Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Ford EcoSport 2018 abandona Powershift na China

Categorias: , , , , 33 Comentários

A Ford apresenta no Salão de Shanghai o Novo EcoSport 2018 em uma configuração que antecipa o modelo brasileiro que chega ao mercado ainda este ano.

Novo Ford EcoSport 2018

Ao contrário do EcoSport americano, o chinês, assim como o brasileiro, mantém o estepe pendurado na porta traseira.

Novo Ford EcoSport 2018

Apesar disso, ele adota a mesma dianteira, inspirada no Ford Edge, com aspecto mais robusto, luzes diurnas de LED, novo capô do motor e novos faróis de neblina.



O interior também foi totalmente reformulado, tendo sido projetado com foco em melhoria da ergonomia, migração de alguns controles para o formato digital, mas com manutenção do botão de volume do sistema de som, temperatura e números de marcação do ventilador físicos. rápida da ventoinha.

Novo Ford EcoSport 2018 - interior

Uma ampla gama de outros controles foram integrados em uma tela de oito polegadas touchscreen, adotado pela primeira vez no EcoSport. Com menos botões e controles, a tela foi colocada mais perto da linha de visão do motorista, ajudando-os a manter os olhos na estrada.

Novo Ford EcoSport 2018 - central multimídia

O resultado geral é um design de interiores lógico e centrado no usuário, inspirado em dispositivos inteligentes e tablets. Há também materiais de toque suave, incluindo a parte superior do painel de instrumentos - o que contribuiu para ampliar a sensação de qualidade.

Novo Ford EcoSport 2018 - interior - console central

Um compartimento de mídia localizado no centro permite o armazenamento de smartphone durante a carga. Ele é projetado para acomodar um telefone tão grande quanto um iPhone 7 Plus, e há ainda duas portas USB iluminadas.

Novo Ford EcoSport 2018

Outra novidade é o sistema de informação e entretenimento SYNC 3, que comanda a central de áudio, configurações de clima e navegação, bem como do smartphone conectado, todos com comandos de voz conversacionais, e compatibilidade com o Apple CarPlay.

Powertrain

O Ford EcoSport será vendido na China com três tipos de motores: um 2.0L Duratec com injeção direta; o 1.0 EcoBoost; e um Ti-VCT 1.5L, que é menor, mais leve, mais forte e mais eficiente do que a geração anterior. O modelo 2.0 pode vir com opção de tração integral.

Novo Ford EcoSport 2018

A transmissão em todos os casos é automática convencional de conversor de torque, SelectShift de seis velocidades. O volante é o mesmo do Focus, e conta com shifters para trocas de marchas manuais.

Novo Ford EcoSport 2018

Em todos os modelos há um sistema Auto Start-Stop de desligamento automático do motor. ajudando a economizar combustível e reduzir as emissões.

Postagens relacionadas:

33 comentários:

  1. Já era pra ter feito isso a muito tempo,teria livrado muitas pessoas de problemas com esse câmbio :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não virá com a metades desses itens aí. O fiesta sedan q na argentina tinha teto solar e multimídia touch. Já no Brasil nem como opcional!😠

      Excluir
    2. Acho que não virá com a metades desses itens aí. O fiesta sedan q na argentina tinha teto solar e multimídia touch. Já no Brasil nem como opcional!😠

      Excluir
  2. eu acho o atual mais bonito, desse aí eu gosto do interior.

    esse estepe ai ta cansado de mais

    ResponderExcluir
  3. Que absurdo! Ford fazendo downgrade!
    Powershift muito melhor, tem trocas 0,00000000000001 segundo mais rápido.
    Os barulhos do Powershift não incomodam, então por que trocou?
    os problemas também não. Basta aos proprietários trocarem a embreagem a cada 5.000 km do Powershift, trocar o módulo a cada 2.000 km, visitar a concessionára toda a semana que está tudo certo! Tudo isso vale a pena pelos 0,0000000000000000000000001 segundo a menos nas trocas! Isso é que o importa!
    Barulhos, problemas?
    Ford fez downgrade. Deveria ter mantido o powershift.
    agora colocam esse cambio antiquado aí conversor de torque, só usado por BMW, Mercedes, Audi acima de 3.0, Rolls Royce, Lexus, Bentley e Jaguar....
    Que piada! Ford, coloque o Powershift de volta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aconteceu a mesma coisa que o DSG no Brasil, a diferença que a VW ainda admite que seu cambio não é adequado para nosso mercado, enquanto a Ford nega que seu cambio seja problemático.

      Uma dica, sigam a Toyota, não tem erro, e uma empresa com estrategia global e mercadológica, sabe lançar um produto que não apresentara problemas.

      Excluir
    2. Carlos acaba de descrever o que fez a VW no Golf. Só trocar "Ford" por "VW" e "Powershift" por "DSG". Sem tirar nem pôr.

      Excluir
    3. A diferença é que não há milhares de reclamações contra o DSG, em vários países, nem ação do próprio PROCON exigindo explicações da marca, e nem o powershift é tão eficiente e premiado quanto o DSG. Fazer uma analogia do DSG com o Powershift é simplesmente ilógico, não contribui em nada e muito menos explica a ação da VW.

      Excluir
    4. Carlos JSB tem toda a razão! Quem compara Powershit com DSG dá atestado de ignorante no assunto! Convivi por um bom tempo com os dois na garagem e o sujeitinho vem dizer que basta trocar Ford por VW e a história - irônica, mas verdadeira contada pelo carlos4carros - é a mesma? Powershit é lixo e ponto! DSG é um primor de câmbio e ponto!
      A Ford não tem competência para produzir algo que sequer lembre um DSG, tanto é assim que tem paulatinamente abandonado essa bomba mercados afora! Enquanto isso o DSG segue rei nos segmentos em que figura, inclusive aqui no Brasil. A VW/Audi só o substituiu o DSG7 - erroneamente, em minha opinião - por questão de custos mesmo.

      Excluir
    5. Não há milhares de ações simplesmente porque a quantidade de DSG7 vendidos aqui no Brasil não se compara com a quantidade de Powershift. Simples.

      Proporcionalmente, a quantidade de DSG com defeito é igual ou maior do que a quantidade de Powershift.

      E outra, o conserto do Powershift custa 4-6 mil reais, enquanto o conserto do DSG custa, na nota fiscal, mais de 15 mil.

      DSG7 e Powershift são farinha do mesmo saco. Tecnologias novas que foram produzidas em massa sem a devida robustez.

      Não estou defendendo o Powershift, mas não me venha com papinho fanboy de que não há comparação com o DSG, pois há sim. E a VW o tirou do mercado com 2 anos de uso por falta de confiabilidade sim. Só não enxerga quem não quer.

      Excluir
    6. KKKKKKKKKKKKK Substitiui por questão de custo? DSG7 primor? Meu amigo, vá se tratar.

      Substituiu o DSG7 por um Tiptronic fedorento por questão de custo e aí aumentou o preço do carro em 50% em 3 anos? Me ajuda aí.

      Câmbio bom na VW é o DSG6 wet. O DSG7 com caixa seca é uma bomba mil vezes pior do que o Powershift e que, quando dá pau, é no mínimo 20k pra arrumar e mesmo assim não volta a ser o que era.

      Quer falar mal do Powershift? Fiquem à vontade. Não defendo produto sem robustez. Mas exaltar a bomba que a VW tirou do mercado com menos de 2 anos de uso, só sendo idiota.

      Excluir
    7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    8. Cara, chamar DSG de bomba só o desabona... Procura aí a quantidade de prêmios e a performance que SOMENTE o DSG proporcionou ao Golf. Procure uma matéria do começo de 2014, onde o conjunto 1.4T + DSG coloca o Golf acima de BMW, Volvo, Mercedes, do Focus e do próprio Audi, que não época não tinha o conjunto... Não sou fã de marca nenhum, somente me atento à realidade e tenho o produto para falar.

      Excluir
    9. Carlos, não estou dizendo que o DSG é ruim. Pelo contrário. Enquanto em funcionamento, é um ótimo câmbio assim como o Powershift. Superior a qualquer outro automático convencional que já dirigi. O problema, assim como no Powershift, é a falta de robustez. O câmbio não tem vida útil aceitável e, portanto, não deveria ter sido feito em larga escala. Simples.

      O DSG usado no Golf lá fora não é o mesmo que tínhamos aqui. É um câmbio de 7 marchas molhado, diferente da caixa seca que era utilizada aqui. Quando a VW tirou o DSG7 seco do mercado, o substituiu, lá fora, pela caixa molhada e, aqui, pelo Tiptronic. O câmbio utilizado no Jetta, Fusca, GTI, Passat, entre outros, é um câmbio de 6 marchas também com caixa molhada.

      O DSG7 com caixa seca é um produto sem robustez, de baixa confiabilidade e manutenção caríssima. E foi, principalmente, por isso que a VW o tirou de circulação. Assim como a Ford deve tirar o Powershift do Focus, do Fiesta e da Eco.

      Tenho caso na família de troca da mecatrônica do DSG do Golf, na qual a NF de fábrica veio no valor de R$ 15.000,00. Foi coberto pela garantia, mas o carro poderia já estar fora do prazo. E aí? O próprio consultor disse que a reclamação é recorrente e que já havia atendido outros carros lá com o mesmo problema.

      Se a ideia é fazer uma análise objetiva, então a façamos. Eu sou proprietário de um Focus Powershift Titanium que nunca me deu problema algum, mas nem por isso eu defenderei o câmbio, pois sei que já apresentou problemas a vários usuários. Inclusive, se confirmando a real desistência da Ford pelo Powershift, tratarei de vender o carro e possivelmente pegarei a próxima geração com um AT6 convencional.

      Mais uma vez, só não enxerga o quão problemático é o DSG7 a seco, quem não quer

      Excluir
    10. Sim, Carlos. Mas ainda não respondeu por qual razão o Golf 1.0 levou pau do Fiesta 1.0 com câmbio problemático... Fico imaginando se o câmbio fosse bom.

      Excluir
    11. RASJ, acho que a gente não vai entrar em um acordo cara, pois também posso falar de fatos, já que eu tenho exatamente o carro, sem o menor problema (até o famoso barulho metálico em rua esburacada, andando devagar, com vidro aberto, em lua cheia, sei lá qual é o ritual completo, mal consigo simular). E em quase 3 anos, a CSS da minha cidade, talvez a maior do interior paulista, trocou 1 único câmbio de Golf, segundo o mecânico, de um carro chipado pelo tonto do dono.

      Mas enfim, como eu disse, acho que nessa não vamos entrar em acordo não... Mas tudo bem... O que vale é o dia a dia mesmo...

      Excluir
  4. E por falar em câmbio de dupla embreagem que faz barulho...

    ResponderExcluir
  5. Esse designer ja esta cansado, deveria ter mudado o veículo totalmente.
    A tendencia é só piorar quando o CH-R chegar por essas terras tupiniquins.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Designer é a pessoa responsável pelo design do carro.

      Excluir
    2. O designer deve estar cansado mesmo, se ele fez o trabalho de DESIGN todo sozinho!

      Excluir
    3. O designer tá cansado?
      É que deve ter trabalhado muito e não conseguiu melhorar o design do pobrezinho do carro.
      Pede pra Ford dar férias pra ele poder descansar...

      Excluir
  6. que piada.. abandonou o ps.. deveria abandonar esse fracasso de vendas, que foi engolida até pelo Dacia Duster.... ou melhor sandero com whey.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está equivocado. O EcoSport foi líder do segmento desde 2003.
      Só perdeu a majestade em 2015, sempre à frente do Duster.
      Só em 2012 perdeu no acumulado do ano pois a Ford ficou 4 meses sem produzir nem o Ecosport antigo e nem o novo, sem maiores explicações do por quê.
      Em 2016 o Eco ficou à frente do Duster e em 2017 ainda se mantém à frente .

      Excluir
  7. Ford sendo Ford... Reparem na foto onde estão mostrando a CM. A gambiarra para tirar o miolo da chave e colocarem o botão de start/stop.....
    Mais um encaixe para desencaixar... ainda mais quando vir de camaçari.....
    Desencaixes... apenas desencaixes!!!!!

    ResponderExcluir
  8. agora so falta aqui na terra da CBF eles manterem esse tal powershift ai sim e um tapa na cara do povo brasileiro.... agora so falta colocarem esse cambio no focus ai sim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vão mudar o nome apenas..... e empurrar essa tralha para os desavisados!
      Ainda bem que já saõ poucos conforme o numero de vendas das unidades que contem PS.

      Excluir
  9. Triste fim para um carro que nunca foi bom, mas já liderou um segmento que hoje é apenas o mais relevante depois dos populares pé de boi. Parou no tempo e, na tentativa de ter alguma sobrevida, eis uma verdadeira gambiarra de cima a baixo com aquela qualidade Ford que bem conhecemos (e aquele estepe ridículo!)! Hoje, juntamente com a tão ruim quanto Duster, trava uma batalha como um simples coadjuvante, numa espécie de segunda divisão dos SUVs! Triste e merecido! E a se confirmarem as imagens da nova Duster, ela tem tudo para enterrar esse primor de mal gosto de vez!

    ResponderExcluir
  10. Melhor câmbio atual é o CVT do Corolla. Rápido, silencioso e confiável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk. CVT silencioso!? Isso é uma piada ou vc é surdo.
      O CVT é tão barulhento que parece estar dentro da cabine.

      Excluir
    2. O cambio é silencioso sim, só o motor que não fica quando vc pisa fundo.....

      Excluir
    3. O cara nunca dirigiu um Corolla com CVT e vem dar orelhadas aqui. No Corolla só se ouve os pneus e o vento.

      Excluir
    4. Tenho um Corolla CVT. O Câmbio um pouco de barulho fora do carro, um tipo de zunido. Mas dentro da cabine, silêncio absoluto, não ser quando se pisa tudo, aí o motor faz um pouco de barulho. Como ando 98% do tempo sossegadamente, não vejo problema.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.