Car.blog.br

Pesquisar este blog

Jeep Compass Flex 2018: vendi e troquei pelo Audi Q3

Categorias: , , 79 Comentários

Olá, há cerca de seis meses atrás compartilhei aqui o meu relato de compra de um Jeep Compass Limited 2.0 Flex 2018, no qual eu explicitei os motivos pelos quais eu optei pelo Jeep em detrimento de um Audi A3, que era minha escolha inicial. Agora volto ao espaço para dizer que me arrependi de ter comprado o Jeep, já o vendi, e comprei um Audi Q3 2015, e reporto os motivos.

Jeep Compass Flex 2018 Limited

Desempenho: Jeep Compass 2.0 Flex é uma "tartaruguinha"

O Jeep Compass 2.0 Flex logo de cara eu fiquei decepcionada com o desempenho. Eu tinha percebido que ele não tinha um bom arranque no teste-drive, mas relevei em função dos demais aspectos do carro. Ocorre que no dia a dia, essa lentidão do Compass incomoda e muito. Ele é muito lento mesmo, uma "tartaruguinha" de tão fraco. Você acelera, o motor faz muito barulho, mas o carro não ganha velocidade.

Jeep Compass Flex 2018 Limited

Jeep Compass Flex: bebe muito!

Me disseram que esse problema de excesso de lentidão do Compass Flex é por conta do acelerador de curso muito longo, o qual seria um truque da Jeep para torná-lo mais econômico. Sim, é verdade que quando se acelera fundo, ele melhora. Mas qual carro não faz isso? Todos. Então isso não tira a impressão de que esse Jeep Compass é muito fraco de motor.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - interior

O problema é que ele além de lento, ele enxuga o tanque em uma velocidade incrível, de tão alto que é o consumo. Eu ando com o carro em Brasília (DF), e abastecido com etanol o Jeep Compass 2.0 Flex jamais passou de 5 km/l aqui. Mesmo com gasolina ele não chega nem a 7 km/l. Bebe muito mesmo!

Jeep Compass Flex 2018 Limited - interior

Para se ter uma ideia, meu carro anterior era um Hyundai Santa Fé 2012, com motor 2.4L e câmbio automático. Era um carro maior e mais pesado, mas andava muito mais, mais ágil, e bebia em média 9 km/l de gasolina em cidade. Então realmente uma decepção em termos de consumo.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - interior

Start-Stop péssimo me deixou parada várias vezes no trânsito - motor não liga

O pior de tudo é que esse Compass 2.0 Flex 2018 tem um sistema chato demais que é o start-stop, que desliga o motor nas paradas dos sinaleiros, e isso deveria fazer o carro gastar menos. Não sei se faz isso, pois não sei como o Compass sem isso consome, mas o problema é que esse sistema start-stop dele não funciona direito. Pior ainda: já fiquei parada várias vezes no trânsito, pois o sistema não ligava o motor depois que tirava o pé do freio.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - interior

Acontecia uma espécie de "pane geral". O motor não ligava, não adiantava apertar o botão start, nada. É uma sensação horrível por vários motivos. O primeiro é que eu gastei quase R$ 100 mil reais para comprar esse carro, e ficava parada no meio da rua com esse problema do start-stop, o que me tirou total confiança no carro. O único jeito de fazer o motor voltar a funcionar era desligar o carro, colocar o câmbio em "P", desativar tudo, e começar tudo de novo, como se estivesse ligando o carro pela primeira vez. Péssimo.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - interior

Resultado, depois da terceira vez que fiquei parada, optei por desativar esse sistema start-stop toda vez que ligava o carro, para não correr o risco de o motor desligar e não ligar novamente. O pior de tudo é que o problema parece que é crônico, pois uma amiga com um Compass Flex 2018 está com o mesmo problema, e já vi no trânsito vários outros motoristas com Compass parado no sinal, com o motor desligado e eles não sabendo o que fazer. Péssimo.

Jeep Compass Flex 2018 Limited

Estabilidade abaixo do desejável

Confesso que isso foi a gota d´água para me fazer vender o carro. Mas os dissabores não param por aí. O comportamento dele é muito estranho. Ele é um carro alto, que não transmite segurança alguma nas curvas, porque a carroceria tomba muito. Então ele transmite uma sensação de insegurança. Você pode me questionar e dizer que "SUV é assim mesmo". E novamente recorro ao meu carro anterior, o Santa Fe, que não me transmitia essa sensação.

Jeep Compass Flex 2018 Limited

Mas sobretudo pelo meu carro atual, o Audi Q3, este sim, excelente e muito seguro. Ele faz curvas como carro, não tomba a carroceria, e não transmite insegurança. Então o Compass Flex tem um comportamento que é bem pior que a média de outros SUV´s.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - acabamento

SUV, mas raspa a dianteira em entradas de prédios

Quando se compra um SUV, espera-se que sua suspensão alta o ajude a superar valetas, lombadas e desníveis, certo? Pois bem, o Jeep Compass não é assim. A saia dianteira é muito baixa, mais baixa até que outros carros convencionais, o que faz ele ralar com facilidade a dianteira. Na entrada do meu prédio, eu tinha que descer muito lentamente na entrada da garagem, pois, do contrário, ele batia a frente no chão - algo muito estranho de acontecer em um "SUV".

Acabamento: bonitinho, mas ordinário

Outro ponto que desagrada é o acabamento. A primeira vista é tudo lindo, aquele interior branco com costuras vermelhas, é bem vistoso. O problema é que quando se começa a usar o carro, percebe-se que isso é uma "casca" que esconde um padrão de montagem bem abaixo do que se espera. As hastes de seta e demais comandos do volante são de plásticos de baixa qualidade, e de manuseio que transmite fragilidade e funcionamento áspero. Os botões de comandos da mesma forma.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - acabamento

Além disso, não gostei do painel. Quando se ligar o carro, parece uma árvore de natal a central de instrumentos, toda colorida. Mas aí que está o problema. É informação demais, muitas luzes e fica uma confusão enorme de informações. E quando você quer acessar um dado relevante, não consegue, pois tem que navegar em inúmeros menus, e acabamos desistindo. Precisa ser algo de operação mais simples e menos poluída.

Jeep Compass Flex 2018 Limited - acabamento

Desvalorização 

Por tudo isso, coloquei a venda do carro, com menos de 20.000 km (eu o comprei com cerca de 5.000 km, semi-novo). Comecei anunciando por R$ 117 mil reais, mas não apareceu ninguém. Muitas ligações. Fui reduzindo o preço até abaixo de R$ 105 mil reais e mesmo assim não consegui vender direto. Até que surgiu a oportunidade por trocar por uma L200 2015, com 100.000 km. Com eu queria me livrar do carro, aceitei a L200 Flex Manual e mais R$ 48 mil em dinheiro. Depois vendi a L200 por R$ 55 mil, de modo que o preço final de venda ficou em R$ 103 mil. Mas eu paguei nesse Jeep menos que isso, então ainda tive um "lucro".

Jeep Compass Flex x Audi Q3 - opinião do dono

Depois do Compass, encontrei um Audi Q3 2.0 TFSI 2015 Quattro, por R$ 87 mil reais, com menos de 50.000 km, e então o comprei. E posso dizer, já depois de 3 meses de uso, que é outro mundo. O Audi Q3 fica devendo para o Compass um multimídia mais moderno, e só. Em todos os demais quesitos, ele dá um banho no Jeep.

Jeep Compass Flex x Audi Q3 - opinião do dono

Primeiro que anda muito mais, mais ágil. E bebe bem menos, em torno de 10 km/l de gasolina em Brasília - acredito que é pelo fato de não ter que ficar acelerando fundo, e isso economiza. O ambiente interno do Q3 é mais sóbrio, com um visual mais clean. O comportamento dele em curvas é perfeito, seguro, sem carroceria que tomba.

Jeep Compass Flex x Audi Q3 - opinião do dono

E a sensação de estar dentro dele é de um carro de categoria muito superior ao Compass. Sinceramente, estou adorando este Q3 2.0 Quattro.

Vídeo - Jeep Compass Flex x Audi Q3 2.0 4Motion



Conclusão

Jeep Compass Flex x Audi Q3 - opinião do dono

O Audi Q3 2015 é um carro superior ao Compass Limited Flex 2.0 em quase tudo. O Compass ganha na central multimídia com Apple Carplay, e só. O Audi Q3, mesmo usado e mais antigo, oferece desempenho muito superior, acabamento bem melhor, consumo mais baixo, e uma sensação de segurança que o Compass não sabe o que é. Agora sim estou com o carro que eu gosto, e vou ficar com ele por muitos anos.

79 comentários:

  1. Mas é óbvio que é superior, nem precisaria de um relato, um abismo separa os dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande novidade , demorou pra cair a ficha heim, junto desse elefante alcoólatra chamado compass coloque aí tbm o renegado cachaceiro

      Excluir
    2. fiz a besteira de vender um jetta e pegar um renegade pior coisa que eu fiz, resumindo vendi e peguei um A3.. anos luz na frente

      Excluir
  2. Comprou o 2.0 flex em vez do diesel. Acertou muito na troca. O Q3 é muito mais carro.

    Só achei o consumo alto, já que o kicks aqui em Brasília está fazendo 14km/l de média. Mas é mais tartaruga que ambos kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brasília é plana!! Na maioria das cidades do Brasil subimos morros mesmo que pequenos o tempo todo e isso faz toda a diferença no consumo, sem falar do transito, e "anda e para" de cidades como são Paulo contribuem ainda mais para gerar mais gasto de combustível. Pra terminar ainda tem o fator "quem dirige", pessoas com uma direção mais agressiva, que mantêm o pé o tempo todo elevando o giro do motor em arrancadas desnecessárias tendem a consumir mais combustível. Ou seja não podemos considerar essa comparação.

      Excluir
  3. Trata se de FIAT só pode ser isso mesmo....

    ResponderExcluir
  4. Nem olhei pros lados...de meu A3 Sportback,fui pra um Q3 Ambiente Plus.....o futuro (até os elétricos serem acessíveis) é o motor TURBO!!!!

    ResponderExcluir
  5. o site exige cópia dos documentos para fazer tais posts, ou qualquer lunático pode mandar um "relato" e ter seu texto publicado?

    antes que me atirem pedras eu não tenho dúvida que o Q3 é melhor, mas trocar um carro zero por um com 50 mil rodados?! Sei não viu...

    Agora a pessoa em questão pode estar feliz mas daqui a pouco o Audi começa a cobrar sua conta...

    Na minha humilde opinião nessa faixa de preço deve-se optar por carros mais novos possíveis.
    Iria de Golf Variant se o problema é espaço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pessoa que fez o relato é conhecida da equipe do carblog. E inclusive já fizemos artigos com outros carros dela, como um HB20 e uma Hyundai Santa Fe.

      Excluir
  6. Respostas
    1. Seguro do Q3 via Youse, só roubo e incêndio: R$ 50 reais/mês.

      Excluir
    2. Pelo Youse, há mais duas opções:

      - roubo/incêndio + Perda Total: R$ 90 reais/mês.
      - roubo/incêndio + Perda Total + demais batidas: R$ 120 reais/mês.

      Excluir
  7. deve ser ruim mesmo... por isso é a SUV mais vendida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o masis vendido pq é o mais barato e fácil de negociar é só ver ela comprou um compass limited por menos de 100 mil reais

      Excluir
  8. Pelo número de reclamações que já ouvi vejo que esse Jeep Compass é um péssimo negocio...!!! Já era de ser esperar...!!!!

    ResponderExcluir
  9. R$ 150 - 160 mil = Compass Longitude Diesel com pack segurança.
    Resolve o problema de desempenho* e consumo.
    Melhor compra do mercado nessa faixa de valor, sem nenhum concorrente, em todos os segmentos.
    ______________
    *o desempenho do Flex não é tão ruim, é superior a um compacto 1.5 ou 1.6 automático do mercado, que já são bem espertinhos.
    Mas o consumo realmente é sofrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como se a versão a diesel andasse grandes coisas...

      Excluir
    2. Eu tenho um compass flex, não é conhecido nem amigo, fiz 600km recentemente e média 8,8 no etanol, se a pessoa não fez 8 na gasolina e brasilia, é daquelas que acelera e freia sem medida.

      Excluir
  10. Não há dúvida que a Q3 é superior ao Jeep Compass. O problema é o custo de manutenção alto e a enorme desvalorização.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeep tbm tem custo alto Renegade até 60.000 km mais de 4 mil reais

      Excluir
  11. Tem que ser muito desinformado e muito fã da Fiat para escolher o lixo do Compass ( mecânica Fiat) ao invés de um Audi. Como disse o colega acima existe um abismo entre os dois e a diferença é toda a favor do Audi.

    ResponderExcluir
  12. Que duvida que ela se arrependeria.

    ResponderExcluir
  13. Um Q3 do modelo nacional atual custa 130 mil zero KM ou uns 110 usados com 1 ano.... sinceramente e melhor do que qualquer SUV cômodo compass, Kicks, e Afins que não são carro para custar 100 mil...

    ResponderExcluir
  14. Lamentável e tendencioso esse depoimento. Tenho um Jeep Compass Sport 2.0 flex 2017, adquirido 0KM. Dentro do segmento,SUV médio com motor aspirado,não consigo visualizar um concorrente melhor. O carro até a presente data, cumpre de forma exemplar a sua proposta. É espaçoso, silencioso, tem uma suspensão extremamente confortável,ótimo câmbio,é muito bem acabado, possui uma excelente qualidade de construção com um desempenho honesto. Apresenta boas acelerações e retomadas de velocidade. Não existe lentidão. Rodando dentro da cidade de Salvador, faço 8,5 km/l, na estrada, 11 km/l. Levando-se em consideração o peso do carro, seu porte,sua aerodinâmica e o motor 2.0 aspirado, considero que o consumo está dentro da média do segmento. A propósito, na 1ª revisão, os 2 Recall's foram realizados. Em resumo, o carro é "EXCELENTE", não é a toa que ele foi o SUV + vendido no Brasil em 2018, e se não estou equivocado, foram 48.000,00 unidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram pouco mais de 60 mil unidades... Mais de 10 acima do segundo lugar, que é ainda custa menos...

      Excluir
    2. Pode ser tendencioso, se considerar que suprimiu as informações mais importantes relacionados ao pós-venda de ambos modelos.

      Mas não o Compass não é esta excelência toda que você descreve.
      É bonito, mas ordinário.
      O espaço interno é pouca coisa maior que o Creta, HR-V.
      Tem boa maciez de rodagem, melhor isolamento acústico do que qualquer SUV compacto, mas longe do refinamento de um sedã médio, Tiguan Allspace, Equinox.
      O ruído do motor e rolagem dos pneus invadem o habitáculo com facilidade, mesmo com vidros fechados.
      A suspensão independente McPherson é bem acertada, mas a não se compara a nenhum multilink da atualidade. Aliás, o acerto macio da suspensão do Compass para uma caixa de rodas tão pequena pode desgastar os pneus de forma irregular.
      O câmbio AISIN AT-6 é um apenas suficiente. Nada comparado ao belíssimo ZF-8.
      A construção é melhor que os SUV compactos, mas não chega aos pés de nenhum concorrente direto. Tiguan dá um banho de capricho.

      Vender bem não tem absolutamente nada a ver com a qualidade do produto em si.
      Compass tem seus atributos, mas é apenas o bonitinho ordinário ...

      Excluir
  15. Possuo um Compass Longitude Flex. Consigo na cidade médias de 8,5 km/L (resido em uma cidade quase totalmente em paralepípedo, sem conseguir velocidades maiores que 90 km/h) e na estrada 11 km/L a 140-160 km/h. Certeza que estão zerando o medidor de consumo corretamente ou fazendo os cálculos de forma correta???

    ResponderExcluir
  16. Eu tive um flex e vendi. Muitos defeitos. Não se enganem. Isso aí não é um Jeep. É um Fiat.

    O carro é bonito, e só. Suspencao boba em curvas, consumo de carro 2.0 do século passado. Arrancadas em subidas fraquíssimo. Espaço interno menor que o esperado, se precisar colocar um bebê conforto pode se acostumar a dirigir espremido. Porta malas não cabe um carrinho e uma mala.

    O meu, a capa do para choque dianteiro se soltou várias vezes, acelerador é muito longo, fazendo o carro que já é lerdo, parecer ainda mais lerdo.
    Não entendo como colocaram pneus de perfil 55 em um SUV???? Não combinam com nossas vias imperfeitas. Para piorar, a frente é baixa, bate fácil.

    O câmbio é outra lástima, funciona aos trancos. Acelerador com aceleração e desaceleração com lag. E quando se freia o carro sacolejos, criando insegurança.
    Isolamento acústico é ruim, e basta olhar atentamente e ver que todo Jeep Compass tem carroceria desalinhada, frisos desalinhados. Cadê o controle de qualidade?

    O meu teve aviso de start/stop com problema, partida com keyless com falhas, painel desconfigura sozinho e o ar condicionado altera a temperatura para o máximo ou mínimo sozinho.

    A impressão geral é de carro improvisado, e o pós-venda é uma piada. Não resolvem o problema do carro e parecem que estão te fazendo favor.

    ResponderExcluir
  17. comparação sem sentido. o jeep compass tem suas qualidades mas ainda assim é um carro médio, não se pode comparar um médio com um carro de segmento premium. Mesmo com os médios top de linha chegando próximo aos preços do premium de entrada ou intermediários. esse tipo de comparação não é muito útil. compare o compass com seus concorrentes como tiguan, sportage, Santa fé, etc. daqui a pouco vocês vão comparar um audi a3 com um golf e então qual será melhor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mulher comparou durante a matéria com o antigo santa fé dela e falou q era melhor, não adianta pode ter nome diferente preço diferente mas ainda é fiat.

      Excluir
    2. A 4 Rodas comparou o Compass com a Tiguan e foi um massacre a favor do VW!

      Excluir
  18. O titulo da materia esta totalmente errado, não existe 'Vendi e Troquei', ou vendeu e comprou outro, ou trocou direto e pagou o saldo.

    ResponderExcluir
  19. Se for com a Tiguan vai apanhar do mesmo jeito...

    ResponderExcluir
  20. Não vai longe; o Tiguan 1.4 de 125 mil massacrou o Compass no comparativo. Ele de tudo o que ela elencou, o carro ainda é o campeão de recalls.

    ResponderExcluir
  21. Qual o ponto positivo do Jeep? Ele vende muito. Se fosse tão ruim, acredito que não venderia tanto. Pode ser que vc não teve sorte. Com certeza o audi é melhor. Nem se compara.

    ResponderExcluir
  22. E a prova que compramos mal!!! E é o mais vendido!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 70% das vendas do Compass são para locadoras. Movida, Localiza e Unidas estão abarrotadas de Compass.

      O resultado é isso aí. Um carro 2018 que tem preço de 140k na tabela, é vendido no mercado de usados por menos de R$ 100 mil reais.

      Desvalorização de 30% em menos de 1 ano. Que desastre.

      Fiat não decepciona. É sempre boqueta, mesmo quando travestida de Jeep.;

      Excluir
    2. Compass é o carro com MENOR desvalorização do Brasil. https://carros.uol.com.br/listas/jeep-compass-desbanca-honda-hr-v-como-carro-usado-que-menos-desvaloriza.htm

      Excluir
    3. Acredito que o Q3 deve ser melhor produto mesmo que o Compass, eu também compraria o Audi, mas daí a inventar números é complicado, né Carlos?

      No ano de 2018 inteiro, TODAS as vendas diretas do Compass, que incluem PCD, frotas, empresários que pegam o carro em seu CNPJ e até as locadoras, foram de 35.033 unidades, em comparação com o total de 60.284 vendidas, temos 63% de vendas diretas. É impossível ter 70% apenas para locadoras.

      Outro fator a ser considerado na sua análise é a desvalorização. A própria matéria fala que ela vendeu o carro por mais do que ela pagou. É óbvio que o comprador inicial desse carro fez o pedido através de venda direta, com generoso desconto para PJ. Ou seja, o valor pago não foi de 140 mil. Um jornalista fez essa conta (do valor efetivamente pago na nota versus valor de revenda) e concluiu que o Compass tem a menor desvalorização do mercado brasileiro em 2018. Fonte: https://carros.uol.com.br/listas/jeep-compass-desbanca-honda-hr-v-como-carro-usado-que-menos-desvaloriza.htm

      Mas, acredito que os dados que apresentei são talvez muito complexos, pois exigem habilidades matemáticas de se calcular percentuais e de análise de valor de compra e venda que as pobres vítimas do sistema educacional brasileiro não são capazes de acompanhar e desenvolver tal linha de raciocínio.

      Excluir
    4. Compass é o carro com MENOR desvalorização do Brasil.

      Besteira. Basta ver o que aconteceu aí. o Jeep Compass Limited Flex - preço de lista - R$ 146.990 reais.

      Preço vendido no mercado de suados: R$ 100 mil reais.

      Desvalorização de mais de 30%.

      Isso acontece por uma questão bem simples. 70% dos Compass são vendidos para locadoras (PJ), sem ICMS (que é 30% do valor do carro). Depois de 6 meses despejam esses Compass no mercado de usados. E mesmo assim lucram muito.

      Quem perde mesmo é o consumidor de varejo 0KM, que paga como um mané mais de R$ 146 mil nesse carro, e depois de 6 meses vende por menos de R$ 100 mil.

      manés sendo manés,.

      Excluir
    5. se seguir essa sua lógica de despejo das locadoras todos os audi a3 sedans são de locadoras

      Excluir
    6. Contra fatos não há argumentos. Veja a matéria.

      E o valor pago no "suposto" carro dela pode ter sido desvalorizado pelo comprador, por desconhecimento dela, menor poder de negociação, detalhes no carro dela... Na real, Compass é o que mais vende, menos desvaloriza, além de agradar a maioria dos seus proprietários. Crítica mesmo só vi por aqui. Quem conheço, só elogia.

      Mas isso não faz do projeto perfeito, é claro. Minhas críticas são a ausência de 7 airbags de série e sensor dianteiro de estacionamento. Como tenho um hatch, acho o Compass um pouco grande demais, desnecessário para uso urbano diário. Mas enfim, já quase troquei o Golf por ele... Foi por pouco... Hoje até agradeço. O Golf ainda vai ficar comigo uns 2 anos. Mas se tivesse trocado, seria ótimo também!

      Enfim, muito mimimi contra o Compass. Muita inveja e "pobrice".

      Excluir
    7. A questão é que o especialista automotivo ai sugere que TODA venda para PJ seja para locadora, quando, na verdade, é para empresários que compram o carro para uso pessoal. Até para uma MEI é possível comprar com desconto, e para ter uma MEI é extremamente simples. Faça a conta, facilmente consegue-se 20% de desconto na compra para PJ, então o longitude sai por uns R$ 105.000,00. Tem defeitos: sim, claro. Mas pelo valor na compra por PJ é disparada a melhor compra.

      Excluir
  23. Normal o relato dela :

    é a Jeep sendo Fiat !

    Parabéns, pra mulher que muitas não entendem de carros , seu detalhe foi uma matéria da 4 rodas !

    ResponderExcluir
  24. Carros da Chrysler são conhecidos pelo seu belo design, baixa qualidade mecânica, grande consumo e alto preço de manutenção. Quebram muito, bebem muito e custam muito. Sempre foi assim.

    ResponderExcluir
  25. A questão que não foi feita: Será que um Crossover é realmente o carro que você precisa? Será que as opções de sedãs e hatches médios não te atenderiam muito melhor? Há uma gama enorme desses carros, com desempenho, dirigibilidade, economia e manutenção mais baratas que Compass ou Q3. Temos em casa um Crossover, mas por conta de minha necessidade de 7 lugares e de tração 4x4, mesmo assim, minha preferência é o Golf mexicano que também temos.

    ResponderExcluir
  26. Como conseguiu pagar menos de R$ 100 mil num Compass LIMITED 2018 que custava R$ 147 mil? Tá estranha essa história aí..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não leu, não? Ela comprou o carro semi-novo, com 5.000 Km. E aí ela se beneficiou da desvalorização monstra desse carro. Coitado de quem pagou R$ 147 mil 0km, e teve que vender por menos de R$ 100 mil...
      É a velha história: pobre paga caro, rico compra barato.

      Excluir
  27. Tiguan, tbm outro nível , superior ao Compass...

    ResponderExcluir
  28. Já andei no Jeep Compass, amei o carro, não percebi qualquer lentidão sou dono de um Polo 200tsi, muito espaço, e consumo de 8km/l trânsito pesado, start stop precisa saber usar, pq eu não tive nenhum problema com isso, ele realmente é mal de curva em alta velocidade, a uns 120-140 parece que vc vai capotar, mas acho que não é carro pra curva mesmo, fora isso amei o carro, a qualidade construtiva os bancos, mas entre ele e o Q3 eu iria de Audi também, mas eu tivesse essa grana pegaria uma Tiguan 250tsi e pegaria umas poucas parcelas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anda no carro que "a uns 120 parece que vc vai capotar" e amou?

      Excluir
  29. Pegar Audi já com 50 mil rodados tá muito longe de ser uma compra racional. Ainda mais o Q3 que mudou completamente agora. Vai sofrer na revenda. Carro premium acima dos 50 mil rodados ninguém quer pegar no Brasil. É óbvio que o Q3 2.0 é superior ao Compass em tudo, mas não é uma troca racional. Daqui a pouco vão querer comparar Compass 2018 por Cayenne 2010 pelo mesmo preço. kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não é racional!!??? Ela saiu de um trambolho pesado, que bebe feito um petroleiro, anda nada, boqueta de acabamento, que dá pau em start-stop, te deixa parado no meio da rua. Vendeu essa bomba por 103k, e pegou, por 87k, um Q3 2.0 TFSI Quattro, praticamente novo, que anda muito mais, bebe muito menos, infinitamente melhor acabado, e ainda colocou R$ 16 mil reais no Bolso. É claro que isso é racional. Isso é de uma racionalidade atroz! Fora que o Audi é infinitamente mais bonito. Esse compass é um engodo.

      Excluir
    2. Brasileiro e sua manias de kilometragem alta...uma Audi com 50mkm é a mesma coisa q um FIat 0km q ainda nem saiu da fabrica

      Excluir
  30. Se fez a troca e esta feliz, e o que importa.
    Sonho realizado. ;-)

    ResponderExcluir
  31. Jeep = leia-se FIAT, então ja pode esperar o que vem pela frente...acabamento lixo, rendimento lixo, motor então...

    ResponderExcluir
  32. Na faixa de 110 mil já se compra compass usado a diesel.
    Renegade TB
    Os dois são mais uteis que a q3.
    A q3 é infinitamente melhor que o compass flex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que o compass diesel e qualquer outro Jeep ou Fiat ou Chrysler ou Dodge. kkkkk

      Excluir
  33. O jeep diesel e uma piada. E um suv de shopping. Não aguenta off Road nem leve. Basta colocar 3m estrada de terra que a suspensão bate toda e o carro começa a desmanchar.


    As próprias concessionárias dizem que o carro não é para colocar na terra.


    Enquant9 isso o q3 vem com tração integral 4motion a melhor do planeta.

    O q3 esmurra o compass diesel.ainds.miito mais.

    ResponderExcluir
  34. Por isso que comprou o Compass com 5 Mk, pois o dono anterior também queria se livrar dele.

    ResponderExcluir
  35. O carro é lindo, mas realmente só tenho ouvido reclamação. Fiat né. Aliás esses preços de tabela surreais dele são só de tabela mesmo. Meu amigo comprou em novembro um em "venda direta" que pegou o carro 2 dias depois. Tabela R$ 112.000,00. Pagou R$ 94.000,00. E queria comprar um Civic como o meu. Ao ler esses relatos de gente chorando que o carro novo tem mil e um defeitos, que o pós-venda é uma aberração, eu fico aliviado de seguir na Honda. Nenhuma montadora é perfeita, então a Honda (e toyota) deixa de colocar alguns equipamentos até que vire quase obrigatório, mas o que tem de benefício de carros que não quebram, consumo ótimo (meu civic 2.0 numa cidade de anda/para terrível faz 10KM/L com gasosa), seguro e manutenção barata é um sossego demais. Considerei um A3 sedan antes do civic, mas ao ver os preços das revisões, manutenções e seguro, pulei fora na hora.

    ResponderExcluir
  36. Pior ainda: já fiquei parada várias vezes no trânsito, pois o sistema não ligava o motor depois que tirava o pé do acelerador.

    Corrigir isso

    ResponderExcluir
  37. Com medição de consumo do Inmetro, sites, blogs, Youtube alguém ainda compra carro sem saber o consumo? Comprou sem fazer test-drive? Minha esposa sem dirigir, apenas acompanhando o test-drive percebeu que o Compass anda menos que nosso antigo Civic. Tenho um Compassa Longitude, só tenho elogios, silencioso, confortável, espaçoso mas extremamente fácil de manobrar e estacionar.

    ResponderExcluir
  38. anotem compass e renegade. só se for a diesel, e igual essas merdas de caminhonetes flex, bebem igual v8 e anda igual 1.4... tambem hoje em dia so cai nessas quem quer. e so dar uma pesquisada e veras que compass e renegade flex são bombas...

    ResponderExcluir
  39. Aos poucos a Jeep vai arranhando a imagem de fabricar carros robustos.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.