Car.blog.br

Pesquisar este blog

Honda terá motor três cilindros 1.0 Turbo Flex nos Fit e City

Categorias: , , 15 Comentários

A Honda do Brasil prepara um variação flex de seu motor 1.0 Turbo - desenvolvido em âmbito global - para ser adotado nos modelos brasileiros Fit e City, devendo estrear no mercado nacional entre o final de 2016 e começo de 2017, com o Fit reestilizado.


Posteriormente será aplicado ao sedã médio City, e, ainda, há a possibilidade de que esse propulsor seja usado até mesmo no Honda HR-V (mas isso ainda é incerto), caso ocorra uma boa acolhida por parte dos consumidores nos demais modelos.

Motor de 130 cavalos - mais potente do mercado

Segundo relatos, a Honda vai surpreender com o seu tricilíndrico turbo 1.0. Adotando tecnologias como turbo, injeção direta de combustível e o sistema i-VTEC (de controle e variação do tempo de abertura de válvulas), terá o motor 1.0 com mais potência e torque do mercado.


Estima-se algo em torno de 130 cavalos disponíveis a menos de 6.000 RPM, e 20,39 kgfm de torque - números bem superiores ao atual 1.5 16v Flex usado atualmente nesses modelos.

Com esse nível de desenho, o motor 1.0 da Honda se credencia a substituir uma gama de propulsores aspirados que vai do 1.4 16V eté o 1.8 18V do HR-V.

Lançamento mundial do motor 1.0 Turbo Honda

O motor 1.0 Turbo da Honda mundial está 90% pronto, e deve ser lançado globalmente ainda em 2015.

Fonte: UOL

Postagens relacionadas:

15 comentários:

  1. Será um grande avanço.... tanto no motor quanto na reestilização que por sinal é muito necessária pois o estilo do City e principalmente do Fit é horroroso. Lembra o Darth Vader.

    ResponderExcluir
  2. Pelo que eu li na imprensa estrangeira, esse motor é uma jóia da engenharia. Não esperaria menos da Honda, uma "powertrain company" por excelência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que faz muito não mostra isso, atualmente seis carros tem motores meia boca, nada além do razoável, no passado sim a honda produzia motores excelentes, hoje são motores convencionais e confiáveis, nada que encante.

      Excluir
    2. Não vejo dessa forma. E fundamento minha opinião através de dois extremos: o motor i-DSI do Fit de primeira geração e o atual V6 Earth Dreams do Accord são excepcionais.

      Excluir
  3. Uma maneira de fazer o Brasil continuar andando com tanto aumento dos combustíveis.

    Hoje completei o tanque, nunca deixo passar de meio tanque, a gasolina Grid já está custando 4,02 e Podium 5,09; o álcool já está mais de r$ 3,00.

    Lembrando que ano que vem, no início do ano, começa a vigorar as novas alíquotas do ICMS, estimam em 0,30 centavos o aumento dos combustíveis.

    ResponderExcluir
  4. Eu DUVIDO que ela vai lançar um 1.0 com 130cv e 20kgfm de torque... Estes números são potências "máximas" adquiridas no motor de forma "urbana". Obviamente que da pra Tirar mais que isso, mas exige preparação fora do comum, o que não é o caso.
    Quando forem adequar a potência e torque aos padrões de emissões, esse numero deve ficar por volta de 115cv e 18kgfm de torque. Sendo ainda o mais forte, mas "longe" de ter 130cv com 20kgfm de torque...
    Não podemos esquecer que por mais que o motor alcance os números, quanto maior a potencia e torque e menor o bloco, menor a durabilidade, o que não é estilo da Honda fazer motor pra durar menos que os aspirados...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Foi o que aconteceu com o 1.5 turbo recem lançado no Civic. Ela podia facilmente ter lançado com 204cv e 25+ kgfm de torque (como existe no JP em modelos esportivos), mas Honda preza primeiramente por durabilidade e baixíssimo índice de quebra/defeito, por isso fixaram o motor em 174cv e 22,4kgfm. E vi gente falando que outras montadoras tinham mais tecnologia pq seus motores 1.4/1.5T tinham mais potência ou torque - como se num carro turbo precisasse de muita tecnologia pra ter números maiores... (só aumentar a pressão, em detrimento da durabilidade... até preparador de gol quadrado sabe disso).

      Excluir
    2. ...e foi oq a VW fez com o Up tb, colocou um turbo de baixa pressão pra manter uma boa vida útil do motor.

      Excluir
  5. O Up! TSI europeu tem 115 cv. Se fosse flex passaria fácil dos 120 cv sem qualquer preparação especial. Ba verdade acredito que esse alcance seja uma carta na manga ds Vw para o lançamento da nova geração do Gol e Fox para distanciar do Up.

    ResponderExcluir
  6. Com motor 1.0 turbo dá para melhorar o preço, pois o IPI cai mais do que o gasto do turbo, será que a Honda vai dar um reajuste pra baixo no preço?

    Ta precisando melhorar o design do Fit, a cada geração piora.

    O HRV ficou legal, mas desde o Civic 2007 a Honda não faz um carro bonito, lembrando que o custo de fazer um carro bonito ou feio é exatamente o mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Pode isso Arnaldo? 1.0 de 130 cv? Excelente notícia. O duro vai ser ter q esperar ate final de 2016, ou mais provavelmente ate 2017. Tenho um fit 2008 1a geracao inteirasso, mas cheirinho de carro novo é irresistível né!?

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Vai ser um motor turbo igual ao da F1 atual da equipe Honda - MacLaren?!!! Kkkkkk!!!

    ResponderExcluir
  10. Vai ser uma ótima opção de motor, o carro pode ter seu design que não agrada a todos, porém acho que será uma melhor opção ao Fox já que acho o Fit bem melhor que o UP visualmente no qual considero feio pra burro e o interior bem desagradável.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.