cinco modos, retrovisor interno eletrocrômico e externos com rebatimento automático, GPS, partida do motor a distânica, tapetes em carpete, Mylink comt ela de 8 polegadas.
Cruze LTZ 2R$ 103.000Todos os itens do LTZ1 e acrescenta alerta sonoro de risco de colisão frontal, indicador de tempo restante até a chegada no veículo à frente, alerta visual de presença de veículos em ponto cego, sistema de aviso e manutenção de faixa de rolamento, carregador de celular sem fio, banco do motorista com regulagem elétrica.
Conclusão

O Novo Cruze 2017 chega com credenciais de desempenho e consumo que o colocam como o mais rápido e econômico sedã médio à venda no Brasil, e com preços competitivos relativamente às versões do Corolla, o líder do mercado.

Novo Cruze 2017 - preço

Entretanto, em julho chega o Novo Civic 2017, que promete uma revolução no segmento.



Ficha Técnica - Novo Chevrolet Cruze 2017

Motor: gasolina, dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16V, injeção direta, turbo, 1.399 cm3, 153/150 cv @ 5.200/5600 RPM, 24,5/24 Kgfm @ 2.000/2.100 RPM. Câmbio: automático sequencial, 6 marchas, tração dianteira; Direção: elétrica; Suspensão: McPherson (dianteira), eixo de torção (traseira). Freios: discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira). Pneus: 215/50 R17 Peso: 1.321 Kg Peso potência: 8,62/8,81 Kg/cv Peso / torque: 53,92/55,04 Kg/kgfm Dimensões: comprimento, 465,5 cm; largura, 180,7 cm; altura, 148,4 cm; entre-eixos, 270 cm; porta-malas, 440 litros; tanque de combustível, 52 litros.

Postagens relacionadas:

49 comentários:

  1. Não irão vender a versão manual por aqui? Acho que seria interessante ao menos uma versão 1.4T LT Manual.

    No mais, o meu temor se confirma, os sedans médios irão subir para categorias acima de R$ 100 mil, deixando uma lacuna entre o Cobalt (dentro da Chevrolet) para aumentos expressivos de preços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveriam vender o Cruze manual pelo mesmo preço do automático só pra ver os fanboys provarem que preferem o manual.

      Excluir
    2. Na verdade o mercado brasileiro hoje prefere automáticos a manuais em certas faixas de preço, porém acho uma burrice da montadora não ofertar, nem que seja de entrada, uma versão manual para ser a entry level do carro.
      Poderia até gerar vendas para PJ, frotistas e etc.

      Excluir
    3. acho dificil o cobalt subir de preço pq o sonic vai voltar no 2° semestre ja reestilizado e linha 2017

      Excluir
    4. acho dificil o cobalt subir de preço pq o sonic vai voltar no 2° semestre ja reestilizado e linha 2017

      Excluir
    5. Leios sites e revistas sobre carros ha muitos e muitos anos. E te digo uma coisa: previsões são apenas previsões. E mesmo que um plano seja verdade, ele pode mudar por algum motivo maior, e desistem de trazer o carro. Resumindo...só pq tem um site na net dizendo que o Sonic vai voltar, vc vai acreditar? Isso pode ser apenas um boato. Qts vezes li falando que o Gol Gti iria voltar com um motor turbo? Tem quase 10 anos que leio isso.

      Excluir
    6. De acordo com outro site, a propria GM disse que não pretende trazer o Sonic por conta das cotas de importação.
      Mas bem, tudo pode mudar, eu até queria o Sonic de volta ao mercado, pois é um carro muito mais legal que o Cobalt.

      Excluir
    7. Deviam mesmo, Lucas. Eu mesmo só compraria se fosse Manual :)

      Excluir
  2. Aposto em 90, 99 e 108 mil respectivamente.

    ResponderExcluir
  3. 9 segundos beleza. Estavam divulgando 7 segundo de 0 a 100.

    ResponderExcluir
  4. 9 segundos beleza. Estavam divulgando 7 segundo de 0 a 100.

    ResponderExcluir
  5. Com porta-malas de 440L? Não acredito. Um sedã médio deveria vir com um porta-malas maior(considerando a concorrência).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei pequeno também. o porta-mala é menor do que do Etios Sedan que é 40 centímetros menor que o Cruze

      Excluir
  6. Essa versão de entrada pro 86.000 está com um ótimo custo-benefício.

    Esse consumo na estrada está excelente vai ter gente fazendo 20 quilômetros com um litro.

    Sou mais esse cruze do que o novo Civic com aquele design todo emperiquitado.

    ResponderExcluir
  7. Muito melhor comprar Audi, que tem a partir de 85 mil ou BMW, 320 se a BMW voltar com os preços do ano passado, 125, 130 mil com taxa zero em 24 meses.
    Só animaria de comprar o Cruze se partisse de uns 78 mil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Audi é esse que tem a partir de 85k ? To atrás até hoje rapaz.

      Excluir
    2. Procura na webmotors que vc acha, tem 3 anuncios la a partir de 85 mil! A3 1.4 15/16

      Excluir
    3. Daniel vc não procura como frio, rs rs
      sim o FAV esta corretíssimo
      é uma questão de procurar, o mercado esta sim muito variado decorrente dessa abusiva atitude das Fabricas, e de repente o cara precisa de grana
      e tem lá o Audi A4(gasolina) com suspensão traseira multi-link, não fabricado no Brasil(isso é muito bom)
      nessa loja tem a venda 113 veículos zero
      é São Paulo é como garimpar e vc acha tudo o que quer
      e por preço bem baixo

      Excluir
  8. "O Novo Cruze 2017 chega com credenciais de desempenho e consumo que o colocam como o mais rápido e econômico sedã médio à venda no Brasil,..."
    Até onde sei o Jetta 2.0 TSI é um sedã médio, à venda no Brasil, e anda muito, mas muito mais que esse novo Cruze...

    ResponderExcluir
  9. Ainda está caro... Tem boa versão do Corolla, CVT, com 5 airbags, por R$ 83 mil. Não basta bater em itens, o Corolla é muito forte no contexto... Para tentar alguma coisa, esse 86 do Cruze tinha que ficar entre 79 e 81. Se a GM não arrebentar nos descontos, o Corolla vai continuar vendendo mais de 5 mil por mês e o Cruze vai ficar suando pra chegar nos 1 mil (e isso por que Jetta e Focus são muito fracos no mercado, se não, nem isso o Cruze chegaria). Muito caro GM! Se quiser sair da vala, tem que melhorar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vala? A GM é a marca que mais vende no Brasil...

      Excluir
    2. Vender mais carro no Brasil, mercado decadente, não credencia ninguém... Ainda mais quando lidera com ônix... E claramente estou dizendo do segmento, onde GM vende menos de 600 unidades de cruze, enquanto a Toyota hoje humilha com 10 vezes mais, em um carro mais caro. Entendeu agora?

      Excluir
    3. Não é por que vende mais que significa ser melhor, o Corolla não vende por ser a melhor opção do mercado e sim pela "fama" de inquebrável e de baixa desvalorização(o que na realidade são afirmações falsas...).O Corolla é um carro totalmente sem "sal" e não é melhor em nenhum quesito do que seus rivais. Pessoas que compram um Corolla não compram por ser a melhor opção e sim por que gostam de ser mimados na concessionaria, gosta de ter tratamento "diferente", simples assim, não compram pra ter um veiculo excelente em casa e sim pra serem "mimados" na concessionaria!!!!

      Excluir
    4. Luiz, talvez não seja bem assim... Não disse que o Toyota é melhor do que qualquer outro, porém é inegável que, simplesmente, ele atende as expectativas do seu público. Não são 10 ou 20 cavalos a mais que mudam a opinião daquele perfil de cliente, nem turbo, nem start-stop, já que o Corolla não os deixa na mão quando precisam. É um carro equilibrado, de nível médio de equipamentos, porém que atende o seu usuário e ainda conta com (folclóricos ou não) bom atendimento pós-venda e boa aceitação do mercado. Tudo isso é mérito, levou tempo e merece ser contabilizado sim.

      E olha que não sou fã do Corolla, o meu carro tem 10 vezes mais equipamentos que o Toyota, mas a VW criou tanta polêmica com ele no brasil, que acabou com a sua praia por aqui. Com Corolla não há polêmica: ele atende, ele vende.

      Resumindo: quem está nesse segmento e tem a intenção de vender mais de 1 mil carros por mês (e olha que a liderança pode chegar a 6 mil) vai ter que quebrar esse automático do mercado, oferecendo mais e cobrando menos. Simples assim.

      Excluir
    5. Entendi seu ponto de vista, e ate peço desculpa pela forma que respondi seu comentário, pensei que você era mais um Fan Boy da vida que somente o carro que tem presta,como muitos aqui são pelos carros da Volks no Blog.Concordo em partes no que você comentou, sobre que pra tirar a liderança do Corolla no segmento hoje é uma coisa muito improvável, independente do Novo Honda Civic ou Cruze serem veículos melhores que o Corolla num todo vão brigar pra ser segundo do segmento, pois como você bem frisou o Corolla é um veiculo que já construiu sua reputação e já tem seus clientes fies que não se importam se outros carros sejam melhores, dificilmente mudaram de marca!!!!!!Abs

      Excluir
    6. Tranquilo cara! Estamos trocando opiniões e a sua foi bem tranquila perante muita coisa que já vimos... Mas esse negócio de fan boy é para o outro... Meu carro não é Toyota, mas é fácil reconhecer os méritos de outras marcas e é mais fácil ainda reconhecer os méritos e erros dos carros e marcas mais próximos de você no momento.

      Mas enfim, talvez a GM não queira vender mais de 1 mil carros por mês... É bem provável isso. Roubar a liderança do Corolla é impossível: teriam que oferecer o que oferece o Golf, mas entre 70 e 75 mil... Acabou esse brasil... Agora a realidade é carros médios custando de 20 a 30 mil a mais... E vendendo pouco.

      Excluir
  10. Comparar o Corolla com esse Cruze chega a ser uma blasfêmia, pois esse Cruze é superior em tudo, em relação ao Corolla, o Corolla não supera nem o Focus e Jetta, imagina esse Cruze...

    ResponderExcluir
  11. Como essas montadoras dão tiro no pé, esse Cruze a partir de 78 mil é carro para vender 3 mil unidades, preferem colocar a 86 mil e vendar 800 unidades.
    Esses 8 mil a mais representam 3 mil a mais de imposto que o consumidor paga. Vamos supor que a GM lucra 20 mil por unidade a 86 mil reais, multiplicando por 1000 unidades, sendo otimista, da um lucro de 20 milhoes. A 78 mil, lucro de 15 mil, 2 mil unidades, vamos ser bem pessimistas, pq acredito que poderiam vender 3 mil unidades, daria um lucro de 30 milhoes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fav pena que os CEO´s das grandes marcas como a GM não pense assim, eu acredito que o custo final do carro seja por volta de 60k, pra mim tinha que ser no máximo 20% de lucro na venda, assim partiria de 72k, um excelente preço de venda. Eu queria muito esse carro mas meu orçamento é de no máximo 80k, eu pensei que o LT saísse por uns 75-78k no máximo! Mas por esse valor não compro. Um cliente a menos

      Excluir
  12. Cadê o comentário do Carlos falando que Jetta 1.4 é muito superior em tudo, que pertence a outra categoria e que na verdade o novo Cruze concorre com Voyage 1.6 MSI?

    ResponderExcluir
  13. Se a gm fizer preço dessa vez, está com tudo para ser líder.... ma se fizer preço. A rede de concessionárias e enor.e, há muitas cidades que não tem Toyota

    ResponderExcluir
  14. Esqueçam Carlos gente...ainda dão crédito a ele!? Merdinha de vendedor de patio Das Auto.

    ResponderExcluir
  15. O Cruze LT tinha que ter uma versão manual, na faixa dos 75k, o Corolla vende muito, mas lembramos que conta com uma versão GLI abaixo dos 70k, ou seja poucos sedãs médios no mercado nacional começam abaixo dos 70k, se o Corolla vende bem, qual motivo dos concorrentes em colocar versões para concorrer com a pelada versão da toyota....

    ResponderExcluir
  16. Essa questão de valores é que as fabricas estão se conformando com um novo patamar de valores
    os novos carros médios nacionais a na faixa de 100K
    e os compactos da faixa 60 a 85
    e os mais como BMW e Mercedez vão acima de 150K
    Isso é Brasil Brasilis

    ResponderExcluir
  17. Ano passado a BMW chegou a vender 800 unidades por mês do 320 a 125 mil com taxa zero( 60÷ de entrada em 24 meses) mais emplacamento e IPVA gratis. Na época, outubro/Novembro poderia descontar 2 mil disso, mais 7 mil de desconto em relacao a taxa zero. Assil, O 320 estava saindo, em valor real, a 116 mil.
    Esse ano cresceram o olho e resolveram aumentar para 163 mil, agora abaixaram pra 145 mil e estao vendendo no maximo 250 unidades. Nao é crise, é olho grande. Brasileiro não está tão bobo como antes, as pessoas estão dispostas a comprar sim, mas a um preço justo.
    Besta nessa crise, que as vendas caíram uns 50% em relaçao a 2014, quem ir na onda dessas montadoras e deixar que elas empurrem esses preços absurdos.

    ResponderExcluir
  18. comecou o povo achar 86 mil barato e pedir pra ser 100mil
    que m..rda ser brasileiro

    ResponderExcluir
  19. Já era meu sonho de consumo.... ainda acho q o preço justo pelo carro seria até 65 mil.... se ficasse nos 70 até o final do ano teria um deste ou do sport6 em casa. Mas como enfrentar o olho grande das montadoras?

    ResponderExcluir
  20. Pelos itens que tem, um preço justo do Novo Cruze seria 75 mil.E venderia umas 3 mil unidades no mínimo.

    ResponderExcluir
  21. imagino o mercado de carros em 2020, "Promoção qualquer carro 1.0 a partir de R$60mil reais, aproveite." "Corolla, Civic, Cruze, Sentra a partir de R$100mil reais, uma pechincha. e o Salario minimo se muito for será R$1.100,00 reais, duvidam??!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu duvido vc orecisa corrigir carro 1.0 com ar e direção 80k
      e Médios por apenas 150K
      é em 2009 eu paguei por um Civic 59K, hoje se fala em 100K

      Excluir
    2. Esses jovens que não conheceram a inflação só falam merda. Admitindo que vc comprou seu civic no meio de 2009, a inflação oficial, IPCA, de junho de 2009 até março de 2016 foi de 56%. Corrigido, você pagou 92K no seu civic. Nada barato então.

      Excluir
  22. Por favor, teste o golf 1.4 tsi feito no Brasil

    ResponderExcluir
  23. Encalhamento a vista, é minha opinião e pronto.

    ResponderExcluir
  24. "mais rápido e econômico sedã médio à venda no Brasil"?

    E o jetta 2.0 T? E o C4 THP? Ambos são mais rápidos.

    ResponderExcluir
  25. Se o cruze veio nesse preço, tô com medo do novo civic...

    ResponderExcluir
  26. e pra variar, a chevrolet de novo, lança o carro e nao coloca o teto solar nem na versao mais top, eu lembro em 2012, quando comprei um jetta, deixei de comprar o cruze exatamente por nao ter teto solar e descartei, com teto só o cruze sport e eu queria o sedan, apesar de ser uma frescura bacana, mas queria, só que desta vez eu dispenso se pensar em trocar o carro, mas seria interessante ter, ainda com esses preços

    ResponderExcluir
  27. O que eu acho interessante dos atuais lançamentos das marcas mais generalistas é que vão deixar pouca reserva de tecnologia para as marcas premium. Mecânica e itens de série os deixam com custo x benefício MUITO superior aos modelos de Mercedes, BMW, etc, sendo produtos com poucas diferenças de engenharia.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.