Car.blog.br

Pesquisar este blog

Renault Kwid: chega em novembro com motores 0.8L e 1.0L

Categorias: , 60 Comentários

A Renault do Brasil prepara o lançamento do seu modelo sub-compacto Kwid no Brasil no próximo mês de novembro. O veículo que terá como missão posicionar-se de forma competitiva entre os mais baratos do Brasil, rivalizando com o Fiat Mobi.

Renault Kwid

O Renault Kwid será ofertado no Brasil com suas opções de motores. Inicialmente chega o Kwid 1.0, mesmo propulsor tri-cilíndrico adotado no Nissan March.

Renault Kwid

Entretanto, para rivalizar com o Mobi, a Renault terá também uma versão de acesso do Kwid, equipado com o motor de 800 cc.

Renault Kwid

Esse propulsor 0.8L, que equipa o modelo de acesso do Kwid na Índia, tinha sido descartado para o Brasil.

Novo Renault Kwid 2017 - Lançamento Brasil

Entretanto, uma mudança de planos recente da marca, informada pela Revista Quatro Rodas, recolocou o propulsor menor como opção no mercado brasileiro.

Novo Renault Kwid 2017 - Lançamento Brasil

Dessa forma, o tri-cilíndrico 0.8L vai equipar uma versão do Kwid que chega posteriormente, e que terá como objetivo disputar o título de carro mais barato do Brasil.

Desempenho e consumo

Trata-se do mesmo motor 0.8L adotado no Kwid indiano, com três cilindros, doze válvulas e potência de 54 cavalos @ 5.800 RPM e torque máximo de 7,2 Kgfm @ 4.350 RPM, estando sempre associado com uma transmissão manual de cinco marchas, que, segundo a Renault é capaz de propiciar médias de consumo de 25,17 Km/l de gasolina - marca obtida segundo normas de aferição indianas.

Renault Kwid

Esse propulsor é capaz de acelerar o Kwid de 0 a 100 Km/h em 12,6 segundos, para atingir uma velocidade máxima de 143 Km/h, conforme mostrado no vídeo abaixo.



Em termos dimensionais, o Renault Kwid mede 3,68 metros de comprimento, 1.58 metros de largura, 2,42 metros de distância entre-eixos, e seu porta-malas é de 300 litros.


Com tais dimensões, e um capô curto, o Renault Kwid consegue oferece um porta-malas no nível do Hyundai HB20, e um bom espaço interno.

Conclusão

O Renault Kwid chega este ano ao mercado nacional com uma proposta estética diferenciada para o segmento de sub-compactos, inspirada em um SUV.

Renault Kwid 2017

Além disso, terá como novidade o motor 0.8L, que, se por um lado limitará sua performance, tem tudo para ser um campeão em termos de consumo de combustível - aspecto cada vez mais valorizado pelos consumidores.

Postagens relacionadas:

60 comentários:

  1. Cara, o design deste carro é inaceitável. Me dá até raiva do imbecil que pague o absurdo que cobrarão nesse carro. concorrendo com o mobi, móbizarrow

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De boa, vc acha o kiwid mais feio que o pobi, perdão, MOBI.....ele pode não ser uma aula de design, mas tem tem uma carroceria que conversa de forma mais adequeada entre seus dois volumes. Vai ser bem pobre em vários aspectos, assim como os Dacia já nacionalizado como Renault o São, mas o MOBI é estéticamente desproporcional. Quanto a preço vai da realidade de preços nacionais. Por sinal, aí entramos em um assunto que atualmente anda quente, e que prefiro nem polemizar....mas acho o carrinho melhor que o POBI isso acho....hehhehehehe

      Excluir
  2. O motor 1.0 já é fraco, agora imagina esse motor 0.8 de 54 cavalos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fraco? Faça as contas: carro com menos de 700kg e com motor 1.0 3 cilindros vai ter relação peso/potencia e peso/torque melhor que qualquer 1.0 aspirado do mercado. Na realidade, alguns 1.0 tem numeros semelhantes a esse carro com o motor 0.8

      Excluir
    2. Mas e a proposta.
      Ninguém e obrigado a comprar!

      Excluir
    3. Uai! qual o problema? nos anos 2000 o Gol 1.0 tinha 55cv e ninguém reclamava e nem era tão econômico... haa, estamos a 16 anos depois ... claro, mas o motor é 20% menor e com mesma potência e 20% mais leve ...logo deve andar a mesma coisa!

      Excluir
    4. E nos anos 90 o Gol 1000 tinha 48 CV e foi um sucesso de vendas.

      Excluir
    5. Fiat Uno possuía 55 CV e era o que mais andava em sua época, justamente porquê era o mais leve. O que vale é a relação Peso/Potência

      Excluir
  3. Que é muito mais bonito que o MOBI isso não a dúvida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais bonito, mais espaçoso, mais econômico e (provavelmente) mais barato. Esse carro tem tudo pra espancar o Mobi.

      Excluir
    2. com ctz é mais bonito que esse mobi.

      Excluir
  4. Achei o projeto mais interessante que o Mobi pois conjuga dimensões externas diminutas (mais curto que um Mille e quase da mesma largura), com (aparentemente) bom espaço, inclusive PORTA MALAS! Não entendo essa concepção de sub-compacto para o Brasil com 200l ou menos para bagagem! Todos sabem que aqui não poupamos o carro para viagens (só quem tem 2 carros ou mais...). Acho que, se confirmar a pequena litragem do porta malas do Mobi, ele sairá perdendo na disputa.

    ResponderExcluir
  5. Complementando, é notória a evolução do Up neste aspecto. Impressionante o bom espaço para passageiros e bagagem em 3,6m de comprimento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O UP pode até ter evoluído, mas ai não estamos comparando a mesma coisa.

      Excluir
  6. Mais bonito que o mobi e o up! Juntos.

    ResponderExcluir
  7. De frente é bem parecido com o Fiat Mobi. Concordo com o colegas acima, achei o Renault Kwid mais harmônico que o Fiat Mobi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, Leandro. O Clio é um carrinho guerreiro, mas já tava envelhecido perto da concorrência. Esse Kwid já dá uma renovada no visual, e com esse motor deve ser muito econômico. Pra um carrinho urbano parece excelente.

      Excluir
  8. Esse motor me fez lembrar de um uno ELX que tive em 1996.

    ResponderExcluir
  9. O desenho do carro em si não é feito, faltam itens para melhorar o visual, cito: Calotas mais bonitas ou rodas de liga leve, o principal, mudar este retrovisor de Chevette.

    Do ponto de vista ecológico o carro parece ser muito interessante, ainda que seja numa condição de estrada, 25km/l aliado a uma manutenção barata seria interessante como carro de frota.

    Antes eu diria que 143km/h é pouca coisa, mas depois que fiz uma viagem com meu UP! A 80KM/H e meu cunhado com Sandero a 120 km/h, diferença de 15 minutos entre a chegada de um e outro ao destino, mudei totalmente minha maneira de dirigir.

    Na cidade a mesma coisa, eu uso muito o CUT OFF, qualquer ladeira que eu encontro é 5º marcha e tiro o pé do acelerador, canso de alcançar veículos que passam em alta velocidade, chega a ser cômico.

    Na última vez que isto aconteceu foi até bem marcante, pois passou por mim um New Fiesta com um motorista bem jovem, colou na traseira, eu estava a 70km/h mais ou menos, a frente uns 500m tinha 3 lombadas, o cara acelerou forte ao me passar e tinha um Bongo a frente bem lento, ele teve que frear, bruscamente e com isso eu tranquilamente alcancei, passei e continuei na mesma velocidade, ele ultrapassou o bongo, colou na mina traseira novamente, passou igual a um maluco, a frente tinha trânsito, mais uma vez eu o alcancei, passei, abri uma grande distância, antes de chegar o final da Avenida, novamente vinha o irresponsável em alta velocidade, passou e mais a frente tinha um sinal, vim devagarinho parei e só dei uma olhada com quer queria dizer que a velocidade não tinha adiantado muito.

    Depois muitos vem dizer que o carro é beberrão, mas na verdade a maneira de conduzir é que complica qualquer média de combustível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porém sem motor e peso você pode ser o cara com o pé mais leve do mundo que o carro não vai ser econômico kkkkk. Eu tenho um fox 1.6 e ele chega a incríveis 13 km/l isso em uma avenida longa a 60 km/h. Mas em estrada ele diminui pra 10~11, pq o escalonamento do câmbio atuando com motor antigo eleva as rotações de mais e proporciona maior consumo de combustível, assim não é só o pé que influencia, mas que a maior influência vem dele isso é certeza.

      Excluir
    2. Boa narrativa. A gente encontra com tipos como esse o tempo todo.

      Excluir
    3. Dirijo da mesma forma... isso acontece o tempo todo. E consigo fazer que um carro "beberrão" como o 208 AT faça média de 13,5 km/l no histórico total dele, na gasolina, uns 70% estrada.

      Excluir
    4. Dirigir com a inteligência X dirigir com a emoção. Perfeito.

      Excluir
    5. Dirijo da mesma forma... isso acontece o tempo todo. E consigo fazer que um carro "beberrão" como o 208 AT faça média de 13,5 km/l no histórico total dele, na gasolina, uns 70% estrada.

      Excluir
  10. Mais bonito, mais espaçoso e com melhor motor que o Mobi! Só falta saber o preço dos dois

    ResponderExcluir
  11. Isso as vezes acontece, mas andar a 80 na estrada não é bom, caminhões e ônibus te ultrapassam, ou ficam com os faróis dentro do teu porta malas.

    ResponderExcluir
  12. Eu geralmente facilito a ultrapassagem de quem vem atrás, até mesmo de caminhões ou ônibus, dificilmente sou importunado por alguém. Se percebo que o cara está forçando eu desloco meu carro um pouco para direita e tiro o pé do acelerador e deixo passar.

    ResponderExcluir
  13. Esse motor 0.8l vai torná-lo um sucesso de vendas.
    Achei bonito, deve ser muito econômico e deve andar bem, até por ser um carro leve, ou seja, com gasolina passando de 4 reais, trânsito caótico, ter um citycar desse vai fazer a diferença.
    Eu compraria pela proposta do carro, pois seus concorrentes diretos, o up, o 500, bem mais caros (acredito) e o Mobi frankstein, saem um pouco da proposta desse Renault.
    Agora o 1.0 já ficaria na dúvida.
    Alguém aí reparou na 1a foto?
    Parece um HR-V

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você, com certeza ele chegará nas faixas de 30 mil ou até menos. Perante up, 500 e mobi o kwid é um dos melhores city cars na minha opinião. Até multimídia o carrinho recebeu, coisa que o up não tem, aquele maps &more não se pode chamar de multimidia

      Excluir
    2. Pela proposta do mini carro acho muito promissor sem duvida nosso mercado esta precisando disso, seria tambem uma boa pra motoqueiros principalmente aqueles q usa moto so pra ir e vir do trabalho e ou motoboy tambem......

      Excluir
    3. Concordo com vocês também viu, vai vender bastante com esse motorzinho 0.8L se conseguir essa média indiana de 25 km/l. Eu confesso que compraria um com essa central do sandero fácil fácil.

      Excluir
  14. Pela proposta do mini carro acho muito promissor sem duvida nosso mercado esta precisando disso, seria tambem uma boa pra motoqueiros principalmente aqueles q usa moto so pra ir e vir do trabalho e ou motoboy tambem.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Outro dia fui visitar o site da Dacia(Renault) de Portugal, lá o Sandero convertendo para real, praticamente o mesmo valor daqui. Porém com controle de tração e estabilidade, 4 air bags, desativação do lado passageiro em caso de cadeirinha na frente, isofix e com motores mais modernos que os nossos.
    Vergonhosa a falta de respeito com brasileiros, carros depenados quando abaixo dos 60mil. Quando questionam os pegeuot, nissans e alguns menos badalados, reparem a preocupação com a segurança e integridade do veículo das montadoras. Não adianta ter multimídia e banco de couro, sem itens de segurança. Melhor um Golf 1.6 completíssimo em segurança do que um Corolla, Civic...com torque e potência elevados porém entregues a sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou de pleno acordo, mais vale um carro com excelência em segurança do que potência ou mimos.
      Segurança primeiro, emissões e economia em segundo, mimos de conforto em terceiro, potência por último. Quem quer tudo, que pague o preço, mas não dá mais pra aceitar no mercado, mesmo dos carros de entrada, um produto sem segurança!

      Excluir
    2. Também fiquei p. quando vi que na Inglaterra eles já tem com esp, tsc e 4 airbags na versão básica, mas quanto ao preço, ao menos na Inglaterra não inclui ar, direção, vidros, travas ou qualquer item, tudo é opcional.
      O mesmo vale para o duster, o básico que muitos utilizam para comparar com o preço do nosso duster não inclui nada, vem totalmente pelado.

      Excluir
  17. Na boa, com transito cada vez mais caótico, uma pessoa de intelecto mais apurado irá ser mais racional na compra dando prioridade na economia e demais beneficio que o veículo irá proporcionar e este modelo preenche o requisitos de COMPRA RACIONAL, algo que não se aplica ao consumidor brasileiro que normalmente está preocupado com as aparência....a pura VAIDADE.

    ResponderExcluir
  18. O carro me agradou.....o problema é o preconceito que a marca tem aqui em Brasilis.

    ResponderExcluir
  19. Achei bastante baixo o peso do carrinho. Em um site indiano o repórter cita 669kg!! Ele faz alguns comentários sobre como a Renault mirou o baixo peso (por exemplo abaixou o peso das portas), mas nada tecnicamente detalhado. Estou curioso se o modelo brasileiro ficará abaixo dos 700kg!! Se ficar (ou próximo disso), motor 0.8 não será problema!! E da-lhe economia sem prejuízo a performance!!

    ResponderExcluir
  20. 0 a 100 em 12,6 segundos kkkkkkkkkkkkkkk Essa eu quero ver.

    ResponderExcluir
  21. eu fico imaginando esse com o motor 0,8 L, que com quatro ocupantes, e na estrada esta atras de um treminhão, que trafega a 30 Km/Hora e dai??????????????
    Sai para ultrapassar !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Acho que seria muito imprudente

    ResponderExcluir
  22. Nada do outro mundo a um bom tempo atrás, todos 1.0 tinham menos de 60 CV. Menos tecnologia, faziam 0 a 100 muito pior que este carrinho, e treminhoes, carretas e etc sempre existiram. Tudo é questão de acostumar com o carro, saber das limitações dele.

    ResponderExcluir
  23. por 20 mil dá para comprar para rodar na rua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por 20 mil eu compro pra rodar entre a cozinha é a sala de casa...

      Excluir
  24. Se estiver por menos de 30k com direção elétrica, ar, alarme, trava, central multimídia, vai vender muito bem. Praticamente um início do sistema K-CAR no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hummm vc saiu da capsula do tempo
      o mobi vai custar nessa faixa e nem tem limpador traseiro????????????

      Excluir
    2. "Thomas 3 de abril de 2016 10:21
      Se estiver por menos de 30k com direção elétrica, ar, alarme, trava, central multimídia, vai vender muito bem"

      Jura?

      Excluir
  25. Esse carro faz mais sentido q o Mobi, principalmente se a Renault aposentar o Clio (ou atualizá-lo, para voltar ao q era quando do seu lançamento, um carro clássico na época).

    ResponderExcluir
  26. Será que esse motor 0,8 será apenas de gasolina igual ao original? E 25km/l de consumo com nossa gasolina? Duvido...

    ResponderExcluir
  27. Vou comprar esse. Achei muito bonitinho esse carro, vai ser sucesso.

    ResponderExcluir
  28. Quem já teve um Uno Mille(tive um 92)assim como eu, não vai estranhar quando estiver dentro deste carro, pois as dimensões deste Kwid são praticamente as mesmas(Kwid é um pouco maior em todas elas). Comparando com o Mille que tive ele faz o dobro de média de Km/l, metade do tempo em segundos de zero a 100, mesmo toque, 5 CV a mais e 160 quilos a menos. Eu pegava estrada com minha tartaruga italiana numa boa,apenas tinha o cuidado de excluir as ultrapassagens do meu plano de viagens rsss. Com essa economia de combustível e este tempo de 0 a 100(meu onix 1.0 é mais lento), este Mille a francesa é um forte candidato a entrar na minha garagem.

    ResponderExcluir
  29. Motor 0.8, a Renault está apostando alto, creio que com a nossa gasolina (de bosta) deva fazer uma média de 20km/l o que é excelente. Será uma boa alternativa para quem procura um carro urbano econômico

    ResponderExcluir
  30. quero ver ladeira 4 ocupantes e motor 0.8

    ResponderExcluir
  31. Quem poderia ter lançado tal motorização seria a Chery ou outra chinesa, seria compreensível um New QQ nacional com motor de 800cc e um preço inferior ao atual que já está abaixo dos 30 mil reais ...

    ResponderExcluir
  32. Se sair na faixa dos 27.500k eu compro. Tem que mostrar Q veio para acabar com a VW e FIAT. Aí sim seria o supremo substituto do CLIO, meu herói.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.