Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW Golf Mk8 chega em 2016 com prioridade para híbridos

Categorias: , , 26 Comentários

A próxima geração do Volkswagen Golf (veja uma projeção do estilo do Golf Mk8 clicando aqui) será apresentado no final do próximo ano (2016), e será o primeiro carro a trazer a nova estratégia de eletrificação da Volkswagen, inaugurando uma era de novas motorizações híbridas leves e super-econômicas.


Insiders da Volkswagen dizem que o novo Golf contará com um novo sistema híbrido gasolina de 48V como sua opção de powertrain principal - uma estratégia que pode ser particularmente eficaz no mercado dos EUA, onde as aspirações da VW com o seu slogan "clean diesel" ficaram complicadas com o dieselgate.

A revisão da plataforma MQB da Volkswagen estava bem encaminhada antes da eclosão do escândalo emissões diesel. O objetivo era reduzir os custos de uma arquitetura que muitos analistas (e montadoras rivais) acreditam ser refinada e sofisticada demais para o nível de preço dos carros sobre ela construídos.

O novo motor híbrido 48V do Golf 8 - detalhes

Objetivando uma média de consumo "no mundo real" de 21,2 Km/l, o novo powertrain híbrido básico do Golf será baseado no novo motor 1.0 TSi de três cilindros da empresa (que no Brasil é aplicado ao Up!), com a adição de um compressor eletricamente acionado e um motor elétrico de partida que também funciona como propulsor/gerador. Uma bateria de ácido de chumbo de baixo custo será usada para armazenar a energia recuperada, em frenagens, por exemplo.

Ao contrário de um sistema híbrido convencional, que usa um motor elétrico grande, os propulsores híbridos 48V auxiliam o motor a gasolina por meio de um motor de partida superdimensionado, que funciona também como propulsor e gerador.

A correia que conecta o motor de arranque ao motor à gasolina, e é tradicionalmente usada para dar a partida, neste caso é usada também para fornecer potência e torque extra quando necessários. O sistema permite também a operação inversa: quando o carro está desacelerando, ou usando freio motor, o motor a gasolina aciona o motor de arranque, que, então, se transforma em gerador de energia elétrica - que é armazenada nas baterias.

Esta energia regenerada não é utilizada apenas para auxiliar - em torque e potência - o motor principal à gasolina. É também usada para alimentar um pequeno compressor que é acionado por um motor elétrico. Ao usar um "blower" acionado eletricamente, em vez de depender das velocidades de saída dos gases para acioná-lo (caso dos motores turbo TSI), ele permite que se aumente a potência do motor desde as rotações mais baixas.

Estas duas formas de assistência elétrica ao motor a combustão permitem que um sistema híbrido 48V sofrer um significativo "downsizing", permitindo que um motor de três cilindros no Golf ofereça alta performance e impressionante baixo consumo.

Insiders dizem que o novo propulsor híbrido 48V deve ser competitivo em custo com um moderno motor diesel especificado para atender as normas EU6 (União Européia) de emissões, porque ele não usa um motor elétrico completo, e não precisa de caras baterias de íon-lítio. Isto é particularmente relevante agora que a VW anunciou que caros sistemas de injeção de uréia tendem a ser montados em modelos diesel da linha Golf.

Fonte: Autocar

Postagens relacionadas:

26 comentários:

  1. projeção igual a essa até eu faço no paint

    ResponderExcluir
  2. Esse carro é bonito, mas essa aparência já cansou.

    Espero que essa versão hybrid nos remeta a modernidade, que seja um salto da VW da sua letargia para um novo futuro. Uma revolução eu seu designe.

    Daqui a 2018 não da pra comprar um carro por 150 mil com cara de 1999.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro,

      ??

      Sinceramente não dá pra entender a sua colocação, design cansado?
      Cansado é o design tipo Star Wars de japoneses e coreanos, isso realmente cansa e maltrata quem tem bom gosto.

      Sobriedade é o tom para o design do Golf, nada mais, sóbrio e longevo. Até a Ford com Focus G3,5 está timidamente se aproximando desta filosofia de design. Sds

      Excluir
    2. Eu comprei um Golf por ser um carro muito bom, me surpreendeu quando andei com ele. Ele fica até melhor depois que você compra um... kkkkkkkkk

      Mas também achei que já passou da hora de criar um design novo. 2016/17 muita coisa vai mudar com a chegada dos novos carros turbos e remodelados. Mas acho que a VW não vai mudar, eles são muito tradicionais em design - que particularmente não gosto.

      Excluir
    3. Pois é Oliveira, vc pode notar que penso diferente...o Golf TSI está cinco anos tecnologicamente a frente da concorrência, seu design é elegante, sóbrio; vc colocou uma boa soma de dinheiro no Golfão, se em cinco anos vc não tiver repassado o carro, podes ter certeza que ainda terás um carro atual mecanicamente e em design. Esta é a vantagem de se ter um Golf em relação ao resto, quero dizer a concorrência. Tirando o Honda Civic e Audi, todo o resto mudou muito, demais nos últimos cinco anos, teve carro que mudou em menos de dois anos.

      Parabéns pelo seu Golf, uma bela e segura compra. Sds

      Excluir
  3. Coisa horrorosa. Que pavor... O atual é lindo demais. Espero que dure muitos anos por aqui,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao fala isso nem brincando... vai q a vw escuta isso e deixa ele igual o MK4 q durou 15 anos!

      Excluir
    2. Tecnicamente mesmo se a VW não lançasse a nova geração do Golf aqui , o atual continuaria moderno pois teria a mesma plataforma da nova geração (MQB).

      Excluir
    3. Depois que anunciaram a fabricação nacional do GTI... Eu não contaria com Golf mk8 por aqui antes de 2020...

      Excluir
  4. Esse powertrain híbrido parece show em!

    ResponderExcluir
  5. Depois de tantas criticas ao focus por estar um ano atrasado em relação ao exterior, quero ver quais serão as justificativas quando o golf que está chegando aqui como modelo 2016 estiver um ou dois anos atrasado em relação à este que chegará lá fora em 2017.
    No caso do focus era imperdoável....

    ResponderExcluir
  6. O Golf continua show...!!!!!! O farol ficou animal....!!!!

    ResponderExcluir
  7. Mas já? A geração 7 foi lançada um dia desses, parece que esse visual que não muda quase nada a cada geração cansou.

    ResponderExcluir
  8. Tendência mundial esses faróis Full LED nesse silo bem fino.
    Mas ficou bonito. Espero que com a nova política para híbridos e elétricos o Golf GTE também venha para o Brasil.

    ResponderExcluir
  9. Não só ele como o E-Golf,seria um boa disputa com o i3.

    ResponderExcluir
  10. Meteram o pau no farol da Toro por causa de sua espessura, aí o malandro só porque é um VW está achando lindo e blá blá! Não tem como entender esses fanboys!

    ResponderExcluir
  11. galera do design ai, o desenho do Golf nunca vai mudar da água para o vinho, entra facelift sai facelift e o novo sempre vai lembrar o velho, é uma linha de design que o carro tem, não tanto pela marca... vejam o 911, é um carro histórico, uma lenda, e sempre lembra os dos anos 60!!

    ResponderExcluir
  12. é muito bom para a VW ter aglomerado várias empresas no Grupo, a troca de tecnologias entre marcas sempre beneficia as mais populares... a Porsche e Audi são referências no quesito híbrido e elétricos, e agora passam essa tecnologia a VW, tornando mais acessível a todos... a Porsche já até adquiriu uma fabricante de baterias com alta tecnologia, para no futuro não ficar a merce de fornecedores para seus carros elétricos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanta tecnologia e não consegue fazer uma suspensão multilink silenciosa para o golf....

      Excluir
    2. hoje o mundo pede tecnologia híbrida, e não de suspensão, as suspensões estão bem avançadas, se são um problema em um país de terceiro mundo volta pra uma mais antiga, pronto... eu não conpro, mais tem quem compra, bom para montadora!!

      Excluir
    3. hoje o mundo pede tecnologia híbrida, e não de suspensão, as suspensões estão bem avançadas, se são um problema em um país de terceiro mundo volta pra uma mais antiga, pronto... eu não conpro, mais tem quem compra, bom para montadora!!

      Excluir
  13. Tanta coisa girando pra fazer um carro funcionar. Gerar energia aproveitando esse potencial é uma coisa quase óbvia. Mas também não é fácil nem barato de se fazer, ainda. Esse tipo de eficiência energética aos poucos será a palavra de ordem. E, quem sabe um dia, ficará aposentado o motor à combustão.

    ResponderExcluir
  14. Logo, o golf nacional já estará ultrapassado no fim do ano que vem.

    ResponderExcluir
  15. Logo, o golf nacional já estará ultrapassado no fim do ano que vem.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.