Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Corolla: preços partem de R$ 48.064 reais, na Argentina

Categorias: , , 35 Comentários

A Toyota da Argentina coloca à venda em seu mercado doméstico o Novo Corolla 2015 - carro que chega ao mercado platino importado do Brasil, mas com preços quase 30% mais baixos que os praticados aqui.

Novo Corolla 2015

Na Argentina o Corolla é vendido nas versões XLI, XEI , XEI Pack e SE -G - nenhuma delas com o ESP - Controle de Establidade, como no Brasil, mas coom freios ABS com EBD, cinco airbags, ar condicionado, direção regulável em altura e profundidade, espelhos elétricos, trava central com controle remoto, na versão de entrada.

Novo Corolla 2015

As versões mais equipadas do veículo adicionam ar-condicionado com controle automático, volante multifuncional, sistema de áudio com tela de toque e navegador embutido, conexão Bluetooth, partida por meio de botão Start, faróis com luzes de LED, rodas de liga leve de 16 polegadas, bancos em couro, entre outros itens que mostram que os conteúdos são os mesmos do modelo vendido no Brasil.

Novo Corolla 2015

O preço dos argentinos, porém, é menor. O versão mais barata deles, o Corolla XLi MT, custa 175.900 pesos, o que equivale a R$ 48.064 reais, enquanto o topo de linha - SE-G AT, vai a 241.900 pesos, equivalente a R$ 66.098, mostrando que o preço pedido pelo equivalente ao GLi com câmbio manual no Brasil é o valor do equivalente ao Altis na Argentina.

Novo Corolla 2015 - interior

A tabela abaixo traz os preços do Corolla na Argentina em pesos, sua conversão para Real e as variações absolutas e relativas.

Versão Preço - Peso Arg. Equivalente - R$ Preço do modelo equivalente no Brasil Diferença (R$) Variação [%]
Toyota Corolla Xli MT 175.900,00 R$ 48.064,43 R$ 66.570,00 R$ 18.505,57 27,80%
Toyota Corolla Xli CVT 182.900,00 R$ 49.977,17 R$ 69.990,00 R$ 20.012,83 28,59%
Toyota Corolla Xei MT 208.700,00 R$ 57.026,98 -
Toyota Corolla Xei CVT 217.700,00 R$ 59.486,22
Toyota Corolla Xei Pack MT 225.400,00 R$ 61.590,23
Toyota Corolla Xei Pac CVT 236.400,00 R$ 64.595,96 R$ 79.990,00 R$ 15.394,04 19,24%
Toyota Corolla SE-G MT 238.900,00 R$ 65.279,09
Toyota Corolla SE-G CVT 241.900,00 R$ 66.098,83 R$ 92.990,00 R$ 26.891,17 28,92%

Postagens relacionadas:

35 comentários:

  1. E acabei de ver que a inflação na Argentina está beirando os 8%, mesmo assim os veículos bem mais conta,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inflação oficial declarada pelo governo da Chris não condiz com a realidade. Calcula-se que a inflação argentina beire os 20%. Isso sem falar que a tributação lá é ainda maior que aqui.
      A explicação para os valores mais baixos é a margem de lucro menos gorda.

      Excluir
    2. Só a margem de lucro não tem como explicar tamanha disparidade. Diga então que o lucro das montadoras no Brasil é 200% a mais que nos outros lugares.

      Excluir
    3. O Brasil tem uma taxa de tributação altíssima sim sim, uma das maiores do mundo. Mas a questão é que a Argentina nos supera no quesito... ainda assim tem carros mais baratos. Se a explicação disso não for margens de lucro menores por lá, não sei o que é...

      Excluir
    4. Roger, acorda faça o mesmo comparativo com o Chile então verá que aqui o corolla ETIOZÃO, (versão do etios em tamanho amplificado), engana que eu gosto, qualquer carro aqui no Brasil é mais caro do que qualquer carro no planeta.

      Excluir
    5. Pode usar o mesmo exemplo do combustível que exportado para argentina, é mais barato, tudo é mais barato, aqui o governo mete a mão, e vc não vai fazer nada?

      Excluir
  2. E olha q ainda é importado do Brasil... Mesmo assim, existe essa absurda diferença!!
    Prefiro acreditar q existe uma "justificável" explicação contábil-político-financeira para isso!
    Mais um típico absurdo brasileiro!!!

    ResponderExcluir
  3. Um verdadeiro absurdo aqui no Brasil !

    Enquanto as pessoas pagarem o preço que for , as montadoras irão deitar e rolar . Claro que o Brasil também é líder em impostos , mas cabe a cada um ajudar , não comprando lançamentos , boicotando preços absurdos . Há pouco tempo atrás , um carro desse custava uns 20.000 a menos e ainda era caro . Muita gente compra , se endivida , ai dá nisso , aumentos sucessos e surreais .

    Comprar carros seminovos de 2012 - 2013 , é mais negócio , pois sai bem mais barato .

    Como digo sempre , só depende de cada um .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema não são as montadoras. O problema são os impostos escorchantes aplicados pelo governo PETRALHA.
      As montadoras são tão vítimas dessa incompetência do governo petralha quanto os consumidores.
      Tem que trocar esses caras que estão aí...não tem jeito

      Excluir
    2. Carlos, faça um pesquisa melhor e e retire os impostos e verás que mesmo assim, o carro vendido no Brasil é derca de 20% mais caro. Antiguamente falavasse que o Brasil não tinha escala, e blablabla, e agora, 4° mercado do mundo e os preços nas alturas. As montadoras estão ganhando muito, as concessionárias ganhando muito, o Governo ganhando muito e consumidor brasileiro se fudendo de verde e amarelo, até quando???
      ACORDA BRASILLLLLL.

      Excluir
  4. Vdd Carlos. Tem de voltar como era. Naquele tempo que era bom... 1995, sedans médios top por (em valores atuais, corrigidos pela calculadora de inflação do site do Banco Central) R$190.000 e salário mínimo de R$478 ÊTA MARAVILHA QUE ERA!!!
    Quanto aos impostos, mais sem base impossível sua argumentação.
    Porcentagem de tributos na composição do PIB argentino: 37,2%
    Porcentagem de tributos na composição do PIB brasileiro: 34,4%
    Porcentagem de tributos na composição do PIB alemão: 40,6%
    Porcentagem de tributos na composição do PIB estadunidense: 26,9%
    Porcentagem de tributos na composição do PIB mexicano: 29%
    Porcentagem de tributos na composição do PIB russo: 36,9%
    Fonte: Heritage Foundation 2012

    Preço médio de um sedan médio topo de linha em 1995: R$40.000
    Salário mínimo em 1995: R$100
    Inflação no período: 378%

    EM RESUMO:
    1- O VERDADEIRO problema dos altos preços de carros no Brasil é mais culpa das montadoras que do governo, uma vez que, muitas vezes, países com carga tributária igual ou até maior que o Brasil têm carros mais baratos.
    2- O preço dos carros proporcional à renda do brasileiro caiu MUITÍSSIMO nos últimos 20 anos, por isso não faz sentido nenhum tipo de saudosismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É só pedir sensatez que já vem um baba-ovo do FHC te chamar de petista... SANTA IGNORÂNCIA!!!
      Não estou defendendo o governo, tou apenas dizendo que não faz sentido jogar toda a culpa apenas nele.
      Ter O MÍNIMO de conhecimento sobre o que se discute possibilita uma critica com maior autoria.

      Excluir
    2. "só pedir sensatez que já vem um baba-ovo do FHC te chamar de petista... "

      E você e esse Unknown não passam de baba-ovo petralha.
      Ser baba-ovo desse bando de incompetente que está no governo...que mediocriadade não?
      A não ser que esteja ganhando para isso...já que sabemos que há milhares de petralhas virtuais defedendo esse LIXO de governo INCOMPETENTE que está destruindo o Brasil há 12 anos.
      Mas não há mal que sempre dure....em 7 meses serão devidamente defenestrados, já que a quantidade de gente de saco cheio já é maior que a que tá comprada com essas "esmolas" travestidas de programas "sociais" que só servem para manter no poder esse bando de INCOMPETENTE.
      Esses petralhas virtuais são medíocres...defendendo governo...
      E pensar que um petralha desse pode estar sendo pago com o dinheiro de impostos de carros....

      Excluir
    3. Ei Rogério Rosato, aprende uma coisa. A carga tributária dos EUA e Alemanha são grande parte de imposto de renda e um IVA, que fica entre 6 e 7%,
      O "IVA" que tem nos EUA e Alemanha e na maioria dos demais países europeus, corresponde à soma de ICMS (20%) IPI (7 a 15%) no Brasil. Só aí temos de 27% a 35% de imposto contra 6% dos EUA.
      Mas aqui ainda nós temos: PIS/COFINS (10%), IRPJ (15% sobre o lucro), IOF (6% sobre operações financeiras), CIDE, CSLL (mais 10% sobre o Lucro), INSS, ISS, IRRF, Imposto de Importação (que é de 35%, contra 2.5% nos EUA) que incide sobre componentes importados.
      Ou seja, nos EUA, vc compra um carro de 100 mil, 6% é do governo, e 94 para a montadora.
      Aqui vc compra um carro de 100 mil, 55 mil é para o governo, e 45% vai para a montadora.
      E dos 55% que vão para o governo, eles desviam uma parte para pagar esse povo que fica defendendo o governo em sites e redes sociais...

      Excluir
  5. Só pra efeito de comparação
    Um sedan médio topo de linha, hoje, custa R$85-90 mil e o salário mínimo é de R$724. Uma queda de 211% no preço dos automóveis e aumento de 624% no salário mínimo. Se contar a renda média o aumento é ainda mais gritante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roger onde vc viu essa queda de 211% não derrota aumento?

      Excluir
    2. O máximo que se pode haver de queda é 100% que equivale ao valor de mercado zero. Por exemplo o carro que era 100 mil e hoje tem o preço equivalente de 25, diz-se que teve uma redução de 75%. Certo? Agora gostaria que informasse a fonte dos impostos que citou no primeiro comentário; segundo deve esclarecer que imposto não é o único tributo incidente sobre os veículos.

      Excluir
    3. Expressei-me mal, Dilson. Os carros, em meados da década de 90, custavam em torno de 211% a mais que os atuais, foi isso que quis dizer. Corrigindo-se os valores, um carro de R$85-90 mil hoje custaria naquela época algo em torno de R$190 mil, ou seja, ~211% a mais.

      Excluir
    4. A fonte é a Heritage Foundation
      http://www.heritage.org/index/explore?view=by-variables
      Há dados mais atualizados... postei os referentes a 2012, mais ainda servem de boa referência.

      Excluir
  6. Esse tipo de notícia é só pra fazer raiva no povo. O brasileiro vê uma matéria assim não toma consciência e continua pagando quase o dobro aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
  7. Tem como comprar na Argentina e trazer pro BR?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem, mas paga-se 30% de Imposto de Importação, se não me engano. Adicionando o frete... esquece...

      Excluir
  8. Isso pq o brasileiro sempre se achando esperto ou povo da mente pequena

    ResponderExcluir
  9. O painel desse carro eh ridiculo... estilo anos 70.... os projetistas tentaram dar aspecto jovial no externo....mas no interior do carro ficou carro antigo retro... isso sem falar no acabamento q eh péssimo.... o antigo era bem melhor e harmonioso.... pq não trouxeram o modelo americano show d bola.? Ridícula essa touota do brasil. E ainda tem trouxa q ta n lista d espera...meu deussss

    ResponderExcluir
  10. ta parecendo guerra política esses comentários a verdade é que o governo tem culpa por causa dos impostos tanto PSDB,PT,PSOL e todos os partidos, e as montadoras deitam e rolam com apoio dos governos. e nós somos marionetes nesta cadeia toda.

    ResponderExcluir
  11. O carros já estão caros, e tem muitos na ruas , é um caos andar nas ruas brasileira com o trânsito...
    imagina se fosse mais barato ?
    E olhem o tanto de carro que vende no Brasil por mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na China vende bem mais. E lá, o trânsito é mais infernal do que aqui. E é um país super poluído; o ar é irrespirável.

      Excluir
    2. A China é poluída por conta das usinas termoelétricas a carvão e das siderúrgicas, principalmente.

      Excluir
    3. Isso mesmo! Até porque, acredito, os carros lá, de uma maneira geral, devem ser menos poluentes que os nossos. Mas, o trânsito é pior que no inferno.

      Excluir
  12. que a real irmão! vai morar fora do país, Brasil é o país da corrupção e no final quem paga tudo somos nós. :(

    ResponderExcluir
  13. porra veio, o carro que é montado aqui no brasil, quando chega pra ser vendido lá na argentina ainda é 30% mais barato do que aqui no brasil. E ainda a gasolina BRASILEIRA que é vendida na argentina ainda é mais barata. Esse país mereceu o 7x1 mais não aprende a lição.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.