Car.blog.br

Pesquisar este blog

Honda Civic 2016 1.5 Turbo não será flex no lançamento

Categorias: , 49 Comentários

A Honda do Brasil prepara a chegada da nova geração do Honda Civic no mercado nacional no segundo semestre de 2016. Este artigo traz informações adicionais sobre o veículo brasileiro.

Novo Honda Civic 2016 Flex

O Civic 2016 nacional manterá as mesmas linhas - esportivas e ousadas - do modelo que é vendido nos EUA, que cresceu em comprimento, para 4.63 metros e largura, para 1,80 metros, mas ficou mais baixo: 1,41 metros - o que resultou em maior espaço interno e um porta-malas de 416 litros - créditos ao entre-eixo de 2,70 metros.

Novo Honda Civic 2016 Flex

No que respeita à parte mecânica, o Honda Civic 2016 nacional manterá o motor 2.0 flex, com 150 cavalos (gasolina) / 155 cavalos (etanol), nas versões de entrada. Mas o topo de gama, que nos EUA é chamado de Touring, receberá o novo motor VTEC 1.5 Turbo, com especificação de potência de 174 cavalos.

Novo Honda Civic 2016 Flex

No lançamento, porém, o motor VTEC 1.5 Turbo será mono-combustível, mas em um momento posterior será ajustado para beber também o combustível vegetal.

Novo Honda Civic 2016 Flex

Esse motor, associado com uma transmissão automática CVT, é capaz de empurrar os 1.330 Kg do Civic 1.5 Turbo de 0 a 100 Km/h em cerca de 7 segundos, segundo testes da imprensa americana, com velocidade máxima de 203 Km/h.

Comportamento

O Civic 2016 mantém o esquema de suspensão McPherson na dianteira e multi-link na traseira, mas o ajuste ficou ainda mais firme, tornando-o ainda mais esportivo, distanciando-o da suavidade e maciez adotada no Toyota Corolla.

Novo Honda Civic 2016 Flex

Já em relação aos sistemas de segurança ativos, o Civic mantém o ESP - Controle de Estabilidade, Controle de Tração, Assistente de Partida em Rampa, mas, nos EUA, tem como novidades do ACC - Piloto Automático Adaptativo - e o Active Lane Assist - que mantém o carro na faixa de rolamento, interferindo automaticamente na direção caso o motorista a solte. Alguns desses itens, porém, não estarão disponíveis no modelo nacional.

Preços

O Honda Civic 2016 chegou aos EUA com preços mais caros, não só em relação a geração anterior, mas também na comparação com o Corolla. O modelo de acesso, 2.0, está 8% mais caro que o Corolla, enquanto o topo de gama ficou 15% mais caro que o Toyota.



Se os preços relativos se mantiverem no Brasil, o modelo de acesso do Civic partiria de cerca de R$ 100 mil reais, enquanto o topo de gama, com motor 1.5 Turbo, ficaria na casa de RR 118 mil reais, considerando os valores de dezembro de 2015. Ocorre que 2016 trará aumentos de preços nos carros brasileiros, e isso significa que o Civic poderá ser ainda mais caro.

Conclusão

Novo Honda Civic 2016 Flex

O Novo Honda Civic 2016 tem características dimensionais, técnicas (motor turbo), estéticas (esportivo e moderno) para disputar a liderança do segmento com o Toyota Corolla, mas se isso vai acontecer ou não depende do preço do modelo no Brasil.

Postagens relacionadas:

49 comentários:

  1. Estava bom demais para ser verdade. Preços nas alturas.

    ResponderExcluir
  2. Melhor coisa! Essas gambiarras pra flex só servem para aumentar o consumo de combustível. Fora que em quase todos os estados o Etanol já está beirando os R$ 3,00 o litro e não compensa mais.
    Sábia decisão da honda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo!
      melhor que gambiarra... Flex não é nem alcool e nem gasolina! Só é bom pra quem mora em cidade que tem usina de alcool e viaja para onde o alcool ta 3 reais e pode por gasolina a R$ 3,30

      Excluir
    2. Eu não acho que flex seja gambiarra, muito pelo contrário, não podemos condenar uma tecnologia, pela valor do combustível, vale lembrar que a gasolina está cada vez com mais álcool e alguns carros a gasolina já andam apresentando alguns problemas por causa disso, então o melhor é ter um carro flex que aceita qualquer porcaria de combustível, até adulterado com solventes de borracha.

      Excluir
  3. Fantástico! Comprarei logo, então!

    ResponderExcluir
  4. Esse valor está fora da nossa realidade. Por acaso, a Honda quer concorrer com a Audi? SQN. O Foco é o Corolla. Ou seja, o carro será bastante simplificado para ficar competitivo. A versão de entrada deve vir na faixa de 80K, com calotas é claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que deverá vir com menos opcionais que o americano, como o ACC e o lane assist, e por uns 85 mil de entrada, mas calota de plástico era coisa de corola de entrada e não de civic kkkkk.

      Excluir
    2. não só isso mas vc ja viu um A3 sedan ao vivo e a cores:
      não passa de um voyage
      o seu tamanho, é muito pequeno, ele tem o porte de um versa, pois o seu entre eixos é 2,62
      Olha o A3 não empolga, para vc pagar uns R$130.000,00, nesse caso vc ter que colocar os itens que é básico nos premiuns
      Ou vc vai desfilar com um A3 com banco de tecido igual a um gol/up/celta?????????????

      Excluir
    3. O Civic é um bom carro, mas ainda está longe de ser premium. E nem é esse o propósito da Honda. Como comentei anteriormente o foco é o Corolla, ou seja, a Honda vai deixar o carro pouca coisa melhor para ganhar em vendas e lucrar o máximo possível. Mas não se preocupe, a versão de entrada terá bancos em tecido.

      Excluir
    4. O Civic G10 é bom, mas precisa comer muito feijão com arroz para chegar no nível de BMW e Mercedes. Audi, que está acima das outras duas, é inalcansável para o Civic.
      A Honda tem um sério problema também: usa no Brasil a mesma suspensão que aplica no Civic nos EUA, o que é um erro básico de projeto.
      O Civic é muito duro e mesmo assim toma um pau feio do Corolla na pista.

      http://www.car.blog.br/2015/11/corolla-altis-20-cvt-atropela-civic-exr.html

      Os dois tem basicamente o mesmo motor, mas o Civic confia em multilink na traseira, enquanto o Corolla tem uma suspensão traseira por eixo de torção, semi-independente. Então o Corolla consegue ser mais macio e confortável, e ainda muito melhor em estabilidade.
      A Honda infelizmente prefere economizar e não adaptar o Civic para o mercado brasileiro, e adota soluções inadequadas. Suspensão multilink não funciona bem no Brasil, pois é menos robusta e deixa o carro muito duro, coisa que brasileiro não gosta.
      Então o Civic G10 2.0 vai continuar a tomar pau do COrolla em circuito, pois tem suspensão não tão refinada quando a do Corolla.

      Audi nem a Honda tem ambição de comparar com o Civic.

      A3 Sedan nacional 1.4 Flex já é uma realidade. E já muito mais lindo e refinado que esse Civicão...

      Excluir
    5. A Honda paga o mico de oferecer HRV com calota... Não me assusto se fizer o mesmo com o Civic... Na verdade, estou brincando... Com o Civic nem eu acredito que a Honda desceria a tanto...

      Excluir
    6. Esse HR-V LX nem deveria existir. Aliás, Fit e City DX e LX também não.

      Excluir
    7. O Civic LXS até que é bem equipado em relação as versões de entrada do HR-V, Fit e City. Se a Honda fizer o mesmo que fez com as novas gerações do Fit e City, pode esperar uma versão Civic LX"S" capada a 80K. O LXS já perdeu o piloto automático de 2014 para 2015. Agora só falta perder o ar-condicionado automático e digital e ganhar calotas de plástico.

      Excluir
    8. A vitória do corola na pista se dá por conta do seu câmbio CVT e não por sua suspensão com eixo de torção.

      Excluir
  5. A versão topo de la vai seja vendida com SI aqui, não duvido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já há boatos do SI, ele deverá vir com um 2.0 turbo do Type R europeu, mas com menos potência, na casa dos 240 cv.

      Excluir
    2. Já há boatos do SI, ele deverá vir com um 2.0 turbo do Type R europeu, mas com menos potência, na casa dos 240 cv.

      Excluir
    3. Até que essa gambiarra de trazer o Touring (único que terá motor turbo no começo) e colocar "SI" não é difícil de acontecer....

      Excluir
  6. O fato de não vir com motor Flex é uma vantagem e não desvantagem...
    Essa aberração de carro Flex só é positiva para ignorantes e ecochatos,quem curte e conhece de automóvel DETESTA carro Flex!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também acho Leonardo, mas tem um problema com nossa gasolina lixo, encontrei vários relatos de problema no Jetta TSI. Até compraria mas só colocaria gasolina premium...O que vc pensa a respeito?

      Excluir
    2. Depende. Se a tropicalização do motor não for bem feita, terá que abastecer só com gasolina podium por que ele não guenta por muito tempo 27% de álcool na mistura

      Excluir
    3. Eu tenho um golf tsi alemão, so abasteço com gasolina comum, há um ano e meio, e até hj NUNCA tive problemas.

      Excluir
  7. Essa décima geração do Civic é a esperança da Honda para reverter a disputa contra o Corolla aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  8. Esses motores passam a falsa impressão de serem eficientes por poderem utilizar Gasoálcool (nossa gasolina batizada ) ou álcool,porém os ignorantes se esquecem que,exatamente por esta característica,os motores não apresentam seu melhor rendimento nem com um nem com o outro combustível,por ter calibração mediana de forma a aceitar qualquer mistura entre ambos os combustíveis.
    Resultado?Carros que percorrem 10 km/l com gasoálcool e flex,sem dúvida nenhuma chegariam a 13,catorze km/l ou mais sendo só a gasolina...
    E o brasileiro "inteligente" acha que está sendo beneficiado com essas porcarias Flex nacionais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É igual pato! Voa, anda e nada, mas não faz nenhum com maestria kkkkk

      Excluir
  9. Muito baixo, vai sumir atrás dos SUVs.

    ResponderExcluir
  10. Muito baixo, vai sumir atrás dos SUVs.

    ResponderExcluir
  11. Não tem como esse Civic fazer o 0-100 em 7s de jeito nenhum com essa potência. O Jetta TSI com 211 cv e câmbio DSG faz em 7,3s e o Focus com 178 cv (mas motor aspirado) faz em mais de 9s.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem sim amigo!
      Tem um vídeo no youtube, onde o cara fez o teste de 0 a 60 MPH(0-100 km/h) e ficou em 7.1 segundos.
      Teste no Civic 1.5T original, o carro ao que parece foi emprestado pela Honda para teste.
      Procure no youtube, pois não sei se eu te consigo te mandar o link por aqui.

      Excluir
    2. 60 mph dá 96 e não 100 km/h. Só isso já significa alguns décimos de segundo a mais no 0 a 100.

      Não vi esse vídeo que você citou mas é preciso ver como foi feita essa medida, porque só acredito em medições feitas com aparelhos próprios para medir 0-100. Se foi feita usando o velocímetro do carro e um cronômetro pode dar muita diferença.

      Excluir
    3. O Jetta TSI pesa 1375 kg (conferido no site da VW), ou seja, apenas 1375 - 1330 = 45 kg a mais. Essa diferença de peso é pouca para justificar.

      Eu me enganei no 0-100 do Jetta TSI. São 7,2s e não 7,3s como havia falado.

      Por mais que esse motor do Civic seja bom, não tenho como acreditar que consiga ter o mesmo desempenho de um 2.0 turbo,mesmo com os 45 kg a menos. E mesmo que esse CVT do Civic consiga ser bem casado com o motor, o Jetta TSI tem também um câmbio que consegue ter pouca perda de potência e fazer trocas de marcha muito rápidas.

      Excluir
    4. Também não acredito que o Civic 1.5T consiga números de aceleração no 0-60 mph e 0-100 km/h (62 mph) em 7 rasos. Números acima de 7,5s são mais sensatos.
      Embora a gasolina nos EUA tenha maior octanagem, o que garante melhor funcionamento do motor em baixa.

      O bom diferencial do Jetta TSI é o DSG-6 (DQ380).
      É rápido e ágil, o que permite uma condução suave para os menos empolgados, ou esportiva, para os mais ligeiros.
      O motor merecia do EA888 da 2ª geração, que equipa o Golf GTI. Além de mais potente e melhor torque, também é mais econômico.

      O CVT da Honda foi desenvolvido para prezar pela autonomia, mas se mostrou bem trabalhado para responder com certa agilidade ao 1.5T, mas nada que se compare à rapidez do DSG ...

      Excluir
  12. Os preços nas alturas e sem falar nos impostos; onde o IPVA passará para 4% para os veículos 2.0, o que deve passar dos R% 4.000,00 mais o seguro. Resumindo; temos que desembolsar uns R$ 10.000,00

    ResponderExcluir
  13. ja começaram depenar o carro, viva honda brasil... fez a mesma coisa com o hrv, la fora o modelo top é muito mais completo que o fabricado aqui, e ainda cobram mais caro kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que foi que já depenaram, companheiro?

      Excluir
  14. O que vai acontecer é que 01 ano depois, lança a versão flex e o modelo somente a gasolina ficará desvalorizado.
    É assim que funciona o mercado.

    ResponderExcluir
  15. Pura especulação...na realidade as coisas funcionam diferente.
    Primeiro que a Honda não é tão idiota de colocar esse preços no Civic nacional querendo ela atingir o topo em relação as vendas entre os sedãs médios nacional...o máximo que ela aumentaria em relação aos preços praticados no Civic hoje seria por volta de uns C$ 10.000...pra bater de frente com seu maior concorrente que é o Corolla...o mais é só especulação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E porque não?
      Quem não tiver grana compre a versão de entrada ou a intermediária com motor 2.0 flex.
      Quem quiser a topo de linha com motor 1.5T pode se preparar para desembolsar pelo menos 110 mil.
      Ano que vem os carros terão aumento que ficará entre 10 a 15% devido a inflação(informação oficial) então se o Corolla topo de linha custa 100 mil irá para quanto?
      Imagina agora o Civic 1.5T topo de linha, lançamento e com mais tecnologia!

      Excluir
  16. Esse preço da matéria está fazendo conversão direta dólar/real, mas tanto o Honda Civic quanto o Toyota Corolla são fabricados no Brasil. Acredito que os preços aumentarão em relação à versão atual, mas ficará na faixa do Corolla (isso se não colocarem o mesmo preço!)

    ResponderExcluir
  17. em outro blog um malandro diretor de montadora entrevistado espera que o governo faça alguma coisa pelo mercado de automóveis. Mas o governo não deve fazer absolutamente nada, porque é o mercado que deve se regular, o livre mercado, se esse é o único setor da economia que existe reajuste de preço praticamente todo mês, é porque deve ter muita demanda. Outra observação esse setor aos poucos vem sendo deixado de lado e esse é o correto, a economia brasileira deve se diversificar cada vez mais para absorver a mão de obra das montadoras.

    ResponderExcluir
  18. Belo carro,mas a dianteira remete para o Fusion 2011.

    ResponderExcluir
  19. O problema é que não existe ruas e rodovia para o nivel destes carros. o potencialque oferecem não pode ser usado. Se não é a buraqueira, é um radar. Nos EUA, não se fala em trocar amortecedores ao long da vida de um carro!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.