Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford lança piloto automático que lê placa de velocidade

Categorias: , 12 Comentários

A Ford apresentou na Europa o limitador inteligente de velocidade. Equipado com uma câmera dianteira, o sistema reconhece os sinais de trânsito e ajusta automaticamente a velocidade máxima aos limites legais da via. O novo S-MAX, lançado no mercado europeu, é o primeiro a estrear o equipamento que depois será oferecido em outros modelos no mundo.


O equipamento permite ao motorista definir a velocidade máxima do veículo por meio de comandos no volante e conta com uma câmera montada no para-brisa que monitora os sinais de trânsito. Quando o limite de velocidade é menor que o programado ele faz a redução necessária e, se o limite aumenta, é novamente reprogramado.


O limitador inteligente de velocidade é capaz de atuar numa faixa de 30 a 200 km/h e produz uma desaceleração suave, reduzindo a alimentação de combustível para o motor em vez de aplicar os freios. Se o veículo ultrapassar a velocidade programada numa ladeira, por exemplo, ele dispara um alarme.

O equipamento também se comunica com o sistema de navegação de bordo para ajudar a manter a velocidade dentro do limite com precisão, principalmente em rodovias longas, onde as distâncias entre as placas de sinalização é maior. Caso necessário, o motorista pode desativar temporariamente o sistema, pisando firmemente no acelerador.

Câmeras e multas

Como no Brasil, o uso de câmeras de monitoramento do trânsito e as multas por excesso de velocidade vêm crescendo na Europa. No Reino Unido, segundo o Ministério dos Transportes, 14% das mortes registradas em acidentes rodoviários em 2011 foram causadas por excesso de velocidade. A França e a Espanha começaram recentemente a reduzir os limites de velocidade em vias urbanas estreitas.

Existem hoje 34.000 câmeras instaladas na Europa, com tecnologia cada vez mais sofisticada, e o valor das multas também tem aumentado. No Reino Unido, o valor máximo da multa por excesso de velocidade em estrada foi elevado para 10.000 libras (ou cerca de 47.600 reais). Em alguns países, o valor da multa é vinculado aos rendimentos do motorista. No início deste ano, um motorista na Finlândia foi multado em 54.000 euros (cerca de 186.000 reais) ao ser flagrado a 103 km/h numa via com limite de 80 km/h.

Postagens relacionadas:

12 comentários:

  1. De que adianta? a "frenagem ativa em cidade" (active city stop) está aí há um tempão e equipa diversos modelos da Ford e nem sequer sinal nos respectivos modelos comercializados no Brasil! Pega o Focus Titanium Plus aqui e veja que caparam o Active City Stop (que já evoluiu para o pré-collision system - atua até 50km/H contra 30KM/H do primeiro) fora o ACC, Lane alert... é fod@!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se quer ACC, Front Assist, City Emergency Break, Lane Assist, DLA...paga 110 mil num Golf Highline Exclusive com esses opcionais. É caríssimo, mas é o único que tem esses itens.

      Excluir
    2. Ou então um Golf GTI Exclusive que tem esses itens de série, mas custa 125 mil reais.

      Excluir
    3. A questão é que lá fora até o fiesta vem equipado com tais sistemas. Aqui nem o Focus top vem. Então isso de "one ford" é só a casca mesmo.

      Excluir
    4. O Fusion 2.0 Titanium só tem ACC (e não para totalmente, só diminui a velocidade). Ele não tem DLA, Front Assist, City Emergency Break, Lane Assist...assim como o Edge também não.
      Então o Jonathan tem razão. A ford não oferece essas últimas tecnologias no Brasil.

      Excluir
  2. já tinha visto isso em um 911, não é novidade

    ResponderExcluir
  3. Aqui em casa sempre que se fala "piloto automático" tenho que corrigir pois o pessoal acha que entra no carro vira a chave e não mas mais nada kkkkk.

    A mídia e montadoras não gostam de traduzir corretamente o Cruise Control, depois gera confusão nos "inocentes".

    ResponderExcluir
  4. Esse lance é bom pro povo parar de andar a 160 em via de 60...

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.