Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen Golf GTE: fotos e especificações do GTI híbrido

Categorias: , , 13 Comentários

A Volkswagen revelou as primeiras imagens do Golf GTE - a versão plug-in híbrida do Golf - carro que segundo a empresa combina os benefícios da mobilidade eléctrica com a dinâmica de um Golf GTI.

Volkswagen Golf GTE

O veículo que será apresentado oficialmente no Salão Automóvel de Genebra no próximo mês, é a quinta variação em termos de combustível para o Golf - gasolina , diesel, gás natural, elétrico e de energia híbrida. A sigla GTE significa Gran Turismo Eletrecidade.

Volkswagen Golf GTE

O Golf GTE é impulsionado por dois motores : um 1.4L TSI de 150 cavalos a gasolina de injeção direta, cavalos. O resultado conjunto, em termos de potência, é de 204 cavalos, e a autonomia é de cerca de 930 Km. Usando o motor eléctrico sozinho, o GTE é capaz de atingir uma velocidade máxima de velocidades de 129 Km/h. Com os dois motores trabalhando em conjunto, a aceleração de 0 a 100 Km/h é feita em 7,6 segundos.

Volkswagen Golf GTE

Quando impulsionado no modo elétrico puro (ativado com o pressionar de um botão), o Golf GTE tem autonomia de 49.6 Km. A bateria de 8,8 kWh de íon-lítio pode ser carregada em cerca de três horas e meia de uma tomada elétrica doméstica, ou em duas horas e meia a partir de uma caixa de carregamento rápido que pode ser instalada na casa do proprietário. A bateria pesa 120 kg , dando ao GTE um peso total de 1.520 kg.

Volkswagen Golf GTE

O Golf GTE usa uma caixa de velocidades DSG de seis velocidades com um sistema de tripla embreagem especialmente desenvolvido para veículos híbridos. O motor elétrico está integrado à caixa de transmissão, assim como um servo freio eletro-mecânico. O compressor de ar-condicionado é acionado por meio de um motor elétrico, e o carro conta também com sistemas de regeneração de energia.

Volkswagen Golf GTE

Em termos estéticos, o Golf GTE combina elementos do e-Golf e do Golf GTI: faróis com luzes de LED, para-choques que incluem os mesmos nichos de faróis de neblina usados no GTI. Uma particularidade do GTE são os detlahes em azul na grade do radiador e nos faróis.

Interior

No interior o GTI também opta por detalhes em azul onde o GTI usa o vermelho. Isso inclui as costuras no volante, alavanca de troca de marchas, costuras dos bancos. O carro conta com sistema de navegação de 8 polegadas Discover Pro via Satélite, e inclui funções sob medida para veículos eléctricos, incluindo a capacidade de identificar potenciais destinos em escala elétrica, e pontos de carregamento elétrico.

Volkswagen Golf GTE

O GTE também contará com um e-manager, que permite ao motorista programar o carregamento do veículo, bem como refrigeração ou aquecimento interior . Essas funções também podem ser operadas remotamente usando o aplicativo Car Net Volkswagen em um smartphone.

Volkswagen Golf GTE

O velocímetro do veículo e tacômetro são os mesmos do GTI, mas este último é complementado por um medidor de energia no visor central, o que mostra o status da bateria.

Detalhes completos incluindo preços estarão disponíveis no final de agosto. As primeiras unidades serão entregues aos consumidores em dezembro.

Postagens relacionadas:

13 comentários:

  1. Um banho de tecnologia este GTE.
    Emissão zero nas cidades com motor elétrico e um cruzador de estradas com o fantástico motor 1.4 TSI a gasolina.
    E ainda por aqui ficam elucubrando, se Focus e Cruze são melhores que um Golf.
    Golf 7 das Auto! The Very Best!

    ResponderExcluir
  2. Consumidores sonhadores, imaturos e irracionais? Não é o que parecem?

    A emissão pode ser ZERO na cidade, mas o impacto ambiental com USINAS hidrelétricas, atômicas, térmicas... para produzir energia elétrica para carregar "abastecer" os carros elétricos será de um impacto destruidor.

    Hidrelétrica tem limite na quantidade de quedas dágua e impactos pelos reservatórios.
    Atômica é a pior delas, eficiente na produção mas aniquiladora com os lixos tóxicos, principalmente em casos de acidentes provocados por interferência humana ou da natureza, A Usina Atômica de Fukushima vive até hoje o drama de vazamentos de radiação e sua controladora Tokyo Electric Power (Tepco) continua na busca ineficaz de conter os vazamentos.
    A Usina Nuclear de Chernobil na Ucrânia, possui vasta região em seu entorno completamente desabitada, por causa da radiação que ainda é emitida da mesma.
    Termoelétrica - Gás e / ou Carvão, além da altíssima poluição na produção da energia e devastação de florestas para produção de carvão, são das elétricas as com custos de produção dos mais elevados junto com a atômica.
    Restam a Eólica com baixa produção e impacto menor ao meio ambiente, mesmo matando pássaros, a solar que não possui tecnologia eficiente para produção em alta escala e por fim a do bagaço da cana que é explorada somente no Brasil em grande escala, mas com descaso político para aumento de produção e pouquíssimos outros países em pequena escala.
    Portanto quem vê carro elétrico como solução, muito se esquece que a geração da eletricidade traz forte impacto nas nossas vidas.
    Sabendo que esse carro será lançado fora do Brasil e lembrando que o Brasil lançou o ônibus elétrico em SP, é bom lembrarmos que estamos a beira de racionamento de energia elétrica, somente pelo excesso de condicionadores de ar ligados nesse intenso verão, SEM QUALQUER ACRÉSCIMO DE CONSUMO pela inexistência de carros elétricos no Brasil em demanda de consumo populacional.
    Se esses tivessem em uso intenso no Brasil, talvez não somente viveríamos de casas de aluguel para mostrar para nossos vizinhos como temos carros de luxo, como provavelmente viveríamos no escuro para carregar "abastecer" nossos carros, já que a energia elétrica brasileira está entre as 10 mais caras entre as aferidas no planeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai te lascar, seu burro do c.....!! Usa a inteligência cara!!!

      Usinas hidrelétricas, termelétricas, nucleares, são um atraso sim, assim como seu comentário!!! Os carros elétricos tem de vir sim, mas nossas fontes de energia limpa, que já existem (solar, eólica, marés, etc.,) apenas precisam ser melhoradas!! Esqueceu que temos muitos estudantes e pesquisadores inteligentíssimos ávidos por desafios?? Assim como os antigos carros faziam 4 km/l e chegavam a máxima de 140 km/h, hoje temos os 1.0 que chegam à velocidades acima de 20% em relação aos antigos, e ganharam eficiência econômica de mais de 200% em economia de combustível!! Do mesmo modo, com contínuas pesquisas e investimentos, teremos em breve energia limpa com o mínimo de impacto ambiental. Continuar usando a gasolina, o álcool, o diesel, como combustível, é burrice total, pois através do petróleo se extraem muitos materiais que proporcionam a tecnologia que temos hoje... Carros elétricos, sim, por favor!! Isso vai abrir muitos campos em áreas não exploradas, "E", o meio-ambiente agradece.

      Excluir
  3. GTI, GTD E GTE top!

    Louquinhos pela ford começando a chorar em 3, 2, 1...

    ResponderExcluir
  4. Sou muito mais um elétrico puro, como o Tesla Model S...

    ResponderExcluir
  5. Sou muito mais o Prius e qualquer Tesla!

    ResponderExcluir
  6. É verdade, fico imaginando os apagões aqui no Brasil se um dia tivermos uma frota significativa de carros elétricos, ou híbridos. Deve ser por isso que eles não tem incentivo aqui. Agora, a autonomia desse carro, com toda essa tecnologia e andando na europa em estradas maravilhosas é bem parecida com a do meu old Fit, nada de mais.

    ResponderExcluir
  7. Fico impressionado com o amigo aí em cima falando sobre o impacto da energia elétrica, como se energia de combustível fóssil não fosse muito mais agressiva para o meio ambiente. Sim, toda forma de energia tem impacto. Você vivendo, cagando e andando está impacto no meio ambiente. Não existe solução perfeita, mas ainda sim, carros híbridos são uma solução muito menos impactante e mais eficiente. "como provavelmente viveríamos no escuro para carregar "abastecer" nossos carros, já que a energia elétrica brasileira está entre as 10 mais caras entre as aferidas no planeta." Por favor, antes de ser tão alarmista, adicione mais dados. De achismos a internet já está cheia. Alias, vamos manter o foco no carro da matéria, que é incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não impressiona não, apenas estuda o tema. O etanol dá de 10 na energia elétrica, pois ele é produzido da cana que faz a fotossíntese que talvez nada você conheça. A matéria orgânica da colheita da cana mecanizada é adubo para a terra, a emissão de gás carbônico do carro movido a etanol é incomparável com a energia elétrica produzida de termo-elétrica. Sem contar que o bagaço da cana produz energia elétrica que serve para abastecer o carro elétrico, desconsertante não, principalmente para alienados que se IMPRESSIONA quando lê algo que nada entende. Estude mais o tema.

      Ass: Anônimo21 de fevereiro de 2014 01:01

      Excluir
    2. Nos Estados Unidos o nosso etanol é premiado, pois é reconhecido como um combustível avançado.
      A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (Environmental Protection Agency, EPA) considerou que o etanol de cana-de-açúcar é um biocombustível renovável de baixo carbono, que pode contribuir de forma significativa para a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa.

      Enquanto isso, o carro movido a energia elétrica que emite zero de poluentes tem em suas matrizes Termo, Atômica, Hidro...elétrica, as condições mais devastadoras em termos de poluição, desertificação, mudança de cursos de rios e córregos, desmatamento, dizimação radioativa e etc. Realmente analisar um ponto sem analisar todo o contexto, todo o histórico é muito romântico para não dizer que é pura alienação.

      Ass: Anônimo21 de fevereiro de 2014 01:01

      Excluir
  8. Os apagões não são achismo não, estão acontecendo. Mas aqui isso não vai pegar mesmo, o Brasil não incentiva a compra deste tipo de veículo, ou seja, quando chegam aqui custam o olho da cara. Nos estados unidos, se vc for comprar um fusion híbrido vc tem incentivo, ou seja, uma parte do valor é pago pelo governo.

    ResponderExcluir
  9. Muito legal essa proposta.

    Queria ter a chance de dirigir um GTI, GTD e GTE pra ver como cada um se comporta.

    ResponderExcluir
  10. Nunca disse que o carro híbrido ou elétrico é a solução perfeita para o transporte, apenas pontuei que ela é melhor que a do combustível fóssil. Também disse que achismo é afirmar que o Brasil iria apagar se os carros fossem elétricos (pode ser que sim, pode ser que não. É perda de tempo levantar uma possibilidade tão improvável para diminuir o produto em questão). Concordo que alienado é aquele que olha a questão de um ponto só e é exatamente o que estão fazendo: apenas pontuar as questões ruins da energia elétrica e apresentar o etanol como solução miraculosa, mostrando seus pontos positivos e ignorando completamente os pontos negativos, que também não são poucos: detritos de resíduos de fertilizantes, da queima do bagaço e da colheita, do desvio de rios (pontuado pelo amigo acima como se fosse algo exclusivo da produção de energia elétrica) e etc. Ironicamente a própria produção do etanol depende da tão rechaçada energia elétrica. Portanto, volto a dizer: carro híbrido não é solução definitiva, mas é uma solução mais satisfatória que as que utilizamos hoje para o transporte individual

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.