Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chevrolet Monza: clássico da GM saiu de linha em 1996

Categorias: , , , 20 Comentários

A Chevrolet do Brasil anunciou há vinte anos atrás, no dia 21/08/1996, a despedida oficial do Monza, em um evento que marcou o último exemplar do seu modelo médio saindo da linha de produção.

Chevrolet Monza 1985 Fase II

O modelo foi lançado no Brasil em abril de 1982, na versão hatch com motor 1.6 - configuração que foi recebida com críticas por apresentar fraco desempenho.

Chevrolet Monza Hatch 1983

Essa má recepção do público e imprensa relativamente ao motor 1.6 motivou a empresa a lançar, no mesmo ano, o motor 1.8, bem mais vigoroso.

Chevrolet Monza  três volumes 1983 1.6

Em 1983 a GM do Brasil lançou a versão Sedan 4 portas, que ficou conhecido como Monza "três volumes", cujas linhas agradaram ao consumidor brasileiro.

Chevrolet Monza SL/E três volumes 1983 1.8

Logo em seguida, porém, chegou ao mercado o Monza Sedan de 2 portas, sendo este o modelo preferido pelo público.

Chevrolet Monza SL/E três volumes 2 portas

Essa versão de duas portas do Monza fez tanto sucesso, que ele foi o carro mais vendido do Brasil em 1984, 1985 e 1986 - um desempenho similar ao que desfruta o Toyota Corolla hoje em dia.

Chevrolet Monza - carro mais vendido do Brasil

Já a versão hatch não fez tanto sucesso, e, em uma tentativa de melhorar sua imagem, foi lançada a configuração esportiva S/R, baseada nessa carroceria, e que foi produzida até 1988.

Chevrolet Monza S/R 1986
Chevrolet Monza S/R
Em 1987 a Chevrolet apresenta um motor ainda mais potente para o Monza, o quatro cilindros 2.0, que estreou na nova versão topo de gama, Classic.

Chevrolet Monza Classic 1986 2.0
Chevrolet Monza Classic 1986 2.0
Dois anos depois, coube ao mesmo Monza Classic estrear o motor 2.0 com injeção eletrônica, de 116 cavalos, na série 500 EF, em homenagem a Emerson Fittipaldi.

Chevrolet Monza  1992

Em 1991 o Monza recebeu um facelift externo, que não foi muito feliz, pois tirou a harmonia de linhas e proporções que caracterizava o modelo.  O interior manteve o mesmo desenho básico, mas ganhou um cluster de instrumentos digital na versão Classic.

Chevrolet Monza  1992

Foi com esse último desenho que o Monza chegou ao fim de produção em 1996, depois de 857.810 unidades.

Chevrolet Vectra - sucessor do Monza
Chevrolet Vectra de 2ª geração - sucessor do Monza
O Monza foi sucedido no mercado pelo Chevrolet Vectra, lançado no Brasil em 1993, sem muito sucesso. Entretanto, o sucesso da segunda geração do Vectra, em 1996, decretou o fim do Monza.

Postagens relacionadas:

20 comentários:

  1. Tem vários rodando até hoje pelas estradas do Brasil. Carro muito confiável, até hoje existe um "orgão" do monza transplantado para os mais novos, motor família I resiste ao tempo, incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses carros da GM da década de 90 são carros duráveis com motores quase indestrutíveis, que só não aguentam péssimos donos.
      Aqui na região apareceu um Astra Importado 95, que usa o mesmo motor do Vectra, estou pensando seriamente em comprar, desde que esteja em um bom estado, já que a maioria dessa primeira leva dos Astra estão péssimos na maioria dos casos.

      Excluir
    2. os motores da familia 1 nao tem nada haver com o familia 2 usado no monza. os familia 1 foram lançados em 94/95 no corsa e corsa picape

      Excluir
    3. Os 1.6 eram família 1, e os primeiros 1.8 se eu não estou enganado também eram, o família 2 só chegou em 87 junto com os 2.0

      Excluir
    4. Eu sempre soube que os motores 1.8 sempre foram familia 2, mas de fato em 85 a gm lançou o monza fase II com interior mais caprichado e um motor 1.8 superior, possivelmente tenha sido em 85 a troca do família I pelo família II.

      Excluir
  2. Faltou comentar no teste que em 1985 foi lançado o monza fase II, recebeu diversas melhorias no acabamento interno e um motor também modificado, de funcionamento bem mais suave.
    No interior mudaram forração das portas, os bancos dianteiros passaram a ter o encosto de cabeça separado e forração bem superior.

    ResponderExcluir
  3. Carrão. Tivemos um em casa e era muito bom, confortável, confiavel...show.

    ResponderExcluir
  4. Um dos melhores carros que já possui, sendo o mais confortável. Bom espaço interno e silencioso SAUDADES...

    ResponderExcluir
  5. Carro de manutenção muito barata, tenho um ano 1995,sou quarto dono dele, recentemente troquei a bomba d´agua gastei 80 reais de peças e 100 de mão de obra.
    Anteriormente em janeiro desse ano troquei os 4 rolamentos das rodas, lonas e pastilhas de freio onde foram gastos 670 reais no total com peças e mão de obra.
    Sem contar que esse ano eu não precisei pagar IPVA. Eu uso ele mais pra viajar o carro é uma maravilha média de 14km/l na estrada.

    ResponderExcluir
  6. Tempo em que a chevrolet era sinônimo de carro bom, boa influência da Opel.
    Saudade do tempo em que Corsa, Cadett GSI, Vectra GSI, Ômega CD, Calibra, S-10 4.3 V6 e 2.8 Eletronic eram o melhor de seu tipo, até porque não mencionar a Zafira. Sempre mencionando sua 1ª geração e não aqueles facelift do facelift do facelift que a chevrolet pegou gosto de fazer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não ser opel este novo cruze é muito superior ao anterior, o novo cruze está digno do nome da gm, ao contrário do anterior.

      Excluir
    2. isso e pq muita coisa desse cruze atual e compartilhada do atual opel astra sedan

      Excluir
    3. Tirando os para-choques e farois o carro é um astra

      Excluir
    4. Exatamente, este novo cruze é um ótimo carro, tem um ótimo motor e vem com uma lista de equipamentos impressionante.

      Excluir
  7. O único problema destes monza era o barulho da correia da direção hidráulica. Kkkk Lembro que tinha uma vela e pó de grafite no porta luvas e a cada 2 dias passava para parar o barulho. Hehehe mas nunca me deixou na mão.

    ResponderExcluir
  8. Fato que esse Opel Ascona/Monza-br sempre esteve um andar abaixo do Audi80/Passat/Santana-br.
    Curiosidade, na Europa o nome Monza era um usado por carro de segmento maior, que veio a ser substituído pelo o nosso Omega

    ResponderExcluir
  9. "O Monza foi sucedido no mercado pelo Chevrolet Vectra, lançado no Brasil em 1993, sem muito sucesso.
    A forma como foi escrita a frase dá a impressão de que foi o Vectra que não fez muito sucesso. Se o sentido for esse mesmo, é uma tremenda bobagem.
    Retirado do Best Car, falando sobre o Vectra no Brasil (modelo nacional de 1996)
    "O consumidor recebeu bem o novo Chevrolet [...] Durante o primeiro ano de mercado era comum encontrá-lo apenas com sobrepreço - o famoso ágio - [...] ou com longas filas de espera na concessionária [...] Em janeiro de 1997 ele já representava 38% do segmento de médios".
    Meu pai teve um 199 e um 2001.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Monza foi sucedido no mercado pelo Chevrolet Vectra, lançado no Brasil em 1993, sem muito sucesso. Entretanto, o sucesso da segunda geração do Vectra, em 1996, decretou o fim do Monza.

      Bobagem quem escreveu foi você, que parece que não sabe ler.

      O primeiro Vectra foi um fisco mesmo, mas o segundo foi um sucesso. O texto do Blog está corretíssimo, e o seu erradíssimo, indicado que você deveria voltar para as aulas de Português, pois, ao que parece, não sabe ler.

      Excluir
    2. Tá certo o Carlos o Vectra da 1geracão foi um fiasco, pois quem mandava em 1994-1996 era o Tempra

      Excluir
    3. Carlos4carros falando pro cara voltar para as aulas de português. O mesmo Carlos4carros escreveu "inalcansável" em uma das notícias recentes nesse blog, sendo motivo de chacota.
      Ahhh faça-me um favor né!!!

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.