Car.blog.br

Pesquisar este blog

Fiat Uno 2016: tabela de preços sofre aumento em outubro

Categorias: , , , , 16 Comentários

A Fiat do Brasil aplicou um aumento linear em toda a linha Uno, que agora passa a custar R$ 29.220 reais me sua versão de acesso, Vivace, 2P, pelada - aumento de R$ 450 reais sobre o valor vigente anteriormente.

Fiat Uno Vivace 1.0 2016

Os modelos reestilizados, que começam no Attractive, tiveram um aumento maior. Este agora custa R$ 37.340 reais, já trazendo de série ar-condicionado e direção hidráulica - aumento de R$ 540 reais sobre a tabela anterior.

Fiat Uno Sporting 2016

Já o topo de linha, Sporting 1.4 Dualogic, agora custa R$ 45.484 reais - aumento de R$ 701 sobre o valor anterior.



Tabela de preços - Fiat Uno 2016 - outubro

ModeloVersãoPreço atualPreço anteriorAumento
Fiat Uno
Vivace 1.0 2PR$29.220R$28.770R$450
Vivace 1.0 4PR$31.460R$30.970R$490
Attractive 1.0R$37.340R$36.800R$540
Way 1.0R$38.390R$37.840R$550
Evolution 1.4R$41.290R$40.690R$600
Way 1.4R$41.290R$40.690R$600
Way 1.4 DualogicR$44.625R$43.944R$681
Sporting 1.4R$42.850R$42.230R$620
Sporting 1.4 DualogicR$46.185R$45.484R$701

Postagens relacionadas:

16 comentários:

  1. a nós que somos informados e nao caimos em falcatrua, resta apenas continuar assistindo de camarote e até dando risada vendo o mercado de carro zero em queda livre.

    ResponderExcluir
  2. Eu gostaria muito entender a lógica do mercado automotivo, as vendas caem e o preço sobe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas há de se considerar que nossa economia como um todo está numa uma inflação na casa dos 10%aa.

      Excluir
    2. Inflação com recessão só acontece no Brasil. S.m.j.

      Excluir
    3. Além do Dolar e da Economia em geral, as baixas vendas afetam o preço também.
      Se vendia 100 carros no mês, e agora vende 80, o Lucro destes 20 que faltam tem que surgir em algum lugar, então vem em aumento... Eles adoram ainda culpar o Dollar, já que já foi falar que as montadoras tem carro pra 60 dias de venda se parar TOTALMENTE de produzir... então vai imaginando... Um carro que eles fabricaram pra vender por 35k, já sofreu uns 4 aumentos e esta 38k...
      Por isso algumas CSS tem descontos "bons" na manga, mas não passa de estoque, e aquele dilema de que tem comprador que negocia e o que compra...

      Excluir
    4. Cara, um outro problema é que se vendia 100 carros, e agora vende 80, alguns trabalhadores precisam ser mandados embora, pois não há demanda suficiente para mante-los no cargo, mas, é tão difícil e custoso que é mais fácil aumentar o preço do veículo do que demiti-los.

      Excluir
  3. Eu gostaria muito entender a lógica do mercado automotivo, as vendas caem e o preço sobe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples meu caro, Economia explica.Por exemplo, aumentar o preço em 10% não gera uma queda de demanda de 10%. O aumento de 1,5% não ira gerar uma queda de demanda da mesma proporção. Se 1.000 pessoas fossem comprar o carro e soubessem desse aumento no momento da decisão até a efetivação da compra, muito provavelmente, as 1.000 comprariam o carro.
      E por que não abaixam o preço? não estamos em crise? É mais vantajoso dar ferias coletivas e economizar nos custos de produção (luz, agua, depreciação do maquinario) e aumentar o preço que diminuir que diminui-lo. Assim a montadora maximiza os ganhos de um lado e minimiza o custo de outro.
      Abaixar o preço 10% não gera uma demanda maior em 10%. Então não é vantagem.
      As montadoras apenas fazem isso pra queimar estoques quando o carro vai sair de linha. Lembro que o Fiesta Rocam chegou a ser comercializado por R$37mil.. e terminou sua vida sendo vendido por R$ 33 mil...

      Excluir
    2. Simples meu caro, Economia explica.Por exemplo, aumentar o preço em 10% não gera uma queda de demanda de 10%. O aumento de 1,5% não ira gerar uma queda de demanda da mesma proporção. Se 1.000 pessoas fossem comprar o carro e soubessem desse aumento no momento da decisão até a efetivação da compra, muito provavelmente, as 1.000 comprariam o carro.
      E por que não abaixam o preço? não estamos em crise? É mais vantajoso dar ferias coletivas e economizar nos custos de produção (luz, agua, depreciação do maquinario) e aumentar o preço que diminuir que diminui-lo. Assim a montadora maximiza os ganhos de um lado e minimiza o custo de outro.
      Abaixar o preço 10% não gera uma demanda maior em 10%. Então não é vantagem.
      As montadoras apenas fazem isso pra queimar estoques quando o carro vai sair de linha. Lembro que o Fiesta Rocam chegou a ser comercializado por R$37mil.. e terminou sua vida sendo vendido por R$ 33 mil...

      Excluir
  4. A fiat necessita urgentemente de motores novos mais eficientes, chega de Fires

    ResponderExcluir
  5. Tenho pena de quem compra um carro desse. Primeiro, pela condição financeira; segundo, pela condição intelectual.

    ResponderExcluir
  6. Até acho o Uno um carrinho bacana, porem a Fiat não tem vergonha na cara com esses pré históricos motores fire, acorda gasta um pouco de dinheiro e desenvolve uma nova linha de motores mais modernos, os preços do Brasil já ficaram até cansativos de comentar, estamos a caminho de Cuba e não vamos demorar para alcançar, graças a Lula e Dilma e toda sua turma que conseguiram acabar com nosso país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O uno foi um desastre no lncap, chegou a rasgar o assoalho, o motor é triste, a suspensão não é confortável e o carro inclina em curvas, o cãmbio é borrachudo e a direção anestesiada, é o pior carro do segmento, apesar do interior enfeitadinho.

      Excluir
  7. A conta é a seguinte : Quanto menos se vende mais se aumenta...!!! Isso sim é visão macroeconômica....!!! Parabéns a todas as montadoras que compartilham da mesma visão...!!

    ResponderExcluir
  8. Ficou meio estranho a versão Vivace sendo chamada de pelada pelo autor da matéria. Menos fanatismo por favor Carblog, deixe isso para os leitores e hackers...

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.