Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW Passat sobe de nível para encarar Camry e Accord - EUA

Categorias: , 33 Comentários

A Volkswagen lançou há cerca de dois meses o novo Passat 2016 nos EUA, e, agora, as primeiras avaliações do modelo apontam que a montadora alemã acertou no seu novo sedã, o qual já está sendo chamado como o "melhor carro já feito pela marca", pelo menos na América do Norte.

Volkswagen Passat 2016 SEL V6

O Passat 2016, versão EUA, recebeu uma transformação - sutil em termos estéticos - mas que contempla uma reformulação completa da coluna "A" para a frente, com as principais alterações recaindo sobre os faróis, enquanto o novo capô tem um aspecto mais proeminente ao centro.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

Não é exatamente um estilo agressivo, mas para os que desejam uma estética mais esportiva, a Volkswagen vai oferecer uma versão R-Line por lá a partir do começo de 2016.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

Entretanto, mais que um simples facelift, a Volkswagen pretende posicionar o Passat em um segmento de mercado superior, adotando detalhes cromados como item de série em todas as versões. Além disso, há lanternas e faróis em LED como opcionais também para os modelos mais de acesso.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

E, no âmbito dos sistemas de segurança ativa, o modelo recebeu novos recursos de detecção prévia e de prevenção de colisões.

Interior

O interior ficou mais requintado, com novos materiais de revestimento dos assentos, novos painéis de revestimento das portas, um retrovisor interno sem moldura - bem interessante, o volante do Golf e o novo sistema de infotainment MIB II da marca, que é um host de aplicativos.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

Padrão superior

Essa subida de nível do Passat não foi feita apenas com cromados e novos revestimentos. A Volkswagen dotou o seu modelo concorrente do Toyota Camry (carro mais vendido dos EUA) com itens que normalmente não são encontrados em modelos nessa faixa de preço.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

Recursos como Monitor de Ponto Cego, Assistente de Manutenção em Faixa, Piloto Automático Adaptativo e Sistema Automatizado de Estacionamento em vagas paralelas e perpendiculares são todos itens de série em versões mais topo de gama do modelo.

VW Passat 2016 R Line

Com isso, a Volkswagen estabelece um diferencial importante e mira seriamente os competidores de Honda (Accord) e Toyota (Camry), buscando seduzir os compradores desses modelos oferecendo uma lista de itens e recursos bem mais robusta - algo que é essencial em um segmento de mercado onde o puro prazer de dirigir - tradicional argumento de vendas dos VW - é deixado para traz em face de desejos mais práticos dos consumidores.

Prazer ao dirigir e o melhor espaço traseiro da categoria

Mas essa mudança de abordagem não significa que o Passat perdeu sua tradicional pegada alemã de condução. Os modelos de acesso adotam um motor 1.8 Turbo de 170 cavalos que oferece respostas prontas, direção precisa e suspensão que é extremamente complacente.

VW Passat 2016 - espaço traseiro

Não é, evidentemente, um carro para ser pilotado com luvas de competição, mas ele certamente oferece um nível de diversão ao volante que não se vê em Camry e Accord. E ele faz isso ao mesmo tempo que oferece o melhor espaço traseiro do segmento, com 99,3 cm de espaço longitudinal disponível no compartimento traseiro.

VW Passat 2016 S - versão de entrada

Outro importante argumento de vendas será a capacidade do motor de usar gasolina sem chumbo, mais barata nos EUA.

Passat VR6

Além do 1.8T, o Passat é oferecido também em uma configuração com motor V6 3.6L, mas com configuração de suspensão mais suave e macia, bem ao estilo do consumidor típico dos EUA.

VW Passat SEL 2016 V6

Na versão SEL VR6, a direção tem um ajuste ainda mais leve e suave, mas ao custo de oferecer menos feedback sobre o que ocorre na pista, enquanto o revestimento fono-absorvente adicional deixa o ruído do lendário motor VR6 confinado ao capô.

Volkswagen Passat 2016 SEL V6

É uma versão que agradará menos os entusiastas do prazer ao dirigir, mas vai ao encontro do que deseja o consumidor médio norte-americano.

Volkswagen Passat 2016 SEL V6

Esse modelo é cerca de 100 Kg mais pesado que o modelo 1.8T, e fica com um comportamento ainda mais americano, e menos europeu.


O aspecto negativo é o preço dessa versão topo, que é de US$ 37 mil dólares - algo elevado para um carro dessa categoria nos EUA.

VW Passat SEL 2016 V6 - interior

Passat 1.8T - melhor opção

A versão de melhor custo x benefício que tem sido apontada pela imprensa americana é o SE 1.8T, equipado com o pacote Tecnologia, já trazendo todos os recursos de conveniência por um preço total de US$ 28.410 dólares.


Nesse valor ele conta com Alerta de Tráfego Cruzado, sistema multimídia com app Discover Media, Blind Spot Monitor e o porta malas com "Easy OpenTrunk", que detecta o movimento de pé sob o veículo para abri-lo, facilitando o uso em supermercados.


A versão acima, a SEL, traz ainda revestimento em couro, e os sistemas de assistência descritos mais acima (ACC, Front Assist, entre outros). Já o a versão agressiva R Line, que chega às concessionárias no início do próximo ano, terá preço inicial de US$ 23.975 dólares.

Conclusão

O Passat 2016 pode ser considerado o melhor Passat de todos os tempos? De um ponto de vista de equipamentos e de tecnologia, sim. O modelo conta com uma enorme lisa de recursos opcionais e de série que é simplesmente inigualável por qualquer carro de sua categoria.


Já sob o prisma do prazer ao conduzir, ele está alinhado ou até mesmo deve para modelos Passat anteriores. Certamente não é o carro mais excitante vendido pela marca, mas é um cruzador competente e conta com tecnologias de segurança e de infotainment que o consumidor americano quer. E, nesse segmento do mercado norte-americano, isso é o que importa.

Postagens relacionadas:

33 comentários:

  1. Usa o confiável TipTronic e o moderno eixo de torção ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que o Tiptronic ele usa sim, como o Golf desde que foi lançado por lá. Mas o eixo de torção não posso te afirmar hehehe

      Excluir
    2. algumas pessoas nunca vão compreender o que é harmonia. não estou rebaixando os japoneses, pois são muito esforçados. porém nem tudo são números.

      Excluir
  2. Quando olhei essa frente a primeira coisa que pensei foi: "Ficaria massa no Gol G7."

    ResponderExcluir
  3. Acho engracado que os carros da VW nos EUA são BEM mais despojados que no mercado latino americano e europeu. Alguem explica pq?

    ResponderExcluir
  4. Ele tem o maior espaço nos bancos de trás da categoria (Prazer ao dirigir e o melhor espaço traseiro da categoria). Legal, mas eu pensaria e priorizaria o espaço na frente, tipo assim, onde fica o motorista.

    ResponderExcluir
  5. Quando olhei o painel, pensei que fosse do voyage, fiquei na dúvida. Infelizmente fato que a vw, todos carros parecem iguais.

    ResponderExcluir
  6. O carro, no geral, é bastante bonito, mas essas lanternas traseiras são de muito mau gosto!

    ResponderExcluir
  7. O Passat, tradicionalmente no mercado americano, sempre foi um carro PÉ DE BOI.

    A simplicidade era tamanha que a única diferença para o jetta era o tamanho.

    Mas vejam como a volks é safada: ao invés de oferecer o novo passat, com uma plataforma muito melhor (com mais tecnologia e sofisticação) do que esta antiga, ela prefere continuar a ser uma coadjuvante nesse nicho de mercado, onde o camry nada de braçadas.

    Esse passat requentado ainda fica atrás do antigo passat alemã. O novo passat bate com o pau mole na cara deste passat americano.

    É isso que a volkswagen faz ao redor do mundo, quando ela vê que não pode dominar um nicho do mercado, ela empurra goela abaixo tecnologia defasada. No caso do Brasil, o golf não consegue competir com o focus. Resultado: depenaram o carro para ter mais lucro. O mesmo caso o A3, não puderam com corolla e c180, então depenaram o carro para ganhar mais dinheiro.

    Isso é volkswagen.

    ResponderExcluir
  8. No acumulado de janeiro a outubro, a queda é de 34,9%. A empresa comercializou 28,7 mil unidades no mês passado, contra 54,6 mil em outubro de 2014.

    O mercado brasileiro como um todo está em declínio vertiginoso, mas os números do grupo alemão são piores que a média.

    De acordo com dados da associação de fabricantes (Anfavea), os emplacamentos em geral caíram 37,4% no mês passado e 24,25% nos primeiros 10 meses do ano, no mesmo tipo de comparação com 2014.

    Luxo em alta
    No Brasil, a Audi e a Porsche vão no sentido inverso da crise. A Audi, que acaba de retomar a produção nacional com o A3 Sedan, vendeu 1.422 unidades em outubro e 13.860 no ano, o que representa crescimento de 36,2%.

    http://g1.globo.com/carros/noticia/2015/11/vendas-do-grupo-volkswagen-no-brasil-caem-474-em-outubro.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante, mesmo com isso, a VW ainda reassimou a liderança global e se tornou novamente a maior do mundo.

      http://www.car.blog.br/2015/11/volkswagen-retoma-lideranca-de-vendas.html

      VEja como a Volkswagen superou a Toyota em vendas globais:

      http://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2015/08/01/como-a-volkswagen-venceu-a-toyota-em-vendas-de-carros.htm

      Excluir
    2. Pela primeira vez a montadora alemã Volkswagen ultrapassou a japonesa Toyota e se tornou a líder mundial em vendas de automóveis.

      A Volkswagen vendeu 5,04 milhões de carros entre janeiro e junho - um pouco mais que os 5,02 milhões vendidos pela Toyota.

      http://economia.uol.com.br/noticias/bbc/2015/08/01/como-a-volkswagen-venceu-a-toyota-em-vendas-de-carros.htm

      Antes do Dieselgate, eu até apostava na VW como lider em 2015, mas o ano tem 12 meses e não 6, sorry...

      Excluir
  9. A frente ficou incrivelmente bonita. Não tão sem graças como no demais modelos e nem cheia de "papagaiada" como a maioria.

    ResponderExcluir
  10. O Passat específicamente desenhado para o mercado dos EUA foi um sucesso quando foi lançado em 2008, e graças a ele a VW foi aumentando suas vendas em ritmo acelerado nos EUA até 2012.
    O problema é que é que estavam trabalhando com ciclo de produto de 7 anos, e nos EUA é necessário operar com ciclo de 5 anos, acompanhando as demais empresas.
    Então a VW reduziu seu ciclo nos EUA também apra 5 anos, e o sucessor deste Passat chegará em 5 anos, por volta de 2020.

    O produto em si é excelente. E é correta a estratégia de diferenciar para o mercado americano. Todas as empresas fazem isso. O Camry europeu é bem diferente do americano, que é mais simples e banheira.

    O Acccord a mesma coisa.

    A VW por muito tempo tentou vender carro alemão para americano. Não deu certo. O americano foi o primeiro produto feito especificamente para os EUA e é fabricado lá, no Tenesse. Não é por outro motivo que é o Passat de maior sucesso comercial também nos EUA,.

    É claro que ainda está longe de Camry e Accord e até mesmo de Fusion, mas este novo Passat está sensacional, pois ele coloca itens que os demais carros nem sonham em ter, como ACC e Lane Assist.

    Fora que em termos de mecânica ele é superior ao Camry também, que usa um 2.5 aspirado, com AT6.

    Em termos de acabamento, o passat é bem superior ao Camry também.

    Se eu morasse na gordolândia, certamente teria um Passat, pois ele é mais abrato que o Camry, tem mais espaço interno, motor com a mesma potência, mais muito mais econômico, e é muito mais agradável de dirigir. Fora que tem muito mais itens de série.

    Esse novo Passat ficou muito bom. Parabéns VW!!!

    ResponderExcluir
  11. O fusion/mondeo é o mais belo de todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Fusion/Mondeo tem um design tão de baixa qualidade, que este ano já vai mudar, já que as vendas estão desabando mostrando obsolencência estética aceleradíssima do Fusion.

      A estética do Fusion é infantil, com lanternas proeminentes e sem forma.

      E o design é de baixíssima qualidade. O Fusion consegue o pior de dois mundos: ser uma banheira americana por fora, e ser aperdad[issimo por dentro, sendo menos espaçoso que o Jetta.

      O Fusion só não é pior que o Malibu da geração anterior, outro carro de baixíssima qualidade.

      O Passat europeu é o que tem a melhor estética, e, nos EUA, esse Passat aí é o mais acertado em termos estéticos e de design entre todos os concorrentes.

      E é o mais eficiente (único com motor turbo), o mais bem acabado e o que tem mais itens de alta tecnologia (ACC que para o carro em congestionamento e lane assist, fora frenagem autônoma).

      Excluir
    2. Vendas desabando? O ford fusion/mondeo Teve um aumento de 13,7% no mundo segundo este mesmo blog no acumulado de agosto e reina absoluto no Brasil! Design infantil tem carrinho de bebê da galzerano! O fusion tem um design charmoso e elegante! E vc está enganado, o fusion/mondeo possui os motores com turbocompressor e injeção direta de combustível ecoboost 1.5 L e 2.0 L!

      Excluir
  12. Curioso, pensei que o Passat SEMPRE tivesse em nível de Accord e Camry, ainda mais nos EUA onde sedã mid size é muito consumido.
    Recentemente estava vendo um vídeo de uma avalização do Passat 1.8T nos EUA, a pessoa do vídeo e os comentários do vídeo deixaram bem claro que a VW deveria ter levado o Passat europeu para os EUA. É mais moderno, mais equipado, mas bonito, usando o Passat antigo com facelift deixa a imagem que a VW não liga muito para os EUA, um dos maiores mercados do mundo.

    ResponderExcluir
  13. Na minha opniao o motor 1.8 turbo é melhor que o do camry aspirado... Mas americano nao gosta de downsizing... Eles deveriam oferecer um motor 2.5 ou 2.4 para o passat de entrada.
    E esse preço de 37 k no Vr6 é ridiculo. Resumindo Passat nos Eua vai continuar sendo coadjuvante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O povo da gordolandia está aprendendo a gostar de motor turbo. A honda já lancou o 1.5 turbo lá, novo Cruze tem turno 1.4. todas seguindo os ensinamentos da VW, que começou com motores turbo muito antes de todas e está bem a frente também.

      O Passat SEL V6 3.6 de 37 mil está com preço bom, pois oferece itens, perfromance e luxo que não tem no segmento por esse preço.

      Excluir
  14. A VW só esqueceu de um detalhe importante: confiabilidade.

    Pode rechear de tudo que tem de mais tecnológico no segmento, mas se continuar a persistir com a baixa confiabilidade do conjunto mecânico vai sempre segurar as posições da lanterna ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade quem está precisando melhorar a confiabildiade é a Honda e a Toyota.

      Veja que o Passat está muito bem, com mais de 388 mil unidades vendidas em 2015, mais de 50.000 na frente do Accord.

      http://www.car.blog.br/2015/11/vw-golf-vendas-disparam-e-podem-1.html

      E a confiabilidade da Toyota está baixa também, tanto que perdeu a lideranca global para a VW, veja:

      http://www.car.blog.br/2015/10/toyota-supera-volkswagen-e-volta-ser.html

      Então, se Honda não melhorar a confiabilidade, o Accord vai continuar a tomar fumo do Passat, este que é o segundo seda grande mais vendido do mundo, e pode superar o Camry, com as vendas se acelerando nos EUA.

      Excluir
    2. Charles, a confiabilidade do conjunto mecânico o Passat tem, acho que falta identificação com a marca...

      Excluir
  15. Quem já teve a oportunidade de ver esse passat nos EUA sabe que ele não está no mesmo nível dos concorrentes, muito menos se comparado ao modelo europeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! A revista Car and Driver, por exemplo, teve a oportunidade de comparar Passat x Malibu x Honda Accord x Hyundai Sonata x Kia Optima x Toyota Camry

      http://www.caranddriver.com/comparisons/2012-volkswagen-passat-25-se-page-7

      E o resultado: o Passat foi vencedor do comparativo.

      Excluir
    2. A Car And Driver concordou que o Passat "ele não está no mesmo nível dos concorrentes". A revista Car and Driver concluiu que o Passat está muito acima do nível dos concorrentes.

      Excluir
  16. Bom, aqui no Brasil tá estranho, pois ele viria com um preço inviável, teria como concorrentes Mercedes, BMW e a própria Audi, e ai, não tem chance. Qual a diferença de preço dos carros citados(Passat, Mondeo e tais) e o C180 no mercado Americano e no Europeu? Alguém sabe?

    ResponderExcluir
  17. A Vw tentou vender o passat alemão até 2010, quando foi lançada a reestilização Q já virou geração anterior. Fizeram então um carro mais ao estilo do americano, maior, mais simples e 6k dólares mais barato. Fez muito sucesso no início, mas as vendas esfriaram. Nesse meio tempo, novos camry, accord, fusion, altima e mazda6 foram lançadas. O passat apenas mudou de motor. Ficou um carro morno no mercado, a Vw deveria ter trabalhado melhor com o carro. Fora isso, os 4 sedans citados acima tem grande identidade com o público americano, vinculo Q a Vw ainda não conseguiu criar com o consumidor estado-unidense. Com os lançamentos dos novos tiguan e do suv de tamanho do touareg, mas mais simples, isso pode reverter.
    Ps: falar Q esse é o melhor passat é uma piada, o alemão novo é muito melhor.

    ResponderExcluir
  18. O que vai vir para o Braisl é novo Passat alemão (B8)??

    Porque esse americano por mais que seja um baita carro é muito já batido de 2011 da geração anterior.

    O novo "B8" é foda de bonito batendo ou equiparando em designer as marcas de grife.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É provável que seja o Passat vendido nos EUA que venha para o Brasil.
      Se vier com a mesma motorização e equipamentos em pacotes fechados, sem opcionais, e o principal, vier com preço competitivo para cima do Fusion, pode ser que venda bem.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.