Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen: performance supera concorrentes em 2014

Categorias: , , 10 Comentários

A Volkswagen tem observado uma excepcional performance de vendas no mercado global ao longo dos últimos cinco anos, com ganhos de 158% em suas vendas no período. Apesar de nos EUA - segundo maior mercado do mundo - ela ainda ter uma participação pequena, e de ainda estar atrás da Fiat no Brasil, a montadora é líder de vendas na Europa e na China. A VW pretende se tornar líder mundial em 2018 - relacionamos abaixo algumas razões que tornam essa pretensiosa aspiração factível.


Europa em recuperação

Os últimos seis anos mostraram quedas consecutivas no mercado europeu, com as vendas de automóveis tendo caído para o sexto menor nível em duas décadas. Entretanto, os mais recentes dados mostram que 2014 está contando uma história diferente: em fevereiro registrou-se ganhos de 7.6% em vendas, marcando o sexto mês consecutivo de avanço em vendas de automóveis. A melhora na confiança do consumidor e a recuperação da economia da zona do Euro vão levar a um aumento de 2% a 3% na indústria automotiva este ano.


A Volkswagen, o maior fabricante da Europa, é a montadora mais bem posicionada para se beneficiar desse avanço. De fato, a Volkswagen já é uma das responsáveis pelo avanço da região, registrando ganhos de 8.9% e 7.2%, respectivamente, em janeiro e fevereiro. Se a demanda continuar alta, o crescimento da montadora alemã superará o do mercado como um todo por uma margem significativa este ano. Além disso, as vendas globais de automóveis devem subir 3.4% em 2014, de acordo com dados da Reuters. E um mercado em alta é um bom presságio para empresas como a VW.


O Luxo está funcionado

O relatório anual de 2013 da Volkswagen mostrou uma quadro interessante das tendências atuais da indústria automotiva. O documento mostrou claramente que a demanda global por carros de luxo é crescente. Marcas como Audi e Porsche estão vendendo bem não somente na Europa, mas também nos EUA, que é o maior mercado de carros de luxo do planeta.


De acordo com os dados do relatório, a Audi vendeu algo em torno de 1.6 milhão de carros em 2013, o que lhe rendeu mais de 5 bilhões de euros de lucro. E a marca está ainda mais forte este ano. De fato, a crescente demanda por vários modelos da Audi empurraram suas vendas para o nível recorde pelo 38º mês consecutivo em fevereiro. Apesar de a BMW ter vendido mais carros em 2013, os dados atuais apontam que a Audi deve se tornar a marca líder no segmento de luxo em 2014.


Além da Audi, a Volkswagen ainda é dona de marcas como Bentley, Bugatti, Lamborghini, mas a que não pode ser esquecida, em termos de desempenho em 2013, é a Porsche.


O Grupo Volkswagen conseguiu vender 9,7 milhões de veículos, a nível mundial, no ano passado. Os Porsche representaram apenas 1,7% (ou seja, aproximadamente 162.000) do volume total de vendas, mas representaram 22% do lucro total do Grupo VW. O resultado é que a Porsche trouxe para a VW tanto lucro quando a própria marca Volkswagen, que vendeu cerca de 6 milhões de veículos durante o mesmo período. Audi e Porsche, juntas, responderam por 18% do volume de vendas da VW , mas representaram quase dois terços do lucro total antes de impostos. Inequivocamente, isso ilustra a rentabilidade de marcas como a Porsche, e mostra os motivos pelos quais as montadoras ao redor do mundo estão priorizando essas marcas premium.



Com certeza, a lucratividade das marcas de luxo está forçando as montadoras a repensar suas estratégias, mas a Volkswagen tem uma vantagem que faz com que suas marcas de luxo sejam muito mais rentáveis. As marcas de luxo da empresa se beneficiam de economias de escala, engenharia compartilhada, Pesquisa e Desenvolvimento, além de compartilhamento de peças com modelos de massa da VW. Por exemplo, há muitas peças em comum entre Porsche Cayenne e Audi Q7 . Isso ajuda a empresa a manter seus custos baixos, maximizando assim os seus lucros. Por outro lado, as marcas de luxo dão aos fabricantes a capacidade de determinar os preços, permitindo-lhes manter as margens de lucro mais elevadas.


Impulsionada pela forte demanda para o modelo Cayenne, as vendas da Porsche subiram para 3.232 unidades em fevereiro deste ano. E não podemos nos esquecer do Macan, o SUV compacto que em breve vai figurar no topo das tabelas de vendas da Porsche em breve.

Mercados emergentes em crescimento

As economias emergentes, especialmente China e Índia, vão impulsionar o crescimento da indústria automobilística nos próximos anos. Lar de 36,6% da população mundial, a China e a Índia são mercados-chave para liderar o crescimento futuro do setor. A China, o maior e de mais mais rápido crescimento mercado de automóveis do planeta, superou 20 milhões de veículos em 2013, e não só é o maior mercado da VW na Ásia, mas também no mundo. Para colocar isso em contexto, o Grupo VW vendeu 3,64 milhões de veículos na região da Ásia-Pacífico no ano passado. Dos quais, 3,27 milhões de veículos foram entregues a clientes chineses. Por essa razão, a montadora alemã está investindo pesadamente na China, a fim ampliar sua já recorde participação de mercado.


Assim, o grupo VW planeja penetrar agressivamente nestes mercados de alto crescimento. Na China, pretende investir 25 bilhões de dólares e fabricar cerca de 35 modelos localmente ao longo dos próximos 4 anos. Da mesma forma, a empresa tem planos plurianuais para aumentar a sua quota de mercado em outros mercados de automóveis prósperos do mundo, com a Índia e Brasil.



Conclusão


No geral, a Volkswagen tem ido bem em termos globais. Ela está prestes a se beneficiar da retomada da indústria automobilística européia, além de estar bem posicionada em mercados de algo crescimento emergentes, como o chinês. Além disso, a montadora alemã tem uma forte linha de carros de luxo muito rentáveis que está em constante crescimento de vendas não só na Europa mas também nos EUA e na região da Ásia-Pacífico. Com a indústria automobilística mundial deverá crescer significativamente este ano, o futuro da VW parece brilhante.

Postagens relacionadas:

10 comentários:

  1. Ja no Brasil a VW continua a perder mercado

    ResponderExcluir
  2. A VW Brasil nunca vai ser a VW dos outros paises, nem comparacao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade ela já é. É a mesma empresa. A VW do Brasil é uma sociedade limitada de propriedade da VW AG. Logo, sua afirmação é errada. O correto seria: "A VW BRasil sempre foi a BW dos outros países".

      Excluir
    2. Carlos, é de fácil compreensão que o Billy se referiu a qualidade dos produtos, não a sua razão social.

      Excluir
    3. É de fácil compreensão que vcs confundem qualidade com sofisticação.
      São conceitos diferentes.
      A qualidade dos produtos VW no Brasil em nada difere dos vendidos em outros mercados.
      Ocorre que aqui temos alguns produtos desenhados especificamente para nossa realidade, como Gol/Voyage/Saveiro.
      Aliás, como a Fiat tb faz com Palio/Strada e Siena.
      E a GM faz com Onix/Prisma/Spin.
      E Hyundai faz com HB20.
      E a Toyota faz com o Etios e o Corolla adaptado.
      É natural. Nosso mercado é sub-desenvolvido. Aqui não comporta um carro como o Polo europeu no lugar do Gol. A VW tentou, o carro ficou caro, e o Gol continuou a vender mais.
      E tem mais: qualidade tb é adequação ao mercado.
      Então temos o Gol um carro totalmente adequado ao mercado brasileiro.
      E o novo up!, ainda mais adequado ao mercado brasileiro, já que juntou as boas características do europeu e com alterações direcionadas a nosso mercado.
      É por isso que o sucesso é tão grande...do up!.

      Excluir
    4. Justamente, é só comparar a Amarok argentina c os nossos produtos. Ou os GLI do Mexico, Sciroccos, Sharan, Touran, etc. A VWB é a pior divisao, em todos os sentidos, mas ainda assim eu nao andaria de Coreia ou Italia.

      Excluir
  3. A VW é uma empresa muito competente. Conservadora e moderna na medida exata. Não resta nenhuma dúvida de que o carro alemão é o melhor do mundo em todos os aspectos. Só saio da VW se um dia eu puder comprar um AUDI. Ou seja, não saio nunca. HAHAHAHAHA!

    ResponderExcluir
  4. O gol não tem luxo, mas muita qualidade e durabilidade, isso é indiscutível, os números falam por si, o carro mais vendido do Brasil.

    ResponderExcluir
  5. Qualidade tradição e credibilidade certamente são reconhecidos e a VW tem estes atributos e certamente terá seu reconhecimento.

    ResponderExcluir
  6. Alguém pode me informar o que houve com o site da FENABRAVE?
    Nenhum dado de março está disponível!!!
    É algum problema técnico?

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.