Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chevrolet suspende totalmente a produção no Brasil

Categorias: , , , 34 Comentários

A General Motors do Brasil suspendeu a produção de todos os seus modelos no Brasil. No momento todas as suas linhas de produção estão paradas. A fábrica de Gravataí (RS), que produz o Onix e o Prisma, está com a produção suspensa desde a semana passada (detalhes aqui).

Chevrolet S-10 2.5 2015 Cabine Dupla Flex

Hoje, a empresa interrompeu totalmente a produção de sua unidade em São José dos Campos, que fabrica a pick-up média S-10 e o SUV Trailblazer. Os 1.700 trabalhadores da linha de produção foram colocados em férias coletivas.

Chevrolet Onix 2016

Essa unidade já conta com outros 778 colaboradores em "lay-off", situação em que ficam em casa e seus salários são pagos pelo Fundo de Amparo do Trabalhador (FAT).

Chevrolet Onix 2016


Além de Gravataí (RS) e São José dos Campos (SP), a montadora mantém uma fábrica em São Caetano do Sul (SP), que produz o Cruze. Essa unidade está com a produção parada desde o começo do mês de junho.

A interrupção da produção de suas fábricas no Brasil é um ajuste para adequação da oferta à demanda, que caiu drasticamente com a deterioração das condições da economia brasileira em 2015.

Postagens relacionadas:

34 comentários:

  1. Se liga, GM: tenho um pacote de bala juquinha (q, depois de 64 anos de produção, chegou ao fim nesse mês!) em casa!
    Se quiser, me arranja um cruze hb/at q troco pelas balas!!
    Vai ser melhor negócio p vcs, heim? Hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As líderes do mercado, FIAT e GM, estão sofrendo mais com essa crise brasileira porque são as que vendem mais. As outras grandes como Volks e Ford também estão penando, tanto que já deram férias coletivas e demitiram funcionários no decorrer deste ano. Agora o triste é constatar que, apesar da fome das montadoras instaladas no Brasil, parte do preço abusivo de TODOS OS CARROS produzidos no país é culpa dos altíssimos impostos. E o pior: o Brasil está em um dos últimos lugares no ranking do retorno dos impostos! Tudo por conta da incompetência desse desgoverno atual!

      Excluir
    2. O problema é que não é só isto. Senão, como explicar que os preços dos carros subiram mesmo quando o IPI continuava reduzido. Sem falar que tem muito carro que é produzido aqui é que é vendido mais barato lá fora.

      Excluir
  2. Conheço algumas pessoas que trocaram de carro recentemente e abandonaram a GM,cansaram de esperar ela trazer motores modernos e econômicos para sua linha de entrada,a concorrência agradece dona GM.

    ResponderExcluir
  3. Eu quero é ver o chicote estralar e os pátios super lotarem hehehe e assistir aqui de camarote hehehe vai pedindo mais de 40 mil em ônix 1.0 vai...tem que tomar no brioco mesmo...e quanto aos metalúrgicos que tratem de arrumar outra profissão enquanto há tempo, pois a tendência para carros médios e populares é só piorar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo isso por causa do governo que não baixa os impostos , ai funcionários desempregados a corda só quebra no lugar mais fraco ???

      Excluir
    2. Cara os impostos são muito altos e deixam o preço elevado sim, mas carros e produtos da apple são inflacionados no Brasil, as margens de lucro das montadoras e concessionarias são absurdas, realmente absurdas. Sem contar que a maioria dessas fábricas recebem inúmeras inserções de impostos municipais.

      Excluir
    3. Não é só culpa dos impostos, é que esse governo é incompetente mesmo a quando se fala em economia. O buraco é bem mais em baixo dos impostos.

      Excluir
    4. Impostos, infra-estrutura deficiente, corrupção, educação péssima tudo isso influi nos preços dos carros, as empresas ajustam seus lucros a essa realidade. As montadoras apenas jogam o jogo, quem dita as regras somos nós (governo e sociedade).

      Excluir
  4. Aumenta mais os preços dessas porcarias!

    ResponderExcluir
  5. Para e dá espaço para a concorrência. Na prática já está parada com seus carros obsoletos e caríssimos. A Fiat, pelo menos, mantém os preços de seus dinossauros abaixo da concorrência.

    ResponderExcluir
  6. 39 mil num prisma pé de boi, aí vem a Fiat com um uno Sporting (parece piada neh) por quase 40 mil. Espero q isso seja resultado do brasileiro acordando e parando de ser estúpido.

    ResponderExcluir
  7. A GM não parece disposta a compensar parte das perdas em volume. É uma das marcas que tem sido menos agressivas nas ofertas, aumentando seguidamente os preços dos carros sem oferecer contrapartidas em equipamentos ou evoluções técnicas, como novos motores e outras tecnologias. O Cobalt da fez 3 anos agora e ela tá fazendo menção de trocar (crítica zero ao carro, que é muito robusto e confortável). Aí vc vai ver os preços do 0km e descobre que um modelo igual, LTZ 1.4, tá encostando nos R$ 50mil (o 1.8 passa disso). Por melhor que o carro seja, essa só poderia ser a faixa dele se já contasse com motores mais modernos e outros equipamentos. Não muito acima disso já se chega ao Honda City DX e ao New Fiesta Sedan SE, carros mais sofisticados e esteticamente bem resolvidos (talvez menos confortáveis). O outro sedan da GM, Prisma, é proporcionalmente ainda mais caro (mesmo sendo menor e mais mal acabado que o Cobalt). Se a GM quisesse, poderia dar uma pequena enxugada em Onix, Prisma e Cobalt, praticando margens menores e volumes maiores - nessa situação, provavelmente o Onix assumiria a liderança do mercado. Mas parece ser melhor entubar a queda generalizada, manter ali os seguros 15 a 16% do mercado e adequar a oferta à demanda à base de paralisação de produção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá, um cross up! 1.0 i-motion por R$ 53.000,00. Vão me dizer que isso tudo é imposto. Não dá para acreditar! Nenhum carro de nenhuma marca sendo 1.0 deveria custar mais de 40k.

      Excluir
    2. Parte do que chamam de "lucro Brasil" é imposto indireto. O ponto ótimo de lucratividade prá produção em um país como o nosso é muito mais alto do que em lugares com economia estável e segura. É preciso embutir, em momentos de alta, as margens que serão perdidas em uma inevitável crise futura. Quando as subsidiárias brasileiras mandam lucros altos para as matrizes, boa parte disso terá que ser investida em P&D (futuramente revertida para a própria subsidiária) e reinvestida futuramente em tecnologia, maquinário e modernização dessas fábricas. É isso que as pessoas precisam colocar na cabeça. As montadoras trabalham com a receita imposta. Elas podem não ser os mocinhos da história, mas vilão único mesmo só tem um: o governo.

      Excluir
  8. Infelizmente isso é o brasileiro hiper endividado e sem crédito na praça. Também gostaria muito que isso fosse um sinal de amadurecimento dos consumidores, mas não é o caso.

    ResponderExcluir
  9. É, a crise ta geral! Fico pensando onde que isso vai parar? Próximos anos acho que serão difíceis...

    ResponderExcluir
  10. Os carros mais caros do Brasil, sã0 da GM, o Brasileiro deveriam fazer comparações pra saber o que está levando pra casa, na gm é assim, você paga muito e leva pouco, em comparativos carros da gm não ganham de ninguém.

    ResponderExcluir
  11. O problema é que os impostos são altos e as montadoras insistem em ter seus lucros exorbitantes. Aumentam os preços de proposito para forçar o governo a reduzir novamente o IPI, mas não largam o osso e não diminuem suas margens de lucro...fica difícil assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os impostos são altos mesmo, mas o problema é que as montadoras querem ter lucros enormes no Brasil para compensar lá fora. Lembram do Diretor da Honda? O Civic custa menos 10 mil na argentina e é fabricado aqui, mas como ele mesmo disse, ele cobra o preço que o brasileiro paga, então...

      Excluir
    2. Verdade seja dita Mario Souza, essa é a pratica das montadoras no Brasil...uma vergonha!

      Excluir
  12. Comparativos!!! Onix LTZ 1.4 perde para o ford KA SEL 1.5, cruze sport6 LTZ 1.8 perde para o ford focus titanium plus 2.0 178cv, S10 LTZ perde para a ford ranger 3.2 200cv Limited plus.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Já tem carros demais nas ruas! As fabricantes querem viver numa fantasia, manter níveis altíssimos de produção, achando que o brasileiro sempre comprará mais e mais! As pessoas não está mais precisando tantos carros hoje, já anteciparam as compras nos últimos anos com a reducao de IPI! E necessário readequarem suas fábricas! E os funcionários procurarem outros empregos!

    ResponderExcluir
  15. A Chevrolet acabou no final dos anos 90. O maior erro da história da Chevrolet foi se distanciar da OPEL. Essa é a mais pura verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado. Acho que os melhores carros da GM (opala, kadet, corsa) foram produzidos pela opel.

      Excluir
    2. Mas sem dúvida. Quem me dera se tivéssemos continuado com o Vectra, Astra, Corsa...

      Excluir
  16. acorda gm, testei o cruze, que carro froxo, depois testei o golf 1.4 tsi, comprei imediatamente, perfeito em tudo .

    ResponderExcluir
  17. carga tributaria pesada todo mundo sabe que o Brasil tem, mas ainda sim o custo final de produçao de um carro no brasil com mao de obra, impostos, logistica, marketing.... representa 58% do valor, a média mundial é 79%. Porque esses carros vem sendo reajustados toda hora? as montadoras usam a desculpa do "custo brasil" mas na verdade é o responsável por isso é o "lucro brasil".E exemplos do oportunismo das montadoras instaladas aqui não faltam, como pode um cerato, que é importado e paga uma aliquota de importação absurda de uns 30% além de outros impostos, e mesmo assim ele chega ao mercado com o valor na mesma média dos concorrentes fabricados no Brasil. Por isso que o povo tem que parar de comprar carro zero mesmo

    ResponderExcluir
  18. Enquanto GM, VW e Fiat praticam uma tática suicida, as novas e nem tão novas fabricantes nacionais, por exemplo Honda, Toyota e Hyundai, estão ganhando "terreno", ou pelo menos não estão perdendo. Então achar que um fator comum a todas elas, como a carga de impostos, seja responsável pela crise seria incoerente, pois se essa fosse a causa estas novatas não estariam no limite de produção e contratando mais empregados para dar conta da alta demanda.

    ResponderExcluir
  19. Temos uma carga tributária absurda e complexa, uma infraestrutura caótica, leis trabalhistas obsoletas e rígidas demais, mão de obra pouco qualificada, excessiva burocracia, elevada taxa de juros, energia elétrica cara, preços de combustíveis exorbitantes, etc. A lista é longa. Tudo isto impacta no custo de produção e torna tudo no Brasil mais caro do que na maioria dos outros Países. A margem de lucro é o menor dos males.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.