Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chery QQ 2017: vídeo mostra detalhes da versão nacional

Categorias: 12 Comentários

A Chery do Brasil já está oferecendo em sua rede de concessionárias autorizadas a linha 2017 do New QQ, modelo que agora é fabricado no Brasil, na cidade de Jacarerí, estado de São Paulo.


O New QQ 2017 brasileiro é vendido em duas versões: Look, a R$ 29.990 reais, e ACT, de R$ 31.990 reais. Logo à primeira vista pode-se observar que o modelo de acesso, Look, fabricado no Brasil, perdeu o lava-limpador traseiro, como mostramos no vídeo a seguir.



Entretanto, ele mantém o ar condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros e adota o Chery Media System (rádio AM/FM com USB e dois auto falantes), mas que ainda não conta com conectividade Bluetooth.


Esta configuração conta ainda com DRL (Day Running Lights), freios ABS com EBD, airbag duplo, ajuste elétrico dos faróis, trava central nas chaves e rodas de aço com calotas personalizadas.


Já o modelo topo de gama, o ACT, mostrado nas imagens abaixo, acrescenta vidros elétricos traseiros, retrovisores com ajuste elétrico, quatro alto falantes.


Externamente, ele pode ser identificado por adotar o limpador e desembaçador traseiro e rodas de liga leve de 14’’, em substituição às de aço.


As duas versões adotam o motor 1.0 de três cilindros, com em bloco de alumínio e cabeçote composto de 12 válvulas, alimentado por um sistema de injeção direta de gasolina, que desenvolve 69 cavalos de potência, associado a transmissão mecânica de cinco marchas.


O motor é relativamente moderno, mas não conta com tecnologia flex. A velocidade máxima do Chery New QQ 2017 é de 160 km/h, enquanto a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 15,9 segundos (dado da Revista Auto Esporte).


Em termos de consumo, o QQ é bom, mas não excepcional, ficando em linha com o Fiat Mobi, que tem um motor mais antiquado. Segundo o INMETRO, o consumo de gasolina é de 11,9 km/l em cidade, e 13,1 km/l em estada, resultando em nota "A" na categoria, e nota "B" geral.


O Chery QQ 2017 tem um comprimento total de 3,54 metros, basicamente o mesmo do Fiat Mobi, mas o modelo da Chery tem mais espaço para os passageiros, se comparado ao Fiat.


Isso pode ser creditado ao fato de que ele é dotado de um compartimento de motor reduzido, que acomoda apenas motores de três cilindros - mesma estratégia adotada no Up!.


E também ao porta-malas reduzido, de apenas 160 litros, mas que pode chegar a mais de 600 com os bancos traseiros rebatidos.


Concorrência interna

O Chery QQ a R$ 29.990 reais tem um preço atrativo, mas ao chegarmos em uma concessionária Chery, observa-se ao lado do QQ o também nacional Celer, na versão sedã, sendo vendido a R$ 32.990 reais.


São R$ 3.000 reais a mais, diferença nada desprezível, mas o Celer Sedan é um modelo com 4,33 metros de comprimento, porta-malas de 450 litros e lista de itens de série completa (apesar que seu sistema de som tem leitor de CD, mas não tem conexão Bluetooth).


E a estética é menos exótica que a do QQ.

Conclusão

O Novo Chery QQ 2017 chega agora com fabricação nacional apostando na boa relação custo x benefício, colocando-se com preço em média R$ 7 mil reais abaixo de versão equivalente ao Mobi, e R$ 11 mil mais barato que um Up! com nível similar de equipamentos.


Ele fica devendo, porém, motor flex e a conectividade Bluetooth no sistema de áudio - item que se tornou fundamental.

Postagens relacionadas:

12 comentários:

  1. No passado eu me lembro bem, a chery começou a vender o QQ a 20.900, toda semana teve aumento a ponto do modelo encostar em 29 mil reais, a marca largou os concessionarios a propria sorte, diversos fecharam as portas, basta vender um pouco que a escalada de preços é certa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não era a marca, era o representante legal com direito a comercializar a marca no país.. assim como o cara da Jac. Agora é diferente, e a marca, com fabrica e tudo.

      Excluir
  2. Teria tudo para ser sucesso,mas sem um marketing agressivo e sem revendas fica difícil emplacar mais de 100 unidades mês, algo que não creio que nem no lançamento irão alcançar. De resto nos fóruns e grupos é só alegria de quem adquiriu a versão importada, já do New QQ, em comparação ao antigo QQ. Melhorou sobretudo no acabamento e manteve as boas características da versão anterior, como consumo e espaço interno.

    ResponderExcluir
  3. Carros honestos, ótima e rápida evolução, quando a Chery chegou. Fui ver o Cielo e Face, eram de deixar muitas dúvidas, hoje se vê outra engenharia e pra melhor. Aguardando os arrizzo chegarem, 3, 5 e 7. E os novos SUVs.

    ResponderExcluir
  4. Estranhei este motor 1.0 três cilindros com injeção direta com só 69 cv. Tá certo isso ?

    E outra...pra ser econômico considerando que não é flex, tá muito longe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um erro de comunicação, na verdade é um sistema de: Injeção eletrônica multipontos sequencial indireta

      Excluir
  5. Vendo essas fotos, só penso uma coisa: têm muito que remar ainda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mobi despertou em mim um profundo sentimento de admiração em relação à FIAT! Jurava que essa montadora não teria a capacidade de produzir algo pior que o Uno! Eis que surge o Mobi! A FIAT sempre se supera na ruindade! Parabéns!

      Excluir
  6. O QQ ACT no preço normal, sai muito mais em conta que o UP completo e com o desconto atual.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.