Car.blog.br

Pesquisar este blog

Carregando...

VW Golf 1.4 TSI Flex Automático melhor que Focus 2.0 Powershift em tudo, inclusive em comportamento dinâmico

Categorias: , , 47 Comentários

No final de 2013 o Golf 1.4 TSI DSG-7, importado da Alemanha, foi comparado (veja aqui) ao Ford Focus 2.0 Powershift, argentino, com ampla vantagem do modelo alemão, que se mostrou mais rápido, mais econômico, com mais espaço interno e mais silencioso. Agora, passados dois anos e meio, os hatchs são novamente confrontados, mas em novas configurações: o Golf agora é nacional, ganhou motor flex (com 10 cv a mais), transmissão automática convencional (no lugar da DSG7) e suspensão traseira semi-independente (no lugar da multilink); o Focus reestilizado. E o Golf novamente foi superior em tudo, inclusive em comportamento dinâmico.

VW Golf 1.4 TSI Flex x Ford Focus 2.0

O comparativo foi publicado pela revista Car and Driver de março de 2016, com os seguintes modelos: VW Golf 1.4 TSI Flex Automático TipTronic; Focus Focus 2.0 Flex Titanium Plus Powershift, com os resultados em termos de desempenho, consumo, frenagem, retomadas e custos de manuteção relacionados na tabela a seguir, com grifo em azul no vencedor, e em vermelho no perdedor.

DesempenhoVW Golf 1.4 TSI Flex AutomáticoFord Focus 2.0 Powershift
0 a 100 Km/h [s]8,89,1
0 a 100 Km/h a 0 [s]11,814
0 a 160 Km/h [s]2323,6
0 a 1000 metros [s]30,130,3
Velocidade máxima [Km/h]205206
Retomada
80 a 120 Km/h [s]5,67,3
Frenagem
100 Km/h a 039,340,8
Ruído interno
60 Km/h [dB]5458
100 km/h [dB]6466
Consumo de gasolina
Urbano11,79,8
Rodoviário14,912,1
Custos e manutenção
Garantia [anos]33
Custo das revisões até 60.000 Km [R$]R$ 2.571,00R$ 4.384,00

Os números do teste, medidos com gasolina, mostram que o Golf 1.4 TSI Automático é 0,3 segundos mais rápido que o Focus 2.0 na aceleração de 0 a 100 Km/h, e 1,7 segundos mais ágil na retomada de 80 a 120 Km/h.

Volkswagen Golf 1.4 TSI 2016  Flex - Automático

E mesmo oferecendo desempenho superior, o Golf ainda é 19,4% mais econômico em cidade (11,7 Km/l contra 9.8 Km/l do Focus) e nada menos que 23,1% mais frugal em estrada (14,9 Km/l do alemão contra 12,1 Km/l do Focus).

Ford Focus 2.0 Powershift 2016

O Golf 1.4 Flex nacional ainda é mais silencioso, freia melhor e os custos do VW com revisões são R$ 1.813 mais em conta que os do Focus.

Golf: motor flex, transmissão automática, suspensão semi-independente

Esses números evidenciam que o Golf 1.4 TSI nacional ficou de fato melhor que o importado. Seu motor 1.4 TSI agora é flex e tem 150 cavalos, contra os 140 cv do importado. Além disso, o hatch médio da Volkswagen trocou a transmissão automatizada de dupla embreagem DSG de 7 marchas (caracterizada pelos ruídos que faz em pisos de baixa qualidade) pela caixa automática convencional AISIN de 6 marchas TipTronic 6, com conversor de torque, que é mais silenciosa e suave, além de muito mais robusta.

VW Golf 1.4 TSI Flex Automático - interior

Além disso, a presença no conversor de torque faz com que o Golf 1.4 TSI nacional se mostre mais ágil nos regimes de baixa rotação, abaixo de 1.900 RPM, quando o turbo não está ainda funcionando. A transmissão automática do Golf nacional neutraliza a situação caracterizada pelo "lag do TSI" com uma desmultiplicação maior da transmissão, conferindo mais agilidade.

Ford Focus 2.0 Powershift 2016 - interior
Ford Focus 2.0 Powershift 2016 - interior
Outro ponto que chamou a atenção no comparativo foi o fato de que o Golf 1.4 TSI nacional foi melhor que o importado nas medições de desempenho e consumo, evidenciando que a troca da transmissão DSG-7 - que teoricamente impõe menos perdas no conjunto powertrain - pela caixa automática convencional com conversor de torque no nacional se mostrou acertada.

Comportamento dinâmico: Golf com suspensão semi-independente supera o Focus com multilink

A troca da suspensão traseira multilink dos Golf importados pela semi-independente no Golf nacional provocou muito "mimimi", especialmente nas áreas de comentários dos blogs/sites automotivos. Nós sempre discordamos (veja aqui, aqui e aqui) desses "mimimi´s" sem fundamento, e consideramos que a alteração que a VW Brasil fez no Golf foi correta, já que a suspensão semi-independente é mais robusta, de manutenção muito mais barata e ainda adota um ajuste mais macio - características que a torna correta para ser usada em modelos médios, não esportivos vendidos no Brasil. Isso já tinha ficado claro quando testamos o A3 Sedan 1.4 Flex nacional logo depois do importado.

Volkswagen Golf 1.4 TSI Flex 2016 - Automático

Agora, porém, a revista Car and Driver, em seu comparativo, registra que o Golf nacional, com suspensão semi-independente, tem melhor comportamento dinâmico que o Ford Focus com multilink: "pouco importa se o [o Focus] tem suspensão" multilink, "se o Golf - com eixo de torção - se apoia melhor em curvas e inclina menos".

Ford Focus 2.0 2016 Titanium 2016

Esse resultado - o Golf com eixo de torção se mostrar mais equilibrado que o Focus com multilink - não surpreende quem conhece o comportamento dinâmico excepcional dos Golf 4 e 4,5 fabricados no Brasil, e que até hoje são referenciais, e evidencia que, antes de uma questão de arquitetura, a implementação da suspensão - ajuste e afinação - são os verdadeiros drivers do comportamento dinâmico.

Câmbio automático do Golf melhor que o automatizado de dupla embreagem do Focus

O comparativo da Car and Driver também apontou (e sepultou outro foco de "mimimi´s") que a transmissão automatizada de dupla embreagem do Focus é mais lenta e indecisa que a automática convencional do Golf 1.4 TSI Highline nacional, mostrando novamente que, "na prática, a teoria é outra".

O senso comum diz que transmissões automatizadas de dupla embreagem são mais rápidas que as automáticas com conversor de torque, mas o que se vê no comparativo do Golf (automático) versus o Focus (automatizado) é o inverso: o Golf 1.4 TSI Flex, com 150 cv, é mais rápido que o Focus de 178 cv em todas as situações.

Comparativo de preços e equipamentos

VW Golf 1.4 TSI Flex Automático - R$ 98.973 reis

VW Golf 1.4 TSI Flex 2016 x Ford Focus 2.0 Powershift

O Golf 1.4 TSI Flex, Highline, traz de série "Keyless" - sistema de alarme com comando remoto e chave tipo canivete; "Park Pilot" - sensores de estacionamento dianteiros e traseiros; 7 airbags (2 frontais com desativação do passageiro, 2 laterais, 2 de cortina e 1 de joelho para o motorista); alerta de perda de pressão dos pneus; ar-condicionado digital de duas zonas "Climatronic"; bloqueio eletrônico do diferencial "EDS e XDS"; controle automático de velocidade "Piloto Automático" com limitador de velocidade "Speed Limiter"; espelhos retrovisores ext. eletricamente ajustáveis e rebatíveis, aquecíveis, com "Side Blinker" e função "Tilt Down".

VW Golf 1.4 TSI Flex 2016 x Ford Focus 2.0 Powershift

Há também faróis de neblina com luz de conversão estática; freios com sistema "Multicollision Brake"; iluminação ambiente (iluminação dos pés, portas e retrovisores externos) com ajuste de intensidade; porta-luvas iluminado, refrigerado e com fechadura; revestimento interno em couro "Vienna"; sensores de chuva e crepuscular com função "Coming & Leaving Home"; sistema "Start-Stop" com recuperação de energia de frenagem; sistema de conectividade App-Connect; sistema infotainment "Composition Media" com tela touchscreen de 6,5", sensor de aproximação e Bluetooth.

Ford Focus 2.0 Titanium Powershift - R$ 95.290 reais


VW Golf 1.4 TSI Flex 2016 x Ford Focus 2.0 Powershift

O Focus 2.0 Powershift é R$ 3.500 reais mais barato que o Golf 1.4 TSI Highline, mas vem menos equipado. O Focus tem 6 airbags (contra 7 do Golf), e não tem recursos como "start-stop", multicolision brake, sensores de estacionamento dianteiro.

VW Golf 1.4 TSI Flex 2016 x Ford Focus 2.0 Powershift

O Focus também não tem porta-luvas refrigerado, não tem porta-objetos revestidos, não tem iluminação ambiente em LED e seu sistema de infotaimente não permite espelhamento de tela, e não é compatível com Android Auto e Apple Car Play.

Conclusão

O Golf 1.4 TSI Flex Automático nacional tem desempenho superior que o Focus 2.0 Powershift, e mesmo assim o VW é, em média, 21% mais econômico com gasolina.


Como se não bastasse, o Golf é mais silencioso, mais espaçoso, freia melhor e tem melhor comportamento em curvas, tem manutenção mais barata e tem uma lista de itens de série bem mais completa. Não há dúvidas: o Golf nacional continua a ser um carro superior ao Focus.

47 comentários:

  1. Proposta ao blog:ja q tao sempre dizendo os pros da mudanca do DSG pelo Tiptronic e da multilink pelo eixo de torcao, facam o mesmo comparativo de um TSI importado com um TSI nacional e ,claro, ambos com gasolina.ai vamos ver os resultados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se estão usando como referência a Car and Driver, então é só pegar os números do importado alemão, que foi avaliado pela mesma revista quando do lançamento.
      Fica a dica ao blog.

      Excluir
  2. Esse Golf é muito show...!!! D ++++

    ResponderExcluir
  3. Golf = campeão em prêmios;
    Focus = campeão de problemas.
    THE VERY BEST!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa geração do Golf (MK7) é emblemática mesmo, ganhou todos os premios e comparativos que um carro pode ganhar. Chega a ser covardia comparar o focus com ele.

      Excluir
  4. Pessoal, é verdade que o focus tem teto de bucha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que eu saiba o forro era de estopa...o acabamento dos carros da ford deixa muito a desejar.

      Excluir
    2. Possuo um Sedan 2015/2015, e o teto é de qualidade. Os problemas citados foram referentes às primeiras unidades. Quanto ao câmbio não tive problemas e já rodei 30 mil km. Tive amigos que tiveram problemas que foram corrigidos, mas todos eram de anos anteriores. O meu está atualmente passando por um processo de troca da direção elétrica por folga na mesma. Infelizmente, nenhuma marca das tradicionais estão livres deste problemas. Já tive um VW tirado zero e tive problemas com marca até superiores ao que estou tendo com a Ford, por exemplo: Esperei 6 meses para a troca de um protetor de carter, rodei 200mil km à espera que em enviassem um chicote do alternador correto, o que a VW fez foi me enviar 4 vezes o chicote errado. Porque o chicote ter que ser trocado, simples ele passa entre o coletor de escape e a ventoinha, preso por uma presilha que tem que soltar na troca do filtro de óleo, uma vez o chicote foi esquecido solto e na primeira freada ele bateu na ventoinha. Meu VW foi um Polo Sedan Imotion 2010-2011.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Het eu não sei mas hatch eu ainda fico em dúvida

      Excluir
  6. O golf é um carrão, o problema é que ele é caro rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Cade o comparativo do Golf 1.6 x Focus 1.6???!!!!to esperando ate agora esse comparativo aparecer por aqui, pois em outros sites automotivos já apareceu e por incrível que parece o Focus foi o vencedor, mesmo sendo bem mais pesado que o Golf teve o mesmo 0 a 100 e ainda foi melhor em todas as retomadas e melhor acerto dinâmico como bem descreve o auto esporte "Outro ponto positivo está na dirigibilidade, com direção bastante direta e maior sensação de conforto ao entrar em curvas, graças à suspensão traseira multilink, que agora é diferencial em relação ao rival." fonte : auto esporte.

    ResponderExcluir
  8. Vale lembrar também que no comparativo do Focus contra o "verdadeiro" Golf TSi que vinha da Alemanha, ai sim pode se dizer em uma enorme superioridade, pois o mesmo no 0 a 100 era quase 1 s mais rápido que o Focus, agora 0.3 de diferença??!!!na pratica isso ai praticamente não é nada,ou seja, isso só mostrou que o Golf nacional foi "piorado" em relação ao importado, apenas serviu pra isso!!!

    ResponderExcluir
  9. Se o cambio Tiptronic + Eixo de Torção é tão melhor, por que o GTI mantém o dsg e multilink?? So queria que explicassem isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque a VW tem uma engenharia que não submete o consumidor a custos inadequados, sem a contrapartida de benefício.
      Como a suspensão multilink só tem seus efeitos sentidos acima de 200 Km/h, então não tem lógica alguma submeter o consumidor aos custos mais elevados dessa suspensão, com manutenção mais frequente e custosa, e ainda mais rígida, se o proprietário não vai se beneficiar dela.
      Então é corretíssima a ideia de deixar o Golf até o 1.4 tsi com suspensão semi-independente, que é mais leve (11Kg mais leve), mais macia e muito mais robusta (e que não exige alinhamento na traseira), pois o dono do Golf será BENEFICIADO por um esquema mais correto.
      Já no Golf GTi, que chega a 244 Km/h, subtende-se que o motorista vai andar em altas velocidades, provavelmente em autódromos, então neste caso é necessário dar a suspensão melhor adequada para condução acima de 200 Km/h.
      Então, para cada versão, a solução ideal: para o 1.4 TSI e 1.6 MSI, temos a suspensão e o câmbio mais macia, mais confortável, mais robusta e de manutenção mais barata. É a melhor solução para esses carros.
      para o Golf GTI, direcionado à performance, temos a suspensão e cãmbio mais adequados ao uso que se dá ao carro.
      Como qualidade = adequação ao uso, então fica claro que a estratégia da VW com essa diferenciação foi a de maximizar a qualidade do Golf nacional em todas as suas versões. parabéns VW!

      Excluir
    2. A suspensao e semi independente pq a VW quis baratear o carro pra atingir mais consumidores, mas o beneficio e melhor para a montadora pela reducao de custos. Reconheco que o DSG7 e realmente inadequado, mas se a VW quisesse manter o DSG, era so colocar a caixa DSG7 banhada a oleo ou a DSG6 que equipa o golf GTI que tb e banhada a oleo. Mas o tiptronic achei legal, e um excelente cambio.

      So nao engulo a suspensao

      Excluir
    3. A suspensao e semi independente pq a VW quis baratear o carro pra atingir mais consumidores, mas o beneficio e melhor para a montadora pela reducao de custos.
      Reconheco que o DSG7 e realmente inadequado, mas se a VW quisesse manter o DSG, era so colocar a caixa DSG7 banhada a oleo ou a DSG6 que equipa o golf GTI que tb e banhada a oleo. Mas o tiptronic achei legal, e um excelente cambio.

      So nao engulo a suspensao


      Vc não "engole" pois vc não entende nada e só fala bobagem.

      Seria uma imensa sacanagem com o consumidor a VW do Brasil obrigar o consumidor brasileiro a arcar com custos mais elevados de manutenção de uma suspensão multilink, que é mais pesada, e exige alinhamento na traseira, sendo que o consumidor só teria os malefícios dessa suspensão: é mais dura, mais cara, mais pesada, exige mais manutenção e manutenção mais cara. E como os benefícios dela só surgem acima de 200 Km/h, então o consumidor brasileiro seria obrigado a pagar por algo que não irá receber, já que o golf 1.4 tsi mal passa dos 200 Km/h.

      Então, o fato de a VW colocar a suspensão traseira semi-independente no Golf e no A3 (que, por sinal, teve vendas em disparadas depois que adotou essa suspensão, mostrando que o consumidor aprovou-a) é uma grande prova de respeito ao consumidor brasileiro e ao Brasil.

      Com isso, conseguir fazer um Golf mais robsuto, mais macio, mais confortável e de manutenção mais baixa. Observe que o Golf vc gasta R$ 2.500 reais de manuteção até os 60.000 Km, enquanto no FOCUS vc gasta 4.500 reais.

      Então, na boa, procure pesquisar mais antes de sair falando bobagem.

      Excluir
    4. Acima de 200 km/h? Em que condições se emprega essa velocidade? Até mesmo em autódromos raramente passa dos 200, e quando o faz, é por 1 ou 2 segundos até chegar na próxima curva onde se reduz pra 100, 120.

      Excluir
  10. Vou escrever dinovo:
    Só compra Ford quem ñao tem bala na agulha pra comprar a referência do mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo, vai do gosto...pessoal acha que TODO mundo tem que ter o gosto igual...

      Excluir
    2. Vou dar 2 exemplos recentes, Quando Chegou o HRV cortou a jugular do ecosport, veio o renegade e fechou o caixao. Apesar de não ser concorrentes diretos, tem o preço aproximado, com a crise, o fusion vendeu 300 unidades mes passado, vendia 900. Série 3 e Classe C mantiveram as vendas..... Ford=Zé Povão.

      Excluir
  11. O autor precisa de uma aulinhas sobre tipos de suspensão.

    Não existe em lugar nenhum do planeta a suspensão semi-independente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A suspensão por eixo de torção é sim considerada semi-independente, uma vez que o movimento vertical de uma roda, até certo ponto, não interfere no movimento da outra, compensado justamente pela torção do eixo.

      Excluir
    2. Não, não existe suspensão semi-independente.
      Por mais que se tente explicar ou definir suspensão é "0" ou "1": independente ou dependente.

      O fato de o vulgo eixo de torção não transferir completamente seu movimento vertical não o caracteriza um meio termo.
      Deslocamentos laterais há transferência considerável de movimento, razão em que a Articulação de Watt é muito bem vinda e fixada na plataforma do veículo.

      Excluir
  12. cadê o nahylton para falar que o focus ganhou em velocidade máxima, por 1 km/h (se bem que dado da Ford não dá para acreditar, afinal ela fala que o Focus tem 178 cv, e ele tem desempenho bem inferior ao Golf).
    Mas, enfim, o sujeito que compra um Focus merece internação. paga mais para levar menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza foi passear no xópis, com seu focus vermelho -sangue, a porra do powershift travou e deve estar na concessionária até agora esperando a resposta de qual ano poderá pegar o carro consertado.
      A última previsão é em 2021!
      Dizem as más línguas, que ele praticou o harakiri!!!!!kkkkk

      Excluir
  13. Nada mais que o esperado. O Golf tem uma plataforma muito mais moderna que o Focus, um motor bem melhor e mais moderno (cadê o ecoboost?) e mais qualidade, com materiais mais nobres na construção. Óbvio que terá uma condução mais refinada.

    Enfim. Golf continua sendo muito mais carro que o Focus, que está vendendo muito pouco devido aos problemas no seu cambio powershift.

    ResponderExcluir
  14. Impressionante a força desse motor do Golf, abriu quase 2 segundos nas retomadas (80 a 120) sobre o focus... Deve ser um tesão nas estradas...

    P.S: Esse Golf Highline azul marinho das fotos está belíssimo.
    The Very Best.

    ResponderExcluir
  15. A única conclusão que chego depois de ler a matéria é:
    Nenhum dos dois cabe no meu bolso. Meu sporline 2011 vai ter que durar mais uns 3 anos.

    ResponderExcluir
  16. "Além disso, a presença no conversor de torque faz com que o Golf 1.4 TSI nacional se mostre mais ágil nos regimes de baixa rotação, abaixo de 1.900 RPM, quando o turbo não está ainda funcionando."

    Como um motor 1.4 consegue 25,5 kgfm de torque (aos 1.500 rpm) "sem que o turbo esteja funcionando" (sic)?

    ResponderExcluir
  17. Reza a Lenda que o Golf Nacional ficou tao bom tao bom mais tao bom, que a Matriz na Alemanha vai começar a importar do Brasil e descontinuar o modelo highline e confortline por la.

    Ahhhh faça me o favor. Perdeu AutoHold com Freio de mao eletronico que eh uma função TOP, perdeu DSG (cambio eh tao "ruim" que RS3, Bugatti, e varios outros carros top da marca usam), e a suspensão independente. Fora que ficou na casa de 30mil mais caro em apenas 2 anos.

    Entao nao me venha com puxacao de saquismo nao.

    Conheço muitos proprietarios de DSG/Stronic que faz barulho, mas falam: "Ah so em baixa, nao trocaria por nada. Desempenho top"

    Pontos que a montadora disse sobre o Golf Nacional que ela propria se contradiz em outro carro:

    -Suspensao traseira: mais robusta, mais confiavel, manutenção mais baixa. Entao porque o Jetta continua usando o sistema multilink, se ele custa praticamente mesmo preço do Golf Highline?

    -Cambio: O DSG7 faz barulho. O DSG6 tambem faz. Porque entao o A3 2.0 e o Jetta TSi não entraram na onda do Tiptronic 6 marchas? Ja que o cambio eh mais isso, mais aquilo e mais aquilo outro? Pra mim, nao cola.

    -Motor flex: Cancer dos carros no Brasil. Acho que fomos obrigados a engolir isso a seco. Sou muito o mono combustivel. Vide EUA e EUROPA que so usam gasolina e Diesel. Alias, diesel eh anos luz mais economico e o Brasil nao apoia essa causa. Se nao houvesse tanta pilantragem nesse pais, teriamos uma Gasolina de qualidade a um custo entre R$2 a R$2.50 e todo mundo tava contente.

    Entao, Golf nacional poderia ter tido a suspensao com eixo de torção sim, mas so no 1.6 que deveria ser versao trendline de entrada e abaixo de 70mil.
    Comfortline e Highline deveriam seguir sem alteração em relação ao mexicano e ainda assim, deveriam voltar o freio eletronico, uma vez que o A3 e Q3 fabricados aqui usam a mesma pinça de freio e mesmo sistema pra freio eletronico. Unificariam a coisa.

    Mas como estamos no brasil, pra que melhorar o que se pode piorar e cobrar mais?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. manezitos não entendem nada de qualidade e nem de engenharia.
      O Golf 1.4 TSI na alemanha é feito para usar em autobhan, sem limite de velocidade. E lá ele chega a 215 Km/h. logo na Alemanha, a suspensão multilik eleva a qualidade do produto.
      Aqui no brasil é o inverso. O Golf 1.4 tsi não anda a mais de 200 Km/h, na realidade anda no máximo a 120 Km/h, ou 140 ou 160 em ultrapassagens, e só.
      Então não faz sentido algum a VW Brasil colocar multilink no Golf 1.4 e 1.6 Nacionais, pois seria sacanagem com o consumidor, já que o obrigaria a pagar mais na compra e na manuteção por um conjunto mais caro, sem que pudesse se beneficiar dele.
      Então no Brasil a multilink REDUZ a qualidade do Golf 1.4 TSI, e, por esse motivo, usa-se a eixo de torção, que é mais robusta, mais macia, mais silenciosa e mais confortável, e, a até 200 Km/h, não tem diferença alguma para as multilink em termos de comportamento dinâmico.

      É claro que para saber disso, precisa-se entender a questão da qualidade, e sua definição: qualidade = adequação ao uso. uso diferentes requerem soluções diferentes, para manter a qulidade.
      Isso a VW faz com o Golf, que tem especificações para cada mercado: china, europa, brasil e eua. todas diferentes entre si, para deixar o carro com a maior qualidade possível em cada mercado.
      É claro que manezito não entende isso. Eles só sabem repetir mimimi como papagaios.

      Excluir
  18. Daí você vai para o youtube e vê vídeos do focus ganhando do golf no desempenho, numa relação de 3x1! Faltou especificar qual combustível estava sendo utilizado nos dois veículos durante os testes! Difícil entender os comparativos destas revistas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. YouTube ? Sério que você usa como referência amadores sem procedência nenhuma ? Amigo Rafael aquilo é só diversão, por favor não se baseie por lá. Cada um posta no YouTube o que quiser e lhe convém.

      Excluir
  19. Alguém ainteressado sabe responder pq o golf vende tão pouco?
    Simples preços das peças ( o mais caro de se manter do Brasil) só isso ? Não. Preço do seguro absurdo. Então é simples carro não é só qualidade e preço,tem os custos também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vende pouco? O Golf foi junto com o Corolla os únicos carros que venderam mais de 1 milhão de unidades em 2015. O Golf é o 2º carro mais vendido do planeta, e isso que só computa hatch, enquanto Corolla tem hatch e sedã.
      Vc só fala besteiras.

      Excluir
  20. Um total falta de profissionalismo. A falta de parcialidade desse blogs tem fama internacional já. Na hora de listar os equipamentos do golf praticamente cópia a lista da volks faltou falar que vem com bancos e volante. Quando vai falar da lista do Focus só fala em relação aos do golf. Cadê falando que o Focus tem teto solar de fábrica o golf não, tem estacionamento automático de série o golf não, tem bancos elétricos o golf não, tem sistema sync com tela de 8 polegadas com controle do ar o golf 6,5. Infelizmente é triste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei mané, se situa. O Focus Titanium comparado, o de R$ 95.290 reais, não tem teto solar, não tem faróis de xenon, não tem bancos elétricos, não tem sensor de estacionamento dianteiro.
      Se vc quiser um Focus com tais itens, vc terá que pegar o Titanium Plus, que custa R$ 104.590 reais.
      Mas aí é melhor pegar o Golf 1.4 TSI Highline com teto e pacote elegance.

      Em resumo: esses haters do Golf vêm aqui e falam besteira, e logo são desmentidos pelos fatos.

      pesquise antes de escrever, assim evita falar besteira e passar vergonha.

      Excluir
    2. Carlos oque vc diz sobre a péssima imagem que o golf tem no Brasil a respeito dosua custos de peças. Seria o problema a vw Brasil? Visto que em outras partes do mundo ele é bem mais barato de se manter

      Excluir
    3. Não preciso dizer nada. Quem fala que o custo de manuteção do Golf é caro tá falando bobagem.
      Basta ver que ao longo de 60.000 km o proprietário vai gastar R$ 2.500 reais de manutenção e mais nada. R$ 2.000 a menos que o Focus.
      Em resumo: Golf é o hatch premium com manutenção mais barata do mercado.
      E o nacional mais ainda, já que usa a conhecidíssima transmissão AISIN de 6 marchas e suspensão semi-independente, que dá manuteção zero.
      Por favor, parece de falar besteiras.

      Excluir
  21. Como comentei la encima...facam o teste do tsi importado com o tsi nacional(ambos com gasolina) e quero vet os resultados. Duvido q o importado vai perder no 0 a 100 e na dinâmica. TODAS revistas especilizadas falam a mesma coisa: o tiptronic + 1.4Tsi nao tao em tanta sintonia como o DSG +1.4Tsi q funcionam como um relógio suisso.

    ResponderExcluir
  22. não necessariamente o golf,mas eu sonho com um carro com esse motor tsi 1.4 a tecnologia empenhada a esse motor e muito próximo de uma ciência exata. essa mecânica e muito boa.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.