Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi na Fórmula 1: probabilidade é mais alta que nunca

Categorias: , , 2 Comentários

A probabilidade de a Audi entrar na Fórmula 1 parece mais forte do que nunca, conforme estabelecido em entrevista feita pela revista britânica Auto Express com o presidente da Audi Rupert Stadler. A equipe Red Bull também afirmou seu futuro na F1 depende da decisão Audi, e que ela só fica na competição associada à marca de Ingolstadt.

2014 Red Bull Racing - Volkswagen

A revista Auto Express perguntou ao presidente da Audi se sua empresa entraria na F1 dentro dos próximos cinco anos: Stadler sorriu, encolheu os ombros e fez uma pausa antes de dizer "Eu não posso responder isso". Jornalistas dizem que pareceu mais como um sim do que um não, e ele continuou: "É algo que estamos olhando. Mas eu não posso dizer sim ou não."

Audi e Red Bull?

Outros rumores surgem com força após observações feitas a um jornal italiano pelo ex-presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo. É relatado que Montezemolo disse que o chefe da Red Bull, Dietrich Mateschitz está tentando atrair Audi para a Fórmula 1, para substituir o fornecedor de motores de sua equipe, a Red Bull.


Além disso, o conselheiro da Red Bull, Helmut Marko, também entrou na discussão, colocando pressão sobre marca de luxo da VW a entrar na F1: "Se a Audi não entrar na F-1 para nos fornecer um motor, estamos fora.".

Saída de Piech

É sabido que o atual CEO do Grupo Volkswagen, Martin Winterkorn, é um entusiasta da entrada da marca na F-1. Entretanto, o antigo chairman da VW, Ferdinand Piech, era contra, sobretudo em função de sua inimizade histórica com Bernie Ecclestone (capo da F-1). Ocorre que Piech perdeu uma disputa de poder com Winterkorn, e teve que renunciar ao posto de chairman da VW, removendo um dos grandes entraves da entrada de uma marca da VW na F-1.

Entrada de Domenicali

Outro movimento que aponta na direção da entrada da Audi na F-1 é o fato de a empresa ter contratado o ex-chefe de equipe da Ferrari, Stefano Domenicali, no final de 2014. Os rumores apontam que ele foi contratado para liderar a entrada da empresa na Fórmula Um.

Audi pretende impulsionar sua participação na Fórmula E

A Audi também pretende aumentar sua participação no campeonato de Fórmula E, de monopostos elétricos. A equipe Audi Sport ABT está atualmente em segundo lugar no campeonato de construtores, com seu piloto Lucas di Grassi liderando o campeonato de pilotos.

Saída da Audi do WEC e DTM


Insiders na Audi e em seu controlador, o Grupo Volkswagen, já revelaram que a Audi planeja sair tanto do campeonato alemão de turismo (DTM) quando do WEC com sua icônica 24 de Le Mans. Para isso, está colocando a Porsche em seu lugar.

Com isso, a Audi pretende somar o orçamento do WEC e do DTM, além de um pacote de patrocínio Red Bull, para entrar na F-1. Várias fontes também confirmaram que a Audi vai ceder à pressão interna do Grupo Volkswagen e deixar Le Mans á cargo da Porsche.

Audi e F-1: namoro

Sabe-se que a Audi esteve perto de entrar em F1 em 2013, e foi a força motriz por trás do plano abortado de usar motores quatro cilindros turbo. Por insistência de Audi, a FIA propôs à F-1 motores turbo de quatro cilindros. Mas a negativa da Audi em entrar no esporte fez com que a FIA propusesse os atuais V6 turbo. Fontes internas na Audi e na Volkswagen, porém, dão conta que as empresas trabalham em um motor V6 1.6 Turbo com especificação de Fórmula 1 desde o início de 2015.

Aquisição da Red Bull ou Toro Rosso


Apesar de estar desenvolvendo um motor híbrido elétrico internamente, circulam rumores que a Audi não quer apenas fornecer motores, mas pretende também comprar uma equipe, para controlar todo o processo. Os alvos são o a Red Bull Racing, ou sua equipe de desenvolvimento, Toro Rosso. O processo seria facilitado pela longa relação da Audi com o proprietário da Red Bull, Dietrich Mateschitz. A Red Bull é a principal patrocinadora da Audi no DTM.

Nova rivalidade com Mercedes?


Um retorno bem sucedido ao topo do automobilismo mundial por parte da Audi poderia desencadear uma rivalidade com a Mercedes-Benz, que é a atual campeã de construtores e de pilotos da F-1, e lidera, em 2015, os dois campeonatos.

Fonte: AutoExpress

Postagens relacionadas:

2 comentários:

  1. A FORMULA 1 PRECISA DE UMA REFORMULADA URGENTE, VOLTAR AS ORIGENS: 1) CADA EQUIPE TER SEU FORNECEDOR DE PNEUS. 2) ESTIMULAR A PARTICIPAÇÃO DE GRANDES MONTADORAS. 3) ESTABELECER TETO DE INVESTIMENTO, VIABILIZANDO AS PEQUENAS EQUIPES.
    A F1 PERDEU SEU BRILHO PELA FALTA DE COMPETITIVIDADE, ANTIGAMENTE AS VEZES VÍAMOS O TALENTO DO PILOTO PREVALECER......

    ResponderExcluir
  2. Enquanto Bernie Ecclestone continuar no comando, nós continuaremos dormindo durante as corridas.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.