Car.blog.br

Pesquisar este blog

Quarenta anos jovem: Golf resiste ao teste do tempo

Categorias: 15 Comentários

A Volkswagen está comemorando o 40º aniversário do carro europeu mais bem sucedido de todos os tempos: o Golf. Mais de 30 milhões de veículos do best-seller já foram vendidos da primeira à sétima geração do carro que é pioneiro do progresso tecnológico.


A lista de itens de tecnologia automotiva que foram democratizadas pelo Golf é extensa: motores turbo; motores de injeção direta; sistema de propulsão elétrica ou híbrida plug-in; sistemas de auxílio à condução como ABS, ESC, XDS ou 4MOTION; Adaptive Cruise Control (piloto automático adaptativo); sistema de frenagem de emergência em cidade, estabilização automática de reboqu; Pós-Collision Braking System (sistema de frenagem pós colisão); ar condicionado automático; sistema de som Dynaudio; sistema multimídia com tela touchscreen com sensor de proximidade; faróis de LED - são tecnologias que foram introduzidas no mercado de massa através de versões do Golf, em geral o GTI.


Golf Mk I: A primeira geração do Golf saiu da linha de montagem em Wolfsburg em 29 de março de 1974, substituindo o Fusca, que, por décadas, adotou os motores traseiros e a tração traseira. Com o Golf uma nova era amanheceu: motores montados transversalmente na dianteira com tração dianteira .


Como o sucessor do lendário Fusca, dos quais mais de 21,5 milhões de unidades foram construídas, o Golf Mk I, desenhado por Giorgio Giugiaro e projetado pela Volkswagen, teve que superar as imensas expectativas de que iria continuar a história de sucesso do até então carro mais bem sucedido do mundo. Funcionou : o conceito de carro moderno e confiável, com bom aproveitamento espacial conquistou o mercado de tal forma que até outubro de 1976 um milhão de Golf´s já tinham sido produzidos.


No lançamento do primeiro Golf GTI (em 1976), a Volkswagen anunciou a introdução de um maior dinamismo nesta classe, enquanto o Golf D (motor naturalmente aspirado diesel, 1976) e mais tarde o Golf GTD (turbodiesel, 1982) marcou o avanço da esportividade para carros a diesel no segmento de compactos. Com o Golf Cabriolet, lançado em 1979, a Volkswagen lançou um carro conversível que foi, por vezes, o cabrio mais vendido no mundo.


Golf Mk II : a partir de agosto de 1983 os passageiros não se sentariam mais tão próximos uns dos outros, visto que o espaço interno foi aumentado mais uma vez.


Foi então no Golf que o catalisador foi introduzida (1984), assim como o sistema anti-bloqueio de freios (ABS , 1986) e a direção assistida chegou aos carros comuns. Em 1986, foi introduzido o Golf Syncro, abrindo a opção de tração nas quatro rodas no Golf .


Golf Mk III: Com o lançamento da terceira geração Golf em agosto de 1991, a Volkswagen anunciou uma nova era de segurança. Este Golf foi o primeiro da série a ter airbags frontais , a partir de 1992, enquanto os principais avanços na área de construção da carroceria também resultou em melhora significa na segurança em acidentes. Além disso, vários outros marcos tecnológicos do modelo estão ligadas ao terceiro Golf.


Novas tecnologias fizeram sua estréia neste novo Golf: os primeiros motores de seis cilindros ( VR6 ), piloto automático, catalisador de oxidação para motores diesel (1991) e os primeiros motores diesel de injeção direta ( TDI ), em 1993 . Da mesma forma, ABS tornou-se equipamento de série em todos os modelos do Golf em 1996. Em 1993, a Volkswagen também tinha introduzido um novo conversível baseado no Golf Mk III, um novo modelo de tração integral (syncro II) e a primeira Golf Variant .


Golf Mk IV: Sob a direção de Hartmut Warkuss, então chefe de Design da Volkswagen, o Golf Mk IV cristalizou o desenho claro e limpo que marcou a história da Volkswagen e apontou as diretrizes de seu futuro.


Em 1998 estreou no Golf o ESC - controle de estabilidade, e o carro continuou a democratizar a segurança. Também em 1998, a Volkswagen lançou o primeiro Golf com tração integral e com embreagem Haldex - o Golf 4Motion. Um ano depois, o ESC tornou-se um equipamento padrão dentro da linha Golf.


O primeiro motor de injeção direta ( FSI ) e a estréia do airbag de cabeça como equipamento de série foi em 2002. Também em 2002, a Volkswagen lançou o R32 , com uma velocidade máxima de 250 km / h. Foi esse modelo de topo de linha que, em 2003, foi o primeiro a estrear a caixa de câmbio de dupla embreagem DSG.


Golf Mk V: Este foi o Golf que ostentava níveis de conforto e desempenho dinâmico que deixou muitos concorrentes bem atrás, em 2003. O mesmo acontecia com os recursos de segurança do carro. Um fator que se destaca é a estabilidade da carroceria soldada a laser, o que propiciou aumento de 35 por cento na rigidez torcional.


Nessa geração o Golf passou a oferecer airbags laterais - totalizando seis airbags como item padrão (frontais , frontais laterais e de janela). Em conforto, bem como o desempenho dinâmico, o Golf Mk V revolucionou em diversas áreas, tais como: a sua nova suspensão de multi-link na traseira, transmissão de sete velocidades DSG, faróis bi-xénon, teto solar panorâmico deslizant , além de primeiro motor twincharger do mundo (em 2006 - TSI) , que combina turbo e supercharger.


 Em 2006, o Golf Plus fez sua estréia, em 2007, o CrossGolf.


Golf Mk VI: Em apenas quatro anos, mais 2,85 milhões de carros Golf tinham sido produzidos até o final de Julho de 2012, com base na sexta geração do carro lançado em 2008.


E mais uma vez o quesito segurança trouxe grandes avanços foram observados: a carroceria do Golf era tão robusta que passou o teste de colisão EuroNCAP com facilidade, ganhando o máximo de cinco estrelas.


Enquanto isso, mais motores TSI e uma nova geração de motores turbodiesel (TDI) de injeção resultou em maior desempenho dinâmico e menor consumo de combustível. Novos sistemas de assistência , como o Light Assist - gerenciamento automático do feixe de iluminação principal e o Park Assiste - sistema de auxílio ao estacionamento, fez da sexta geração do Golf o carro mais avançado de sua época.


Golf Mk VII: Em 4 de setembro de 2012 a Volkswagen comemorou a estréia mundial da sétima geração do Golf. O peso do novo Golf foi reduzido em até 100 kg, invertendo assim a espiral ascendente de peso muitas vezes criticada. A economia de combustível foi , portanto, também melhorada em até 23 por cento. Além disso, a Volkswagen equipou o Golf com uma nova geração de sistemas de assistência - alguns como opcionais e outros padrão.


Em 2014, a Volkswagen eletrifica a classe de carros compactos com o totalmente elétrico e-Golf, que apresenta uma autonomia de cerca de 190 km, já disponível para aquisição na Europa. Além disso, o novo Golf GTE será lançado no segundo semestre - promentendo consumo de O plug-in sistema de acionamento híbrido atinge um consumo de combustível de 67 Km/l e e autonomia em modo exclusivamente elétrico de 50 quilômetros.


O Golf é o modelo de maior sucesso já construído pela Volkswagen. No meio de 2013 o 30.000.000º Golf foi construído.

Postagens relacionadas:

15 comentários:

  1. A Volkswagen, honestamente, classifica as vendas do Golf apenas as da versão hatch, e por isso ele é o segundo carro mais vendido da história, atras do Corolla com 40 milhões vendidos.
    Mas no nameplate "Corolla" entram versões sedãs e hatchs e stations. Assim, se somar Golf e Jetta e Golf Variant, o Golf ou ultrapassa ou fica bem próximo do Corolla.
    Mas, enfim, Corolla também é um ótimo carro. Menos tecnológico que o Golf, mas igualmente confiável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Igualmente confiável" kkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Agora eu rir !
      Menos Carlos.

      Excluir
  2. Sou fã do Golf, só acho que o GTI esta muito parecido com os "normais", lembro que antigamente as versões da VW nos seus modelos GTI eram mais vistosos, agressivos, bancos Recaro, acabamento diferenciado, cores quentes .....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, acho que o seu estilo é bem o Veloster. Motorzão de 116 cv, estilo jaspion de ser especialmente no interior, e preferencialmente com uma "sonzera" no porta-malas para tocar o funk na quebrada...

      Excluir
    2. O Golf GTI está perfeito considerando a identidade visual da VW, se afastasse mais do que isso fugiria do padrão da VW.

      Com duas ponteiras de escapes traseiros, faixa vermelha e o logo GTI na grade é mais do que suficiente para diferenciar ele. Vai querer mais o quê? entrada de ar no capô?

      Excluir
    3. Acho que ele gostaria que tivesse uns plásticos dos adventures da FIAT. Até no teto, se possível.

      Excluir
    4. Kkkkkkkkk
      Tem q rir mesmo!
      Sem comentários....

      Excluir
    5. Penduricalhos!!!!
      É bem o típico comprador tupiniquin de carros!!!

      Excluir
  3. Este é um post para se guardar. O carro é realmente apaixonante.

    ResponderExcluir
  4. Na boa?
    Tirando o da versão MK V e a versão atual,
    os outros são estranhos pra caramba.
    O design do atual é muito bonito e é na minha opinião (diferente de alguns imbecis eu sei e não tenho vergonha de reconhecer virtudes em qualquer carro) o melhor design de HACTH atualmente e o MK V também assim também o é.

    ResponderExcluir
  5. O interessante é que falam de opcionais que a VW não coloca a disposição dos brasileiros!
    ACC (Adaptive cruise control), DLA (Dynamic Light Assist) e etc...

    ResponderExcluir
  6. Pensei que o posto de "carro europeu mais bem sucedido de todos os tempos" fosse do VolksWagen, o nosso Fusca.

    ResponderExcluir
  7. Veloster turbo com injeção direta está chegando ao Brasil! O bicho vai pegar

    ResponderExcluir
  8. A mecânica do Golf é excelente. O que pega, na minha opinião é o design. Acho que evoluiu pouco. Mas gosto é gosto e assim como não gosto existem milhões mundo afora que aprovam esse design. E a divergência ê sempre salutar. Se tivesse um design mais arrojado seria o meu carro sem duvida

    ResponderExcluir
  9. O FIAT 147 foi inspirado no, primeiro Golf!!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.