Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW e Audi: disparada de vendas continua em janeiro - EUA

Categorias: , , , 12 Comentários

As vendas da montadora alemã Volkswagen continuam a disparar nos EUA em janeiro, subindo 17%, quando comparados com o mesmo período de 2015, com fortes aumentos de vendas de Golf Variant e Tiguan. Enquanto isso, Fiat Chryler perdeu -11%, Toyota -9,2%, GM caiu -3,8%, Hyundai-Kia declinaram -1,4% e a Ford encolheu -0,7%.

VW e Audi: disparada de vendas continua em janeiro - EUA

Segundo a VW, as vendas do modelo Golf Sportwagen (Variant) quase triplicaram em janeiro, subindo para 2.047 em todo o país.

VW e Audi: disparada de vendas continua em janeiro - EUA

As vendas totais de todos os modelos Golf nos EUA em janeiro subiram 44%, para um total de 5.766 unidades. Já o Tiguan registrou crescimento de 39%, para um total de 3.516 unidades no mês, e as vendas do Passat disparam 6,2%, para um total de 5.887 unidades emplacadas.

Audi - crescimento de 11%

As vendas de SUV´s e sedãs menores empurraram as vendas dos Audi nos EUA para um nível recorde para o mês de janeiro. Os SUV´s da marca cresceram 22%, com disparada de 35% do Q5, enquanto as venda do Q3 cresceram 31%. As vendas do Audi Allroad aumentaram em 49%.

Audi Q5 2015

No segmento de carros, as vendas do A4 escalaram por 31%, enquanto o A6 subiu 20%, compensando declínios dos A3, A5, A7 e A8.

Toyota cai, Lexus desaba

As vendas da Toyota tiveram uma queda acentuada em janeiro. A marca núcleo Toyota caiu 9,2% e a divisão Lexus despencou 26%.

Toyota Corolla 2017

As vendas combinadas nas duas marcas caíram 11% por cento, para um total de 143.048 carros e comerciais leves.

Fiat Chrysler registra quinto mês consecutivo de queda de vendas

As vendas da Fiat Chrysler continuaram a despencar em janeiro, registrando o quinto mês consecutivo de queda, com declínio de 11% relativamente a janeiro de 2016.


A Ram foi a única marca norte-americana da FCA a registrar aumento, subindo 5,5%, enquanto a Jeep caiu 6,9%, continuando o declínio das vendas da marca pelo quinto mês consecutivo, apesar dos aumentos de dois dígitos para o Grand Cherokee e Renegade e um ligeiro aumento nas vendas do Wrangler. As vendas de Cherokee caíram 25%.


As vendas da marca Dodge caíram 17% em janeiro, a Chrysler desabou 39% e a Fiat caiu 9%. As vendas da Alfa Romeo subiram 59%, com 70 modelos Giulia vendidos nos em janeiro.

GM cai 3,8%


As vendas de todas as marcas da GM caíram 3,8% em janeiro de 2017, marcando a primeira vez que a GM vende menos de 200.000 carros nos EUA em um mês desde janeiro de 2014.

Ford caiu 0,7%

As vendas da Ford nos EUA caíram 0,7% neste janeiro de 2017 relativamente ao mesmo período de 2016.

12 comentários:

  1. Essas vendas de VW e Audi nos EUA estão apenas no começo de sua escalada.
    A VW sobe 17% sem que o Atlas e Novo Tiguan sequer tenham iniciado a pré-venda, e são modelos que entram nos segmentos de maior demanda nos EUA.
    A Audi então, com vendas em disparada do atual Q5. O novo Q5 só estará a venda no segundo trimestre. Se com o atual já tá disparando, imagina com o novo...

    Enquanto isso, FCA desaba e Lexus afunda. GM cai, Ford cai...

    E VW e Audi sobem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso o desespero para se associar à GM. Agora MARCHIONNE está correndo atrás do Trump para ver se ele dá uma forcinha.

      Excluir
    2. Tomara que dê certo a fusão de Gm e FCA, pois hoje em dia tá correndo risco muito grande! A presidenta Mary Barra mesmo disse que nao era interessante juntar e nem executivo de GM. Ora ora, não se vê futuro? Pode se dar muito bem e virará potencial mundial de verdade, ai sim o lucro é certo! Só ficaria atrás de Vw ou pode ser até muito perigoso de derrubar Vw fácil, só se for produto bem feito e muito bem acabado aí sim, o domínio contra volks é um ponto certo!

      FCA tem dificuldade de fazer projeto novo, porém sabe fazer bons carros certeza absoluta!

      Excluir
  2. Para facilitar a comparação e poder avaliar o quão robusto e o crescimento, solicito informar os valores absolutos de vendas. Crescer 11% sobre 100 é bem diferente de crescer 11% sobre 1000.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 11℅ são 11℅ e pronto, não interessa o absoluto.
      É um excelente aumento.
      Agora, falar que o pequeno tem mais facilidade para crescer é absolutamente verdadeiro. Entretanto não interfere na importância de crescimento na casa dos 2 dígitos dá "pequena" empresa, até pq é de 11 em 11 que chegamos à liderança.

      Excluir
    2. É verdade. A VW é tão pequena que é a maior do mundo.
      http://www.car.blog.br/2017/01/consumidor-ignora-dieselgate-e-da-vw.html
      Se a VW ainda não tem uma posição de domínio nos EUA, ainda bem, pois a VW domina dois dos três principais mercados do planeta: China e Europa.
      Se crescer, e vai crescer nos EUA, a diferença para as demais ficará muito grande, e aí corremos o risco de a VW ficar arrogante demais.
      Mas, acho que é isso que vai acontecer, por vários aspectos.
      A VW está à frente, muito à frente , de todas em powertrain e em qualidade de construção, e acabamento. O design deles é o top também. E é superior em tecnologia.
      Mas mais que isso. A VW tem umas marca premiums, como Audi, Porsche, Lamborghini e Bentley, que geram um lucro absurdo e permite a marca investir em tecnologia, pesquisa e desenvolvimento, aumentando o gap para o resto das montadoras.
      Ao mesmo tempo, a venda em massa de VW, Seat e Skoda (que está crescendo muito na China), faz com que o investimento se pague por aumento de escala e diluição de custos.
      Em resumo: é uma simbiose perfeita entre todas as marcas.
      Então, não tem jeito. Os alemães vão dominar mesmo, não tem jeito.

      Excluir
  3. Antigamente as vendas da gordolândia não importavam porque eles não sabiam comprar carro...

    ResponderExcluir
  4. E aqueles que diziam que a Volks ia falir por causa do dieselgates?

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.