Car.blog.br

Pesquisar este blog

Renault e Daimler lançam novo motor 1.3 Turbo para Europa

Categorias: 8 Comentários

A Renault introduz em seu line-up europeu um novo motor 1.3 turbo gasolina desenvolvido em parceria com a Daimler, e que oferece mais potência com consumo reduzido.

Novo Renault Scenic 1.3 Turbo

O novo motor a gasolina já está disponível para a Scénic e o Grand Scénic em três níveis de potência: o Energy TCe 115 com câmbio manual, e o Energy TCe 140 e TCe 160 com transmissão manual ou EDC (automática de dupla embreagem). O propulsor será introduzido em outros modelos Renault ao longo de 2018.

Novo Renault Scenic 1.3 Turbo

Este novo bloco incorpora tecnologia de revestimento de cilindros usada no motor do Nissan GT-R, que melhora a eficiência, reduzindo o atrito e otimizando a transferência de calor. Além disso, a pressão da injeção direta de combustível foi aumentada em 250 bar e um design de câmara de combustão específico otimiza a mistura de combustível.

Novo Renault Scenic 1.3 Turbo

Há ainda a tecnologia "Dual Variable Timing Camshaft" controla as válvulas de admissão e de escape de acordo com a cargas aplicada ao motor, ofertando mais torque a baixas rotações e mais torque linear disponível em altas rotações.

8 comentários:

  1. Pelo que li anteriormente em outras reportagens, a Renault estava trabalhando nesse motor para o Brasil. Falava-se em 170 cv para o propulsor 1.3 TCe. Não sei se era especulação.

    ResponderExcluir
  2. Seria uma boa para substituir o velho 2.0 do duster e captur...

    ResponderExcluir
  3. Primeiro, que belo carro (e que cor tão ou mais bela aiinda). Vendo isso e comparando com a linha Dacia que temos aqui, onde o único produto com visual minimamente similar aos Renault verdadeiros é o Captur, mas com "alma", e todo o resto, Dácia, se tem a certeza do estelionato de marketing que a marca pratica por aqui. Segundo, se falou em sites e revistas com algum volume que um motor como este estaria em desenvolvimento para no futuro ser oferecido aqui. A piada começa no lançamento dele agora e será que apenas a partir daí, será ele estudado para, TALVEZ, vir ao nosso mercado? É a política de não investimento da marca, que reflete também de algum modo a política de não importação da mesma também.

    ResponderExcluir
  4. O motor é interessante, mas o problema é que no Brasil o pessoal ainda tem preconceito com motores turbo, e agora com injeção direta.
    Basta lê os comentários em vários sites de carros sobre a desconfiança sobre esses motores.

    E ainda tem pessoas que comparam esses motores atuais com os motores da década de 90...

    ResponderExcluir
  5. Se o Brasil fosse um país mais estável...sem um povo que se acomoda calado com a corrupção... talvez as montadoras poderiam ter mais confiança pra fazer investimentos...tem que pensar porque ? Antes de criticar Renault, Mercedes...

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho dois carros com Turbo e Injeção Direta e não tenho do que reclamar.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.