Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chevrolet Monza 2020: preço parte de R$ 51 mil - China

Categorias: , 18 Comentários

A Chevrolet-SAIC revela na China mais detalhes do novo Monza 2020 - sedã médio criado para disputar o segmento com VW Lavida, Toyota Corolla e Nissan Sentra.

Chevrolet Monza 2020

O sedan esportivo está disponível em cinco variantes, incluindo dois modelos Redline e dois modelos RS, que variam de preço de RMB 89.900 (R$ 51 mil) a RMB 119.900 (R$68 mil).

Chevrolet Monza 2020

A estética do novo Monza é caracterizada por um capô de motor com uma sensação muscular, enquanto as duas linhas distintas criam um efeito esculpido tridimensional em vários níveis.


O interior traz nova central multimídia MyLink da Chevrolet que suporta a Apple CarPlay e Baidu Carlife.

Chevrolet Monza 2020

O sistema sincroniza com smartphones dos usuários para fornecer informações atualizadas continuamente no visor montado no carro.

Chevrolet Monza 2020

O Monza vem com um motor turbo EcoTec de GM. Acoplado com uma transmissão de seis velocidades de dupla embreagem (DCG), o motor em Monza 320T (1.0 Turbo) proporciona uma potência máxima de 125 cv e torque máximo de 170 nm, o que é comparável àquela de um motor naturalmente aspirado de 1,6 L.

Chevrolet Monza 2020

O consumo dessa versão, segundo a GM, é de 19,2 km/l.

Chevrolet Monza 2020

As variantes RS Monza 330T proporcionar ainda maior potência, com saída, com 163 cv e 230 Nm de torque máximo.

Chevrolet Monza 2020

O seu motor é combinado com um câmbio de seis velocidades DSS, e sistema de desligamento temporário do motor.

18 comentários:

  1. Novo prisma = mini cruze. Monza = mistura dos dois últimos. Somente o prisma justicaria uma aquisição nessa nova linha

    ResponderExcluir
  2. Se você perguntar para dez mecânicos das antigas qual foi o melhor carro já feito no Brasil, pode ter certeza que pelo menos seis irão dizer Monza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. errou..santana! esse foi o carro

      Excluir
    2. Monza sempre foi muito superior ao Santana...

      Excluir
    3. Realmente, ômega era o carro. Meu pai teve um na década de 90 até início dos anos 2000, 300mil km rodados e nunca deixou na mão.

      Excluir
  3. Meu pai teve 4 Monza quando éramos crianças. Se o veio descobre q lá na China tem ele vai ter febre

    ResponderExcluir
  4. Depois só os carros da VW são iguais kkmkkkkmkmkkkkk

    ResponderExcluir
  5. Se a GM acha que com esse carro ela conseguirá competir com o Lavida e com o Jetta, informo que ela está bem errada.

    Como pode um carro que pretende competir com o Lavida e não ter nem um freio de mão eletrônico? Que piada.

    O design também não tem identidade. Não diz ao que veio, e os motores são ridiculamente fracos para o porte do carro.

    O Lavida é o carro mais vendido na China. Tem consumidores fieis em suas qualidades. Jamais irão sair do que conhecem para um carro pior.

    Esse Monza desponta para a irrelevância.

    ResponderExcluir
  6. Podia vir para o Brasil 🇧🇷! Muitos iriam comprar. Mas será que ele seria maior que o cruze?

    ResponderExcluir
  7. Copiou o painel do novo Corolla na cara dura. No mais, impera o mal gosto do resto da linha GM.

    ResponderExcluir
  8. Se o Cruze sair de linha em 2 a 3 ano ( possivelmente irá sair), ainda assim, não vejo muito sentido no Monza no mercado Brasileiro, tendo em vista o tamanho do novo Prisma, que pode ficar na faixa de mercado de patamar abaixo dos médios com versão mais recheada e também substituir o Cobalt...mas é só minha impressão. Será que a GM irá lançar o Monza no Brasil com o mercado de sedans médiosem declínio? a conferir..

    ResponderExcluir
  9. O Monza poderá substituir o Cruze a curto prazo, pois divide a mesma plataforma, porém, com detalhes e tecnologias simplificadas, novo desenho (bem jovem) e caso utilize os novos motores 1.0 e 1.3 Turbo Flex fabricados no Brasil, os impostos seriam menores devido a Cilindrada e a eficiência energética de ambos. Caso a GM considere isto e vislumbre os atuais concorrentes se tornando mais caros; o Novo Monza poderá substituir os Cobalt mais caros e os Cruze LT "plus" (so um termo de enfase) e assim, quando o mercado estiver saturado de SUVs (isto ocorrerá em pouco tempo) os sedas voltarão a ter boas vendas e serão (os médios) novamente lucrativos, todavia, não como no passado, mas que poderá ser sim, uma estratégia salutar para o mercado e para a GM.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.