Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen suspende produção do up! por três semanas

Categorias: , 30 Comentários

A Volkswagen do Brasil suspendeu a produção em sua segunda maior fábrica no Brasil por três semanas, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos local. A medida tem por objetivo ajustar à oferta à demanda declinante de veículos.

Volkswagen up! - produção suspensa

A empresa colocou 4.200 trabalhadores de sua fábrica de Taubaté em férias coletivas. A unidade produz o Gol, Voyage e o Up!.

Volkswagen Gol - produção suspensa

A demanda por automóveis no Brasil está no menor nível em uma década. Além disso, o mercado argentino, que é para onde a produção de Taubaté é exportada, também está desabando.

Volkswagen Voyage - produção suspensa

A Volkswagen emitiu um breve comunicado dizendo: "A Volkswagen fez uso de métodos flexíveis para ajustar o volume de produção às exigências do mercado."

Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz do Brasil enfrenta uma greve de 24 horas em sua unidade no ABC paulista por conta de protestos de trabalhadores por demissão de 244 funcionários.

Ford - demissões na fábrica do Fiesta

Na semana passada, a Ford Motor abriu um Plano de Demissão Voluntária para demitir entre 400 e 600 funcionários de sua fábrica em Taubaté (SP).


A unidade da Ford em Taubaté produz o New Fiesta - carro cujas vendas despencaram após a chegada ao mercado do Novo Ka.

Postagens relacionadas:

30 comentários:

  1. E com as vendas a todo vapor do HR-V, tem gente achando que não tem crise.
    O que muita gente não entendeu, é que a Honda já se programou para essas vendas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que a Honda fez foi usar de estratégia da solidez de sua marca e lançar o melhor SUV compacto do mercado:potente,espaçoso e com valor bem abaixo do ideal.Abocanhar essa fatia desse segmento deu-se a carência de um SUV compacto decente e isso foi o x da questão.É lógico que a satisfação de seus clientes com a montadora conta muito,ou você acha que uma marca que se preza não tem coragem de disputar em um mercado com até então líder Ford?Então se programar para vendas em tempos conturbados é confiar em seu "taco".A VW do Brasil fez mais do que certo nesse momento delicado da economia brasileira:como possui automóveis em estoque não se justifica produzir mais ,sendo que não há demanda para vazão,o sensato é férias coletivas até esse sombrio período ser dissipado de nosso país,mas quem dita isso não é somente o Brasil,e sim as maiores economias mundiais e seus desejos vorazes pelo capital...

      Excluir
    2. Pera lá.. Como é?
      Concordo com tudo até a parte "sombrio período", agora "maiores economias?"
      Está dando uma de Dilma e culpando o externo ao invés de assumir a culpa e arrumar a própria casa?
      O problema, cara, é que o Brasil é que sai perdendo com tudo isso, quanto desemprego não vai ser gerado? Quando vai atrasar a economia? As montadoras de culpa disso? Um tanto, pois se apoiar nesse modelo de preços altos era algo fadado ao fracasso, mas as politicas desse governo foram as piores coisas que aconteceram nos últimos anos.

      Excluir
    3. Mas abaixar o preço jamais. Pelo contrário, segundo as concessionárias, a VW vai aplicar um aumento em toda linha de quase 2% a partir de abril.

      Excluir
    4. Presta atenção no texto Rafael,resumindo o que eu disse:
      não se vende carros,logo montadoras produzem menos e enxugam colaboradores,demitindo-os ou dando ferias coletivas, aguardando um cenário econômico favorável à produção vigorosa.E qualquer um que trabalhe em uma empresa de grande porte sabe que todas multinacionais não dependem somente do momento interno e principalmente do aval das grandes potências mundo afora.

      Excluir
    5. HR-V...potente? hahahahaha

      Toh comprando um por vários motivos, menos potência... Anda muito mal...

      Excluir
  2. A verdade é que agora será um bom momento de comprar um veículo. Acredito também que o governo deveria apertar um pouco mais os já estabelecidos controles ambientais, afim de melhorar o ar, incentivar a troca de veículo quando antigo, além de desencorajar quem não tek condições de manter um veículo.

    Não aprovo as montadoras ficarem implorando benefícios ao governo, porém sou apoiador de uma política de renovação da frota, tecnologias limpas e veículos mais seguros. Enfim, sorte aos trabalhadores de todas essas montadoras, pois um país sem indústria é uma colônia, então precisamos cobrar do governo políticas de mantimento destes empregos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. política de renovação da frota, não seria bom para as pessoas do nosso país que mal tem dinheiro pra medidas básicas se virem obrigados a trocar de carro sem poder ou a abandonar o uso do carro que em muitos casos seria de prejuízos em todos os sentidos. É obrigar os pobres a abdicarem do pequeno conforto para enriquecer mais os que já são ricos. Sou contra, a saída não é essa. A saída é os caros híbridos. K d eles????????

      Excluir
    2. Concordo com o Rafael ninguém é obrigado a trocar de carro para enriquecer meia duzia de empresas e se a pessoa anda de carro mais antigo é porque não tem como adquirir um novo ou vcs acham que um carro 1.0 básico a 35 ou 40k é barato e isto é um capitalismo inútil,pois vai trabalhar para ver qto custa ganhar uns miseros 1,5k ao mês que é a renda de grande parte da população atualmente.

      Excluir
    3. Como que a saída são carros híbridos se eles custam mais até que modelos Diesel?

      Excluir
    4. Essa politica de renovação de frota vem acontecendo faz uns 10 anos e será que ninguém se dá conta? O governo facilitou o crédito ano após ano, exigiu que as montadoras baixassem o preço após a quase invasão dos chineses, depois reduziu o IPI por 2 anos. A verdade é que o mercado está estabilizando. Ver as vendas despencarem mês a mês é normal, e mais cedo ou mais tarde iria acontecer. Quem tinha o sonho de comprar um carro zero comprou, mas agora que a frota nacional foi renovada, essa necessidade não é tão grande. Vale mais a pena trocar seu carro popular por um seminovo mais completo de categoria superior com pouco tempo de uso do que adquirir outro zero popular mais caro que o seu, fora toda desvalorização que já sofreu. O mercado está voltando a ser como era antes, movimentando compras que realmente tem dinheiro, que são as categorias acima de 50 mil.

      Excluir
    5. Paulo Freire, é exatamente esse o problema. Deveríamos ter carros populares Híbridos que pudessem ser comprados. Jeito tem é só querer e pena que os governos e montadoras não quere.... Preferem morrer de cede e com o bolso cheio de dinheiro. Sim porque todos nos moremos mais cedo ou mais tarde e o planeta continua morrendo lentamente. Será que vale a pena jogar "ouro" fora pra colher "broze" agora pra ficar rico? Cachão tem gaveta? Governo e montadoras acordem, depende principalmente de vocês! Reflorestamento, energia solar, carros híbridos acessíveis... Vamos lá queremos ação!!!

      Excluir
    6. E pela primeira vez na história do planeta a espécie tem a tecnologia necessária pra evitar sua própria extinção, e o que ela faz? NADA... Nada além de só acelerar o fim de sua espécie.

      Excluir
    7. Nem nos países de primeiro mundo existem carros híbridos populares.

      Excluir
    8. Nem nos países de primeiro mundo existem carros híbridos populares.

      Excluir
    9. Diogo, concordo com vc e digo mais acho que o pessoal acordou para a realidade não só do Brasil mas do mundo pois ontem msm vi uma reportagem que dizia que as famílias de classes sociais mais baixas estão tendo no máximo dois filhos por casais devido ao alto custo e a dificuldade de criação dos msm,agora se com planejamento familiar já se chegou ao limite imagina então o resto o pessoal acordou para a realidade.

      Excluir
    10. Paulo Freire, você tem razão. Mas há bons exemplos de carros elétricos e ou híbridos à venda lá fora: Um dos carros mais BARATOS à venda nos EUA é o elétrico Mitsubishi i-MiEV. Na Europa tem-se vários modelos elétricos ou híbridos que não são tão caros como no Brasil: e-Up, e-Golf, Smart ForTwo elétrico, Renault Twizy, Nissan Leaf, Renault ZOE além dos já conhecidos Prios, Mondeo/Fusion Hybrid e muitos outros carros.

      Excluir
    11. Júnior, o custo de vida aumentou, mas a qualidade também, o problema é que o mercado automotivo brasileiro viveu um momento fora da realidade de um país de 3º mundo. O Brasil não cresceu em nada, apenas no comércio interior, devido a melhora na renda. O raciocínio é simples, quem comprou um carro há 5 anos atrás, que custava a vista 30 mil, financiou em 60x, pagando no total 60 mil, hoje o carro vale 15, 20 mil. Pensa bem, será que hoje fará o mesmo? Alguns até fazem, mas a maioria não. E é isso que o cenário está mostrando, declínio nas vendas. Sem contar que a margem de lucro das montadoras no Brasil é uma das maiores do mundo. Mas quando o consumidor se dá conta e deixa de comprar, as montadoras ao invés de diminuir a margem de lucro preferem por a culpa no governo, que apesar de estar instável ajudou muito essas montadoras até hoje. Claro que essa ajuda do governo teve um preço, que são os altos tributos e impostos, então os dois ganham, o governo e as montadoras e só quem perde é o consumidor que iludido com um carro 0 km faz loucuras com um orçamento que as vezes não é suficiente, mas como existe crédito...

      Excluir
  3. uma unica coisa sobre os fatos:
    BRASIL 7ª POTENCIA ECONOMICA RENDA PER CAPITA 95ª
    e precisa de mais alguma coisa, não, o HRV é da elite como o Corolla

    ResponderExcluir
  4. Desde que o governo começou a colocar sua mão podre no setor automobilístico eu falei que mais cedo ou mais tarde a bomba iria estourar. Fato que as empresas quando instaladas no Brasil não tem competitividade alguma. Mesmo com o Dólar a 3,25 é possível comprar alguns produtos no exterior e com o pagamento dos impostos e no final sai por 5 a 60% do preço do mesmo produto no Brasil. Eu pergunto para onde vai 40%?

    ResponderExcluir
  5. 2 situacoes: alem de ter concorrencia interna o new fiesta sem duvida perdeu vendas por sofrer um reajuste de quase 15% em menos d um ano....mais q o dobro da inflacao....e outra: aquela dueto bem conhecido "oferta/demanda" pras montadoras no brasil soh c aplica se for pra reajustar preco pra cima, dai é aquele argumento " muita demanda pouca oferta sobe o preço" agora quando é o contrario muita oferta e pouca demanda o preço nao baixa...intao q o boicote continue cada vez mais intenso, passou da hora do brasileiro acordar e dar.valor pro seu dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O New Fiesta SEMPRE vendeu o que vende hj!
      Pessoal "esqueceu" que suas vendas eram somadas com o finado old fiesta

      Excluir
  6. E realmente lamentável, quantos pais de família correm o risco de perder o emprego e ainda tem gente que debocha da desgraça alheia!!!! ISSO É BRASIL.

    ResponderExcluir
  7. Há 8 meses atrás comprei um Golf, importado da Alemanha, por 10 mil reais a menos do que a versão atual, trazida do México, país que conta com acordo de redução de impostos com o brasil (minúsculo mesmo). O fato é que as concessionárias no brasil não sabem trabalhar... Preços abusivos, mal atendimento, carros incompletos, tudo isso em uma realidade que o consumidor sabe muito mais, com tanta internet, blogs, revista, enfim... Some isso a um país de terceiro mundo, com economia fraca e desenvolvimento pífio... O que as marcas querem? Milagre? Abaixem o preço a valores condizentes com seus produtos e com o poder de compra do cliente... Melhorem o atendimento, com venda e pós-venda profissionais e atenciosos... Se não, preparem-se para vendas a la Argentina... Simples assim: ou mudam ou cai ainda mais. Sem meio termo...

    ResponderExcluir
  8. É "só" baixar o preço? Com inflação acima de 8% e o dólar disparando? Se fosse facil...a questão é estrutural do tal "custo brasil"...

    As vendas vão cair forte mesmo e o mercado vai ser bem menor do que foi nos ultimos anos..

    E o tal Brasil ""potencia", sétima economia mundial" pode esquecer...no final de 2015 quando converter o PIB (caindo em R$) ao dolar de 2015 (nas alturas) vai despencar lá pra decima colocaçao, decima-primeira ou quem sabe decima-segunda...

    A conta dos erros acumulados nos ultimos anos chegou... e não vai ser barata...

    Eu lembro o Lula enchendo a boca que o Brasil seria a 5 economia do mundo já, já...e também a Dilma chamando a Angela Merkel pra vir aqui aprender como é que faz pra sair da crise...

    O populismo barato bateu de cara com o muro da realidade...

    ResponderExcluir
  9. Vendas baixas, pela crise, e preços altos, pelo dólar... Péssima situação para indústria automotiva

    ResponderExcluir
  10. Esta em crise, concordo! Porem so nao entendo os aumentos de preco? Em 2014 o Governo para variar deu uma ajudinha e baixou o ipi, porem as montadoras nao fizeram a parte delas em diminuir o lucro altíssimo, apos a volta do ipi, todas aumentaram os precos, hoje voce nao compra uma porcaria 1.0 "completo" por menos de R$38mil em marca alguma, excluindo Palio fire e similares.
    Ai fica dificil entender a reclamacao.

    ResponderExcluir
  11. Bom,o meu Up eu já tirei,o meu é um Move básico.
    https://lh6.googleusercontent.com/-51jE8knOb6k/VR0PO9I1CzI/AAAAAAAAL0w/G0L0_CII5_4/s2048/VW%252520Up%252520%25252819%252529.JPG

    ResponderExcluir
  12. Vendas do newfiesta despencaram mesmo porque deixou de ser computado o antigo fiesta. No mais suas vendas seguem em queda como a maioris dos veículos no Brasil.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.